DUAS SUBSTITUIÇÕES

Duas substituições que mudam completamente nossa vida e selam um amor incondicional e eterno. A primeira foi na cruz; por amor Cristo se deu a si mesmo para nos salvar. Literalmente tomou o nosso lugar para que não precisássemos sofrer a ira de Deus devido ao pecado. I Pedro 2:24 – “carregando ele mesmo em seu corpo sobre o madeiro, os nossos pecados, para que nós, mortos para os pecados, vivamos para a justiça; por suas chagas, fostes sarados”. Jesus Cristo jamais pecou, mas por amor, se fez pecado por nós. II Coríntios 5:21 – “Aquele que não conheceu pecado, ele o fez pecado por nós; para que, nele, fôssemos feitos justiça de Deus”. Por amor Ele se entregou por nós para morrer na cruz do Calvário a fim de nos salvar de toda iniqüidade. Tito 2:14 – “o qual a si mesmo se deu por nós, a fim de remir-nos de toda iniqüidade e purificar, para si mesmo, um povo exclusivamente seu, zeloso de boas obras”. Verdadeiramente Cristo morreu por amor. II Coríntios 5:14-15 – “Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um morreu por todos; logo, todos morreram. E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou”. A primeira substituição se deu na cruz. Por amor, Ele nos substituiu para que o castigo caísse sobre Ele e não sobre nós. Nesta primeira substituição Jesus Cristo levou todo o castigo devido aos nossos pecados. Teologicamente falando, Cristo tornou-se nossa propiciação. Romanos 3:25 – “a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos”. I João 2:2 – “e ele é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro”. I João 4:10 – “Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados”. Leia Hebreus 2:17. Isaías 53:4-5 – “Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido. Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados”. O Senhor sofreu por amor a nós. Na cruz Ele nos substituiu para nos salvar. Quanto amor! Como podemos desprezar a obra da cruz? Este foi o plano de Deus para nos salvar da perdição eterna. Ele esteve sob a ira de Deus e sofreu calado. Ele substituiu os pecadores e morreu por eles. Só pode ser amor…, que grande amor! Romanos 5:8 – “Mas Deus prova seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores”. João 3:16 – “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. Diante de tanto amor, não tem como não ficar constrangido. Temos correspondido a este tão grande amor? Ele morreu na cruz em nosso lugar para que não sofrêssemos a ira de Deus, para que houvesse perdão e salvação para nós. Sua substituição na cruz possibilitou a reconciliação com Deus, a justificação perante Ele, a volta à Ele, aleluia! Essa primeira substituição foi para resolver o nosso grande problema: O PECADO. O pecado havia nos separado do Pai, fez-nos inimigos de Deus e colocou-nos debaixo de Sua ira. O pecado foi a causa do  sofrimento e morte de Jesus Cristo. Foi preciso um inocente ser sacrificado na cruz para que pelo seu sangue, Deus pudesse fazer expiação pelos nossos pecados. Não havia outra maneira senão pelo sangue de Jesus, pois sem derramamento de sangue não há remissão de pecados (Hebreus 9:22). Como a obra da cruz foi preciosa, pois por meio dela Deus nos justificou diante de Seus olhos. Romanos 3:24-26 – “sendo justificados gratuitamente, por sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus, a quem Deus propôs, no seu sangue, como propiciação, mediante a fé, para manifestar a sua justiça, por ter Deus, na sua tolerância, deixado impunes os pecados anteriormente cometidos; tendo em vista a manifestação da sua justiça no tempo presente, para ele mesmo ser justo e o justificador daquele que tem fé em Jesus”. Que graça maravilhosa emana da cruz. Tudo Ele fez por nós, gratuitamente, graciosamente. O Senhor Jesus é tão maravilhoso! Somos imensa e eternamente gratos à Ele. Porque houve essa primeira substituição na cruz, hoje podemos dizer com alegria e gratidão: Justificados, pois, mediante a fé, temos paz com Deus por meio de nosso Senhor Jesus Cristo;” (Romanos 5:1). Podemos também nos alegrar e dizer: “e não apenas isto, mas também nos gloriamos em Deus por nosso Senhor Jesus Cristo, por intermédio de quem recebemos, agora, a reconciliação”. (Romanos 5:11).

Deus tratou o nosso pecado pela obra da cruz. Pelo sangue de Jesus ali derramado, Ele tratou dos nossos atos pecaminosos (Romanos 5:9).

