LEVANTADO DA TERRA

Números 21:4-9

Em poucas palavras este texto bíblico retrata a insatisfação, a murmuração e a falta de temor dos israelitas. O povo de Israel, mesmo tendo visto tantos sinais por parte de Deus, não temeu e nem creu Nele. Pelo contrário, porque viviam na carne, tornaram-se impacientes e murmuradores e desta forma caíram no desagrado de Deus. Esta foi a razão de terem ficado quarenta anos no deserto. Números 14:34 – “Segundo o número dos dias em que espiastes a terra, quarenta dias, cada dia representando um ano, levareis sobre vós as vossas iniqüidades quarenta anos e tereis experiência do meu desagrado”. Eles sabiam que uma condição para entrar no Descanso do Senhor era agradar a Deus. Números 14:8 – “Se o Senhor se agradar de nós, então, nos fará entrar nessa terra e no-la dará, terra que mana leite e mel”. Em I Coríntios 10:5 vemos: “Entretanto, Deus não se agradou da maioria deles, razão porque ficaram prostrados no deserto”. Sobre desagradar e agradar a Deus leia: Romanos 8:8 e Hebreus 13:20-21. Hoje, muitos estão parecidos com o povo de Israel no deserto. Vivem para satisfazer a carne, cometem pecados ao serem grossos, estúpidos, impacientes e murmuradores. Estas pessoas já estão no desagrado de Deus. Ao ver esta situação, vejo o quanto elas carecem da graça de Deus. Somente uma pessoa sem a graça de Deus vive em constante insatisfação e murmuração. Quando o rei Davi, no Salmo 63:3 diz que a graça de Deus é melhor do que a vida; concordo plenamente com ele. Sem a graça de Deus, a vida não é boa vida, é uma desgraça, uma desventura (Provérbios 13:21). Uma grande desgraça nesta vida é viver de acordo com a nossa carne egocêntrica. Quando acostumamos a viver para a satisfação da carne, começamos a perder a graça de Deus. Uma vida assim acabará em total insatisfação e desgraça. Muitos jovens começam a prostituir-se achando que estão aproveitando a vida e nem imaginam que, na realidade, estão se afastando da graça de Deus. Mais tarde sofrerão as conseqüências do pecado e também sofrerão pela ausência da graça de Deus. O pecado nos afasta de Jesus Cristo e esse afastamento acarreta a perda da graça de Deus. Devemos crucificar constantemente a carne (Gálatas 5:24) para que não venhamos a cair no desagrado de Deus, pois isto pode levar à morte (Romanos 8:6 e 8). O povo de Israel murmurou contra Deus porque vivia na carne. Os carnais são por demais impacientes (Salmo 37:8). Sempre exigem satisfação imediata da vontade carnal. Eles buscam satisfação para a carne o tempo todo e quando não conseguem, ficam impacientes e murmuram (Números 14:27). Em Números 21:4 a Bíblia diz que no caminho do deserto, o povo tornou-se impaciente” e foi destruído.  I Coríntios 10:10 diz: “Nem murmureis, como alguns deles murmuraram e foram destruídos pelo exterminador”. A murmuração do povo levou-os à destruição. Esse foi um dos pecados que impediu o povo de herdar a Terra de Canaã. A Bíblia nos ensina a dar graça em tudo (I Tessalonicenses 5:18) e a louvar ao Senhor sempre. Lembremo-nos sempre que a vida carnal pode levar ao pecado da murmuração. Na impaciência, o povo de Israel falou contra Moisés e contra Deus. Eles reclamaram que no deserto não tinha pão e nem água. Na verdade tinha sim, do contrário, eles estariam mortos. Deus dava o maná diariamente. Mas eles estavam enjoados e disseram que estavam cheios e enojados do maná. A carne sempre exige mais, nunca está satisfeita. As drogas, o sexo, a glutonaria e a bebedeira nunca satisfazem. Sempre querem mais, sempre buscam mais e quando não podem se satisfazer, reclamam, brigam e blasfemam. Cuidado com o viver carnal. Precisamos aprender a viver crucificando a carne para que não vivamos mais segundo a concupiscência da carne. Gálatas 5:24 – “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências”. No verso dezesseis deste mesmo capítulo, Deus diz: “Andai no Espírito e jamais satisfareis à concupiscência da carne”. Que o Espírito Santo nos ensine e nos capacite a viver Nele e não mais na carne.  Romanos 8:13 – “Porque, se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte; mas, se pelo Espírito, mortificardes os feitos do corpo, certamente, vivereis”. Aprendamos urgentemente a viver no Espírito para que, em breve, entremos no descanso de Deus (Hebreus 4:1 e 11). Esse viver no Espírito começa com a nossa crucificação. Sem cruz não tem como o homem deixar de ser carnal. É necessário, dia após dia, negar os desejos ilícitos da carne, tomar a cruz e seguir o Senhor Jesus. Não precisamos mais viver à custa da satisfação da carne. Tomemos a decisão de não mais andar segundo a carne, somente segundo o Espírito.

