REFREIA A TUA LÍNGUA DO MAL

línguaMateus 7:1-5 – “Não julgueis, para que não sejais julgados. Pois, com o critério com que julgardes, sereis julgados; e, com a medida com que tiverdes medido, vos medirão também. Por que vês tu o argueiro no olho de teu irmão, porém não reparas na trave que está no teu próprio? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho e, então, verás claramente para tirar o argueiro do olho de teu irmão.”

Watchman Nee foi um servo de Deus na China no século passado. Ele conta que conheceu um querido irmão que era extremamente crítico. Sua observação preferida era: “É a mão de Deus!”. Quando havia alguém doente na igreja, logo dizia sem freios: “É a mão de Deus!”. É provável que, às vezes, estivesse certo. Mas, um dia, outro irmão, a quem ele reprovara, perdeu o filho e, acredite ou não, esse irmão crítico escreveu uma carta dizendo: “É a mão de Deus pesando sobre você!”. Vi a carta e fiquei extremamente indignado em vê-lo julgar a outro desta maneira. Para meu espanto, duas semanas depois, o próprio filho deste irmão crítico adoeceu e veio a falecer em seguida. Neste momento, veio um sentimento forte em meu coração, rapidamente peguei um papel e caneta e comecei a escrever-lhe o seguinte: “Meu querido irmão, sou solidário à você em sua dor pela perda de seu filho; mas, se aquele irmão que perdeu o filho há duas semanas  estava sob a mão de Deus, o que dizer agora de você? Você está disposto a admitir que a mão de Deus está sobre você agora?”. Com muita empolgação terminei a carta, fechei e fui enviá-la, pois este era o momento propício para tratar deste irmão. Mas Deus, em Sua misericórdia, interveio e refreou minha insensatez! Ele me repreendeu dizendo: “Você não está fazendo a mesma coisa que desaprova?”. Imediatamente rasguei a carta, pois sabia que se eu não quisesse ser julgado da mesma forma, não deveria fazê-lo.

Como Watchman Nee, devemos temer o julgamento alheio, pois Deus nos proíbe de fazê-lo. Aquele primeiro irmão que não temia a Deus e julgava a todos que lhe parecia estar debaixo da mão de Deus, foi medido com a mesma medida com que mediu o pobre irmão enlutado. Nestes dias, quando vemos tantos escândalos pela mídia, facilmente julgamos os políticos e outras celebridades. Estamos sendo ensinados a julgar o tempo todo e com isso, perdemos o temor do Senhor e incorremos neste pecado da língua. Falar mal do próximo e julgar os que tropeçaram, tem sido fácil até mesmo para os crentes. Cuidemos para que não sejamos cúmplices nas obras infrutíferas das (Efésios 5:7-10). Precisamos urgentemente de um novo coração para que a vida de Cristo se manifeste em nosso corpo a fim de não vivermos na prática do pecado (I João 3:9). Examinemos as Escrituras e vivamos em santo procedimento e temor diante de Deus. Salmo 34:11-14 – “Vinde, filhos, e escutai-me; eu vos ensinarei o temor do Senhor. Quem é o homem que ama a vida e quer longevidade para ver o bem? Refreia a língua do mal e os lábios de falarem dolosamente. Aparta-te do mal e pratica o que é bom; procura a paz e empenha-te por alcançá-la”. Salmo 19:14 – “As palavras dos meus lábios e o meditar do meu coração sejam agradáveis na tua presença, Senhor, rocha minha e redentor meu!”. Salmo 141:3 – “Põe guarda, Senhor, à minha boca; vigia a porta dos meus lábios”. Provérbios 8:13 – “O temor do Senhor consiste em aborrecer o mal; a soberba, a arrogância, o mau caminho e a boca perversa, eu os aborreço”. Provérbios 18:7 e 21 – “A boca do insensato é a sua própria destruição, e os seus lábios, um laço para a sua alma”. “A morte e a vida estão no poder da língua; o que bem a utiliza come do seu fruto”. Colossenses 4:6 – “A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para saberdes como deveis responder a cada um”. Deus leva muito a sério as nossas palavras. Não devemos sair atirando em todo mundo que a gente não gosta ou que pega em nosso pé, especialmente em casa. Devemos temer falar palavras torpes. Efésios 4:29 – “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe; e sim unicamente a que for boa para edificação, conforme a necessidade, e, assim, transmita graça aos que ouvem”. Não esqueçamos também que as palavras revelam o que está em nosso coração, pois a boca fala o que está cheio o coração, disse o Senhor. Por fim, lembremos que daremos conta de cada palavra frívola que proferirmos. Mateus 12:36 – “Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no Dia do Juízo”. Que Deus tenha misericórdia de nós para que não continuemos pecando com a língua.

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Março de 2013.

Anúncios

2 pensamentos sobre “REFREIA A TUA LÍNGUA DO MAL

    • Que bom que gostou é Graça de Deus! Que esse blog seja pro seu crescimento no Senhor Jesus Cristo pois é o que tem de melhor na vida.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s