VIVER PARA DEUS

viver DeusRomanos 11:2-6 – “Deus não rejeitou o seu povo, a quem de antemão conheceu. Ou não sabeis o que a Escritura refere a respeito de Elias, como insta perante Deus contra Israel, dizendo: Senhor, mataram os teus profetas, arrasaram os teus altares, e só eu fiquei, e procuram tirar-me a vida. Que lhe disse, porém, a resposta divina? Reservei para mim sete mil homens, que não dobraram os joelhos diante de Baal. Assim, pois, também agora, no tempo de hoje, sobrevive um remanescente segundo a eleição da graça. E, se é pela graça, já não é pelas obras, do contrário, a graça já não é graça”.

No tempo do profeta Elias havia apostasia, isto é, o povo de Israel havia abandonado o Deus Único e havia se voltado para Baal, uma divindade daquela região. Essa obra satânica foi comandada por uma mulher de nome Jezabel, esposa do rei Acabe. A essa altura, até o profeta estava assustado e desanimado ao ver tantos adorando uma divindade pagã. Às vezes fico a pensar em como é possível o povo de Deus abandonar o seu Deus tão maravilhoso. Hoje, no entanto, vejo que não é diferente do tempo do profeta. Muitos tem se apostado da fé devido a ensinos de demônios e a adoração à Baal. I Timóteo 4:1 – “Ora, o Espírito afirma expressamente que, nos últimos tempos, alguns apostatarão da fé, por obedecerem a espíritos enganadores e a ensinos de demônios”. Muitos crentes adoram o Baal de hoje que é o entretenimento, a tecnologia, a ciência, os prazeres do mundo. Através da internet essa nova geração fica totalmente tomada, seja através de computadores, tablets e smartphones. Parece que o mundo está antenado o tempo todo. Facebook, e-mails, Google, youtube e etc. Nestes dias, ao visitar uma família ainda no período da manhã, vi vários notebooks sobre a mesa de jantar. Logo me disseram que estiveram a noite toda jogando virtualmente. Não seria isto adoração ao Baal de hoje? Em que momento esses jovens adoraram o Deus único? Se adoraram, adoraram mesmo? A verdadeira adoração não foi para Baal? Alguns crentes não pularam o carnaval, porém arranjaram um monte de coisas para fazer ou para não fazer e deixaram de adorar a Deus. Haveria alguma diferença com os carnavalescos? A única maneira de não adorar a Baal hoje é adorar somente a Deus. Estas palavras são palavras de alertas e não de condenação. Não estou dizendo que você não deve ter computador ou smartphone e nem pode navegar na internet, estou dizendo apenas que o seu coração não deve ser tomado, dominado e controlado a ponto de não poder viver para Deus. O foco é Deus, o objetivo é Deus, o viver é para Deus. Se você usa estas coisas e vive para Deus, beleza pura, mas se você se diz cristão e não vive para Deus devido ao grande tempo para os relacionamentos virtuais, então talvez você já seja um adorador de Baal. Você vive sinceramente para Deus? Sua vida é consagrada e rendida à Deus? Somente morrendo para si é possível escapar da adoração à Baal. Temos inclinação para as coisas deste mundo, da carne e do ego. Deus, porém, providenciou um escape através da cruz. Quando o Senhor diz: “Quem quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me”, Ele nos deu toda a diretriz para que não sejamos adoradores de Baal nos dias de hoje. Somente pela morte de cruz podemos morrer para nós mesmos, para o mundo e para a carne. No livro de Gálatas encontramos a cruz agindo na vida do homem nestas três áreas: o ego, a carne e o mundo. Esses três e mais o diabo são os nossos verdadeiros inimigos. Gálatas 2:19-20 – “Porque eu, mediante a própria lei, morri para a lei, a fim de viver para Deus. Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim”. Vemos em Gálatas 5:24 o morrer para a carne: “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências”. Como é importante levar sempre no corpo o morrer de Jesus, pois do contrário, o viver na carne desagrada a Deus (Romanos 8:8) e nos conduz à morte (Romanos 8:6). A palavra concupiscência denota um desejo incontrolável, desenfreado, uma paixão louca e doentia. A Palavra diz que tudo é lícito, porém não devemos ser dominados por nenhuma delas. Em Gálatas 6:14, Deus fala da nossa morte para o mundo, sim, este mundo perverso com o seu sistema controlado por satanás. Este mundo que atrai, seduz e mata as pessoas. “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo”. A vontade de Deus é que sejamos desarraigados deste mundo perverso pela cruz de nosso Senhor Jesus Cristo: Gálatas 1:4 – “o qual se entregou a si mesmo pelos nossos pecados, para nos desarraigar deste mundo perverso, segundo a vontade de nosso Deus e Pai”. Porque houve uma cruz e porque existe uma vida de cruz, podemos deixar de adorar a Baal a fim de viver inteiramente para o agrado de Deus (Colossenses 1:10).

Porque fomos atraídos e incluídos em Cristo em sua morte e ressurreição, podemos agora, como nascidos de novo, viver nova vida. Nesta nova vida, não somos mais dominados pelo pecado, agora Cristo nos guarda do pecado e Ele em nós nos permite viver para o Pai. Nosso homem natural deseja aproveitar ao máximo essa vida tão passageira. Vemos e ouvimos constantemente que devemos aproveitar a vida, pois esta vida passa rapidamente. Procuramos então fazer programas, churrascos, viagens e preenchemos nosso tempo o tempo todo com atividades seculares. Não é proibido fazer estas coisas, porém devemos lembrar que estas coisas não devem ser o nosso centro. Lembremos que o Senhor Jesus disse que aquele que quiser salvar e aproveitar a vida da alma ou a vida terrena, vai perder a vida eterna. Mas aquele que desprezar a vida da alma, a vida mundana, vai ganhar a vida eterna. Não nos preocupemos se a vida passa rápido ou não. Precisamos aprender a viver para Deus e não para nós mesmos. Precisamos mudar o centro de nossa vida. O nascido de novo é aquele que morreu para si e vive para Deus. Agora Deus é o centro dele. Jesus Cristo é a razão da sua vida. II Coríntios 5:15 – “E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou”. Viver por meio de Cristo e viver para Cristo é o único meio de não dobrarmos os joelhos perante Baal. O cristão é aquele que vive para Deus, portanto, busca as coisas do alto. Colossenses 3:1-3 – “Portanto, se fostes ressuscitados juntamente com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à direita de Deus. Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra; porque morrestes, e a vossa vida está  oculta juntamente com Cristo em Deus”. Nestes últimos dias precisamos estar em Cristo, permanecer Nele e viver para Ele a fim de não dobrarmos os joelhos perante Baal. É possível ver a diferença entre aquele que vive para Deus e aquele que dobra os joelhos perante Baal, ainda que sejam da mesma igreja. Andemos pela senda do calvário, pelo caminho apertado (Mateus 7:13,14) e vivamos para Deus a fim de sermos como os remanescentes do tempo de Elias. Cremos que há muitos nascidos de novo espalhados pelo mundo que não dobram os joelhos perante Baal, façamos parte desta seleta equipe de adoradores, que adoram a Deus em espírito e em verdade. Vivamos para Deus, não mais para nós mesmos. Veja Romanos 14:6-9.

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada

Maringá, Fevereiro de 2013.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s