Ainda a respeito da obra da cruz, Deus nos incluiu na morte de Jesus para que o corpo do pecado fosse desempregado a fim de nos livrar da escravidão deste. Romanos 6:6 – “sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos”. Pela nossa inclusão na morte de Cristo, Deus nos faz uma nova criatura. Outro fato que ocorreu na cruz foi a derrota total de Satanás. O Senhor Jesus pagou a nossa dívida e deixou o inimigo sem legalidade sobre nós. Na cruz, Cristo venceu o inimigo ao pagar a dívida que era contra nós. Colossenses 2:14-15 – “tendo cancelado o escrito de divida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz; e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz”. Na primeira substituição, isto é, na obra da cruz, o Senhor nos salvou do pecado e do domínio deste e de Satanás. Libertou-nos por completo do reino das trevas e nos transportou para o Seu reino (Colossenses 1:13). Se não houvesse essa substituição, ainda hoje estaríamos debaixo da opressão, da condenação e da ira de Deus. Estaríamos vivendo um verdadeiro inferno antes da hora de irmos para o inferno. Muitos ainda não conhecem a obra da cruz e não sabem que fomos incluídos nela para que venhamos a receber uma nova vida. Por esta razão, apesar de ir para a igreja, ainda vive um inferno em seu dia-a-dia. O Senhor Jesus diz em João 10:10 que veio para nos dar vida e vida em abundância. Aqueles que foram crucificados com Cristo desfrutam de uma vida abundante; começam a viver o céu antes mesmo de ir para o céu. Como? Veremos a seguir falando da segunda substituição. Duas substituições. A primeira foi maravilhosa, mudou completamente a nossa sorte. Deus tirou-nos da maldição e opressão. Temos ainda, pela graça de Deus, o privilégio de desfrutarmos da segunda substituição. A primeira foi na cruz e a segunda substituição ocorre em nosso coração. Para aqueles que creram no Cristo da cruz e com Ele foi crucificado, Deus tem a segunda substituição. A segunda substituição nada mais é do que a vida de Cristo em nós. É exatamente como o apóstolo fala em Gálatas 2:19-20 – “Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim”. Esta segunda substituição é fascinante, maravilhosa e esplêndida. Jesus Cristo passa a viver em nós. O antigo “eu”, pela cruz, sai de cena. Agora a nova vida, isto é, a vida de Cristo se manifesta em nosso corpo mortal. II Coríntios 4:10 – “levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo mortal”. O novo nascido desfruta da segunda substituição e diz com alegria: “Não mais eu, agora é Cristo quem vive em mim”. Ele é a nossa vida (Colossenses 3:4); Ele vive em nós (Colossenses 1:27). Antes de deixar este mundo, o Senhor disse várias vezes aos discípulos que Ele estaria em nós: João 14:20; 17:23,26. Somente o crucificado pode ter sua vida substituída pela vida do Senhor Jesus. Assim como a primeira substituição foi imprescindível para nós, assim também é a segunda substituição. O homem só pode ser feliz, vencedor e herdar a salvação eterna se passar pelas duas substituições. Deus sabia que o pecado era a razão de toda a desgraça da raça humana, por isso, providenciou a primeira substituição. Deus sabe que o crucificado, liberto do pecado precisa agora do Salvador, por isso, providencia a segunda substituição. No mundo passamos por aflições, mas tendo Cristo em nós, podemos ter bom ânimo.

Se você tem tido uma vida de derrotas, opressões e maldições, chegou a hora de experimentar estas duas substituições. Com certeza o jogo da sua vida vai virar. De perdedor para vencedor, de maldito para abençoado, de tristonho para felizardo. Com estas duas substituições a vitória é certa. Cristo vivendo em nós, Deus nos conduzirá sempre em triunfo. Romanos 8:37 – “Em todas estas coisas, porém, somos mais do que vencedores, por meio daquele que nos amou”. I Coríntios 15:57 – “Graças a Deus, que nos dá a vitória por intermédio de nosso Senhor Jesus Cristo”. II Coríntios 2:14 – “Graças, porém, a Deus, que, em Cristo, sempre nos conduz em triunfo e, por meio de nós, manifesta em todo lugar a fragrância do seu conhecimento”.

Duas substituições fundamentais: primeira na cruz e a segunda em nós. Isto é nascer de novo, ser feitura dele, criados em Cristo Jesus (Efésios 2:10). II Coríntios 5:17 – “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”.

Deus providenciou tudo na cruz e em Jesus, seu amado Filho. Quem vive crucificado e tem a vida do Filho, tem tudo. Ele vive para o louvor e glória do Pai e aguarda a ida para a glória eterna. Isto sim é show de bola!

 

 Cristo em nós e nós em Cristo.

     Esta é a fórmula da verdadeira vida.

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

 Maringá, Novembro de 2012.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s