No deserto, o viver segundo a carne levou a murmurar contra Deus e isto acarretou em grande castigo. Deus mandou serpentes abrasadoras que mordiam o povo e os matavam. Em meio a este caos todo, o povo buscou desesperadamente a Moisés para que intercedesse por eles diante de Deus. O que se podia fazer numa situação desta? Aparentemente não havia nada a fazer. Tão somente esperar na graça e misericórdia de Deus. O veneno já estava dentro do corpo dos pecadores e estes, pouco a pouco iam morrendo. Deus então instrui Moisés para fazer uma serpente de bronze. Esta cura, no entanto, não foi uma mágica. Deus exigia arrependimento e fé. Até então, quando procuraram Moisés, o povo já estava arrependido de ter pecado contra o Senhor e Moisés. Agora era preciso . Deus manda Moisés fazer uma serpente de bronze e pendurá-la numa haste. O pecador que estava morrendo precisava olhar com fé para a serpente de bronze para ser curado. Números 21:9 – “Fez Moisés uma serpente de bronze e a pôs sobre uma haste; sendo alguém mordido por alguma serpente, se olhava para a de bronze, sarava”. Há uma condicional aí: “Se”. Se olhasse, era curado; conseqüentemente, se não olhasse, não era curado. Com este episódio, Deus já apontava para a cruz de Cristo. O homem pecador, só pode ser salvo “Se” olhar o Cristo da cruz. Quando o Senhor Jesus falou para Nicodemos sobre o novo nascimento em João 3, Ele ilustrou através do episódio da serpente de bronze acima citado.

João 3:14-15 – “E do modo por que Moisés levantou a serpente no deserto, assim importa que o Filho do Homem seja levantado, para que todo o que nele crê tenha a vida eterna”.

Assim como no deserto parecia tudo “sem saída” para os pecadores, assim também hoje. Muitos não sabem como ser curado e salvo do pecado. Assim como a solução de Deus no deserto pareceu um tanto quanto esdrúxula, esquisita, estranha, sem pé e sem cabeça; assim também hoje, a cruz de Cristo parece tão esquisita e fora de moda. I Coríntios 1:18 – “Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus”. Muitos nunca ouviram a mensagem da cruz. Eu era um pecador que gemia debaixo do peso do pecado e não encontrava cura nenhuma nas igrejas evangélicas. Pela graça e misericórdia de Deus, uma pessoa trouxe a “Mensagem da Cruz” até nós. Pela fé, concedida pelo Espírito Santo, pudemos crer nesta esquisita, porém tremenda, eficaz e poderosa mensagem. Pudemos receber a revelação da nossa inclusão na morte e ressurreição de Cristo e foi desta maneira que fomos curados do nosso pecado. Certamente o pecado nos arrastava para a morte eterna, porém a cruz de Cristo foi levantada diante de nós e simplesmente pudemos mirá-la com fé e fomos sarados, aleluia! Deus nos mostrou que a cruz do Calvário era nossa também, pois era necessário nos incluir em Cristo naquela cruz. A serpente abrasadora de bronze foi levantada no deserto para que os pecadores pudessem mirá-la. Assim também, Jesus Cristo, o Filho do Homem foi levantado na cruz do Calvário. “Assim importa que o Filho do Homem seja levantadodiz a Palavra em João 3:14. O Senhor já profetizava a respeito da cura na cruz do Calvário. O Salvador precisava ser levantado da terra para que os pecadores pudessem crer na obra da cruz a fim de serem salvos. O plano de Deus para salvar o pecador não foi o templo em Jerusalém onde os religiosos se reuniam para demonstrarem sua falsa espiritualidade. A salvação estava simplesmente na cruz de Cristo. Os pecadores que estão morrendo precisam saber que a salvação está na cruz de Cristo. Jesus Cristo já foi “LEVANTADO DA TERRA”. Vimos nestes dias dois versos sobre o verbo LEVANTADO”. Em João 8:28 e 12:32. A Bíblia não está simplesmente dizendo que Jesus foi pregado na cruz. Ela diz que Jesus foi levantado da terra na cruz. A cruz O levantou da terra. Tirou-O da terra, desarraigou-O deste mundo. Quando somos incluídos na cruz de Cristo, Deus nos desarraiga deste mundo perverso (Gálatas 1:4). Somos levantados da terra, deixamos a vida terrena para começar a viver a vida celestial. A cruz nos tira da vida terrena e dá a partida para a vida na glória eterna. A cruz levanta e nos tira deste mundo, permitindo assim, subir com Cristo. Só a cruz realiza esta maravilhosa operação.

VOCÊ JÁ FOI LEVANTADO DA TERRA EM CRISTO?

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

 

Maringá, Outubro de 2012.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s