O exemplo de Jó

Eis que temos por felizes os que perseveram firmes (Tiago 5:11)

Quando toma a decisão de tratar com o homem, Deus não o deixa até que o tenha conduzido a um lugar seguro. Em Seus tratos com Jó, Deus foi caracteristicamente perfeito. Primeiro, permitiu que todo seu gado fosse levado. Depois, seus rebanhos foram consumidos pelo fogo. Em seguida, seus filhos e filhas morreram; e mal Jó havia se recuperado destas provações quando, ainda em protesto, vê-se coberto “de tumores malignos, desde a planta do pé até o alto da cabeça” (2:7)

Contudo, chegou o dia em que, em sua total submissão a Deus, os protestos de Jó foram silenciados e o próprio Deus teve liberdade para falar. Consequentemente, por fim, suas provações resultaram no triunfo final. Tiago refere-se a este acontecimento como o “fim que o Senhor lhe deu” (v. 11). Portanto, fica claro que o que importa não é a quantidade de provações que temos, mas que alcancemos o alvo de Deus por meio delas.

(Extraído de Uma Mesa no Deserto, de Watchman Nee)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s