O DEUS DO DESTINO

destinoDaniel 2:20-22 – “Disse Daniel: Seja bendito o nome de Deus, de eternidade a eternidade, porque dele é a sabedoria e o poder; é ele quem muda o tempo e as estações, remove reis e estabelece reis; ele dá sabedoria aos sábios e entendimento aos inteligentes. Ele revela o profundo e o escondido; conhece o que está em trevas, e com ele mora a luz”.

Salmo 33:11 – “O conselho do Senhor dura para sempre; os desígnios do seu coração, por todas as gerações”.

Deus é quem destina e tudo determina. Ele é Soberano sobre tudo e sobre todos e assim será eternamente. Ele é Onisciente e Pré Ciente. Tudo faz conforme Seu conselho e nada escapa à sua determinação. Em todo tempo, tudo está sob seu controle e supervisão. Veja Salmo 11:4; 14:2; 33:13,18; Jó 34:21 e Jeremias 16:17. Ele é e está ciente de tudo em todos. Salmo 139:1-4.

O Deus do destino é o Deus do nosso destino também. Ele é e sempre será o Deus que reina. Daniel 6:26-27 – “Faço um decreto pelo qual, em todo o domínio do meu reino, os homens tremam e temam perante o Deus de Daniel, porque ele é o Deus vivo e que permanece para sempre; o seu reino não será destruído, e o seu domínio não terá fim. Ele livra, e salva, e faz sinais e maravilhas no céu e na terra; foi ele quem livrou a Daniel do poder dos leões”.

