OBEDECER A DEUS – Parte 08

obedecer1Aprendamos com Cristo e, Nele, vivamos como servos da obediência para a justiça. Romanos 6:19 – “Falo como homem, por causa da fraqueza da vossa carne. Assim como oferecestes os vossos membros para a escravidão da impureza e da maldade para a maldade, assim oferecei, agora, os vossos membros para servirem a justiça para a santificação. Em Cristo, a obediência torna-se um princípio de vida. Para nós, a obediência se resume em pequenos atos e momentos; porém, para Cristo, a obediência ao Pai estava em primeiro lugar. O Senhor Jesus centrava Sua vida na obediência ao Pai. Obedecer a Deus era prioridade número um na vida do Senhor Jesus. Salmo 40:8 – “agrada-me fazer a tua vontade, ó Deus meu; dentro do meu coração, está a tua lei”. João 6:38 – “Porque eu desci do céu, não para fazer a minha própria vontade, e sim a vontade daquele que me enviou”. Jesus Cristo, o Rei da Glória, deixou Sua glória, se esvaziou de si mesmo, assumiu a forma de servo, a si mesmo se humilhou e se tornou obediente até à morte e morte de cruz (Filipenses 2:5-8). Houve um processo, uma escalada para baixo na vida do Senhor Jesus a fim de que Ele viesse a ser obediente ao Pai. Há um processo de esvaziamento de si mesmo pela morte de cruz e pela vida de cruz diária. Morre-se dia a dia para si mesmo a fim de viver para Deus. Somente os crucificados com Cristo podem morrer para si mesmo e viver para Deus. Somente os que vivem para Deus em Cristo, podem viver de modo obediente a Deus. Você é um crucificado com Cristo? Está vivendo para Deus? Um dos propósitos da crucificação de Jesus foi para que pudéssemos viver para Deus e não mais para nós mesmos. II Coríntios 5:15 – “E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou”.

Este estudo sobre a obediência à Deus é precioso porque ele se harmoniza com os princípios do Senhor Jesus. Como temos visto, o Senhor Jesus. Enquanto aqui esteve, Ele foi norteado pelo princípio da obediência ao Pai. Vemos em alguns episódios que as pessoas ouviram Seus ensinos, muitas vezes não entenderam, porque viviam tão somente no plano humano. Em Mateus 12:46-50 vemos as pessoas falando apenas do ponto de vista humano, carnal e terrenal. Mas, o Senhor fala segundo o princípio que O regia, isto é, obediência ao Pai. Para Jesus, os filhos de Deus são aqueles que fazem a vontade de Deus, que obedecem a Deus. Esses são os verdadeiros filhos de Deus. Mateus 12:50 – “Porque qualquer que fizer a vontade de meu Pai celeste, esse é meu irmão, irmã e mãe”. Para o Senhor Jesus, um cristão, um filho de Deus é: AQUELE QUE FAZ A VONTADE DE DEUS! Como filhos, temos vivido segundo a vontade do Pai? Agrada-nos fazer a vontade do Pai? Procuramos sempre fazer a vontade do Pai (João 5:30)? Ou ainda estamos vivendo para satisfazer a vontade da carne? Lembre-se que, pelo novo nascimento, Cristo vem viver em nós. Portanto, vivemos Nele e não mais na carne. Gálatas 5:24 – “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências”. Por isso Romanos 8:4-17 fala que não andamos mais segundo a carne e, sim, segundo o Espírito. Este texto nos alerta ainda que os que se inclinam para a carne falam sempre das coisas carnais, mas os que se inclinam para o Espírito, fala das coisas do Espírito para a vida e paz. Agora sabem que a busca de satisfação carnal o faz inimigo de Deus e não podem agradá-Lo desta maneira. Sendo assim, dia após dia, mortifica os feitos do corpo fazendo morrer a velha natureza terrena (Colossenses 3:5). A cruz é a chave para abrir a porta pela qual Cristo adentra em nossa vida. A vida de Cristo em nós é o segredo para vivermos de modo obediente ao Pai. O rei Davi procurava a vontade de Deus, por isso Deus dizia que ele era um homem segundo o Seu coração (Atos 13:22; Salmo 143:10a).

Para Cristo a obediência era uma alegria. “… agrada-me fazer a tua vontade, ó Deus meu…” (Salmo 40:8). “A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou…” (João 4:34). Nosso alimento é prazeroso e revigorante. O homem sadio come seu alimento com alegria e gratidão. Mas o alimento é mais do que satisfação – ele é essencial à vida. Desta forma, fazer a vontade de Deus era o alimento desejado por Jesus, sem o qual Ele não podia viver; era a única coisa que saciava Sua fome, a única coisa que O revigorava e O tornava grato. Por esta razão o Pai dizia: “Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo; a ele ouvi” (Mateus 3:17 e 17:5). Quando nos deleitamos juntamente com Cristo em fazer a vontade do Pai, certamente seremos, Nele, um deleite para Deus.

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada

Maringá, Abril de 2013.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s