O Deus que determinou a história da História da humanidade determinou também a cruz para nos salvar. Tudo foi planejado por Ele e por Ele tudo tem sido feito; e Ele próprio levará a cabo todas as coisas que Ele determinou. Nada tem sido feito fora do seu propósito e a seu tempo tudo se cumprirá conforme o seu desígnio. Só Ele é o Deus do destino e sua determinação se cumprirá plenamente. Atos 2:22-23 – “Varões israelitas, atendei a estas palavras: Jesus, o Nazareno, varão aprovado por Deus diante de vós com milagres, prodígios e sinais, os quais o próprio Deus realizou por intermédio dele entre vós, como vós mesmos sabeis; sendo este entregue pelo determinado desígnio e presciência de Deus, vós o matastes, crucificando-o por mãos de iníquos;”. Atos 4:27-28 – “porque verdadeiramente se ajuntaram nesta cidade contra o teu santo Servo Jesus, ao qual ungiste, Herodes e Pôncio Pilatos, com gentios e gente de Israel, para fazerem tudo o que a tua mão e o teu propósito predeterminaram;”. A cruz foi projeto e determinação de Deus. O Deus do destino destinou a cruz de Cristo só para nela nos incluir e nos salvar. A história da História até aqui acontecida e contada tem sido parte do destino do Deus que tudo destina. Um exemplo foi Alexandre. Ele foi discipulado por Aristóteles, um dos grandes filósofos grego e da humanidade. Alexandre foi um jovem conquistador, um estrategista militar de mão cheia. Conquistou muitos povos e fundou várias cidades e deu o nome de Alexandria, seja na África ou na Ásia e até mesmo na índia. Nestas cidades havia o Senado para que os povos pudessem ter acesso às autoridades; havia grandes bibliotecas para helenizar o povo e também centros esportivos. Os povos aprenderam o grego e isto também foi determinação de Deus. O Velho Testamento foi traduzido do hebraico para o grego por 72 anciãos, a famosa “Septuaginta”. O Novo Testamento foi escrito em grego para que todos pudessem ler e compreender o propósito de Deus através do Cristo crucificado. Até mesmo na crucificação de Jesus foi colocada uma placa escrita em grego. Lucas 23:38 – “Também sobre ele estava esta epígrafe [em letras gregas, romanas e hebraicas]: ESTE É O REI DOS JUDEUS”. O próprio império romano foi designado por Deus para que tudo se cumprisse no Cristo crucificado. A cruz era a maneira dos romanos tratarem com criminosos. O Senhor Jesus foi morto à moda dos romanos em uma rude cruz. A cruz não foi fruto do acaso. Assim como quando se constrói uma avenida, primeiro é preciso limpar a área, aterrar, socar, jogar pedras e por fim o asfalto, assim também, o Deus do destino trabalhou para que tudo se cumprisse através da cruz de Cristo. O propósito de Deus a respeito da cruz se cumpriu no império romano. Ele até mesmo designou Herodes e Pôncio Pilatos como vimos em Atos 4:27. Deus realmente escolheu a cruz dos romanos para nos salvar através do sacrifício de Seu amado Filho. Morte sofrida, vergonhosa, porém gloriosa, com certeza! Pois o próprio Deus assim o determinou. Foi necessário Jesus morrer na cruz do Calvário segundo o propósito de Deus, pois Deus precisava nos incluir em Sua morte de cruz. Nenhum outro plano foi traçado e determinado por Deus para a nossa salvação além da cruz de Cristo. Só seremos salvos pela inclusão na morte de Cristo na cruz do Calvário. A cruz foi um meio e não um fim. Depois da cruz, a Sua ressurreição ao terceiro dia, também estava destinada desde o início. Atos 2:24,32; 3:15,26; 4:10. A ressurreição foi planejada e executada por Deus para que Ele pudesse nos ressuscitar juntamente com Cristo. Efésios 2:6 – “e, juntamente com ele, nos ressuscitou, e nos fez assentar nos lugares celestiais em Cristo Jesus”. O plano de Deus ao nos ressuscitar juntamente com Cristo foi para que o Cristo ressurreto pudesse viver em cada um de nós. Passamos a ser uma nova criatura vivendo uma nova vida, isto é, a vida de Cristo. Quando Deus nos revela Seu plano através da História, ficamos maravilhados com Ele e O adoramos em temor e tremor. Exclamamos e nos exultamos diante Dele como o nosso grande e poderoso Deus e Soberano. Dizemos como o apóstolo Judas nos versos 24 e 25 – “Ora, àquele que é poderoso para vos guardar de tropeços e para vos apresentar com exultação, imaculados diante da sua glória, ao único Deus, nosso Salvador, mediante Jesus Cristo, Senhor nosso, glória, majestade, império e soberania, antes de todas as eras, e agora, e por todos os séculos. Amém!”.

É segurança para nós hoje, saber que o Destino que Deus traçou tem se cumprido ponto a ponto. Ao examinarmos as Escrituras vemos que tudo está nos “conformes” de Deus, tudo segue segundo o Seu desígnio e determinação. Desde Abraão, os Patriarcas, a nação judaica, os impérios; tudo foi preparado para que Jesus Cristo viesse nos salvar dos nossos pecados. Deus traçou o destino da humanidade para que cada um de nós encontre com Ele na cruz. Nada funcionará fora da cruz de Cristo. Lá é o portal pelo qual o homem se encontra com Deus, se reconcilia com Deus, é justificado por Deus. Lá nasce uma nova criatura, um filho de Deus. Lá é feito a Nova Aliança entre Deus e o homem regenerado. O Deus do destino destinou somente a cruz para que haja salvação dos pecadores perdidos. Todo pecador que crer na obra da cruz verá que Deus o salvou mediante a sua inclusão na morte e ressurreição juntamente com Cristo. Efésios 3:11 – “segundo o eterno propósito que estabeleceu em Cristo Jesus, nosso Senhor,”. Hoje, estar em Cristo é verdadeiramente estar no eterno propósito de Deus e isto é segurança absoluta para nós. Ter a vida de Cristo é plena certeza de salvação, é viver e participar do destino que Deus traçou para nós, aleluia!

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Janeiro de 2013.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s