LIBERTAÇÃO DO PODER DO PECADO

Romanos 6:1-14

libertar poder pecado (1)O homem nasce com uma natureza pecaminosa que o domina de uma forma tirana. A inclinação para o pecado vem de dentro, faz parte desta natureza decaída que herdamos de Adão. Somos por natureza escravos do pecado e isto é visível em todos, em todas as épocas e em todos os lugares. Até mesmo os filmes hollywoodianos atestam esta terrível realidade através de filmes de violência e imoralidade. O homem sem Deus precisa obedecer ao comando do pecado; e então, acaba praticando atos pecaminosos. Os presídios e os cemitérios são provas irrefutáveis desta terrível escravidão. A religião veio para disfarçar um pouco esta horrível realidade; porém não consegue solucionar este enorme problema da humanidade. Ao ver as guerras, os latrocínios e as injustiças; o coração humano clama por libertação. Um presidiário, solitário em sua cela, não consegue ter paz e perdoar a si mesmo devido ao crime praticado. Ele passa muitos anos em reclusão e promete a si mesmo e a todos que, jamais cometerá outra vez um crime bárbaro. Uma vez solto, quando menos espera, volta à prática de crimes hediondos. Ele é um escravo e não sabe disso. O que ele precisa não é apenas cumprir pena para obter o perdão ou indulto; ele necessita de alforria do pecado. Ele precisa estar livre do poder do pecado que o domina. Na prisão, ele havia recebido uma luz de Deus que o levou ao arrependimento e confissão dos pecados cometidos. Saiu confiante de que agora sua vida iria mudar radicalmente para melhor. Mas, em um dia “virado”, digamos assim, ele vira um “cão” e violentamente acaba cometendo outro crime. Torna-se réu secundário e sua pena é mais pesada. Na realidade, ele não precisa apenas do perdão, mas necessita desesperadamente da libertação do pecado. A natureza pecaminosa que habita nele precisa ser subjugada. O apóstolo Paulo descobriu isso. Romanos 7:14-20 – “Porque bem sabemos que a lei é espiritual; eu, todavia, sou carnal, vendido à escravidão do pecado. Porque nem mesmo compreendo o meu próprio modo de agir, pois não faço o que prefiro, e sim o que detesto. Ora, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. Neste caso, quem faz isto já não sou eu, mas o pecado que habita em mim. Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem nenhum, pois o querer o bem está em mim; não, porém, o efetuá-lo. Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço. Mas, se eu faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, e sim o pecado que habita em mim”. Na realidade, o grande problema da humanidade é o pecado que habita dentro do ser humano. Esta é a causa de tanto sofrimento, enfermidade, maldição e morte. Nascemos espiritualmente mortos devido à queda de Adão. Desde Adão o homem não pode, por natureza, ter comunhão com Deus. Não há um espírito dentro dele que possa ligá-lo a Deus. Somente através do novo nascimento, nascemos espiritualmente, e então, podemos comungar com Deus no espírito. O pecado havia roubado esta tremenda dádiva. É graça pura poder estar com Deus, em Cristo, e ter Cristo em nós. Isto só é possível “via cruz”. Todos necessitam desesperadamente da cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pois somente pela cruz podemos ser libertos da terrível escravidão que o pecado impôs sobre nós. Romanos 6:6 – “sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos”. Sem cruz não há libertação do pecado. Quando Jesus foi levantado na cruz, no monte do Calvário, naquele ato, Ele nos atraiu para Si a fim de morrermos com Ele para o pecado (Romanos 6:3). João 12:32 – “E eu, quando for levantado da terra, atrairei todos a mim mesmo”. Fomos incluídos em Sua morte para que o poder do pecado fosse destruído e conseqüentemente nos tornássemos livres. Verdadeiramente Jesus Cristo, o Filho de Deus nos fez livres do pecado na cruz. João 8:36 – “Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. Somente o crucificado com Cristo, isto é, aquele que morreu para o pecado, finalmente é liberto do poder do pecado. Já não é mais escravo do pecado, é livre em Cristo Jesus. Isto é vida abundante! Na cruz, fomos batizados em sua morte e com Ele fomos sepultados a fim de ressuscitarmos juntamente com Ele. O plano de Deus para a nossa libertação do pecado consiste em nossa inclusão na morte, sepultamento e ressurreição juntamente com Cristo. Nesta experiência de fé, nesta revelação da Palavra da Cruz, Deus opera o milagre do Novo Nascimento. Somos criados em Cristo Jesus. Efésios 2:10 – “Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas”. Pela cruz Deus nos fez nascer de novo e então fomos feitos, em Cristo Jesus, nova criatura. II Coríntios 5:17 – “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas”.

Como é maravilhosa esta nova vida em Cristo Jesus. Não somos mais escravos do pecado.  O pecado deixou de reinar em nós e nem precisamos mais permitir tal coisa. Romanos 6:12 – “Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, de maneira que obedeçais às suas paixões”. Que libertação maravilhosa! Agora não precisamos mais andar na prática do pecado como outrora (I João 3:9). Pela cruz, Deus, em Cristo, nos libertou do poder do pecado e agora, pelo novo nascimento, o próprio Senhor Jesus Cristo vem viver em nós. Gálatas 2:19-20 – “Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim”. Nesta nova vida, a vida de Cristo é tudo. Ele torna-se nossa vida, nosso Senhor, nosso tudo. Ele nos guarda do poder do pecado. Porque fomos por Ele libertos do pecado e porque Ele agora habita em nós, somos guardados por Ele para que não andemos na prática do pecado. I João 3:9 – “Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado;  pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus”. Jesus Cristo nos guarda do pecado e o maligno não pode nos tocar (I João 5:18). O verdadeiro cristão é aquele que nasceu de Deus, aquele que tem a vida do Filho de Deus. Este é salvo, vai entrar no reino de Deus (João 3:5 e I João 5:11,12). Verdadeiramente Jesus Cristo veio para nos libertar do pecado (Mateus 1:21 e I João 3:5). Isto fez toda a diferença em nosso viver diário e nos traz toda a esperança para o nosso futuro. Ser liberto do poder do pecado pela inclusão na morte e ressurreição de Jesus Cristo foi a experiência mais tremenda da minha vida. O pecado me levava a viver em constante busca dos prazeres carnais e mundanos; mas agora, em Cristo, meu prazer é viver para o Seu inteiro agrado e para a glória do Pai. Aleluia! Isso é vida abundante! Sou livre do pecado e posso adorar a Deus em espírito e em verdade, com toda a liberdade e alegria.

“O pecado não terá domínio sobre vós;…” (Romanos 6:14).

 

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Abril de 2013.

Anúncios

Um pensamento sobre “LIBERTAÇÃO DO PODER DO PECADO

  1. É difícil encontrar alguém para comentar sobre o tema “o poder do pecado”, porque a maioria dos homens são dominados pelo poder do pecado. O Apóstolo Paulo foi quem mais falou deste tema e enfrentou grande batalha interior. com é que ele domina o homem? após estudar a natureza humana profundamente, perguntei para o Senhor Deus, qual parte do corpo humano esta localizado o pecado, Ele me falou, na Mexerica do Pecado, então pedi sabedoria para entender, e o Senhor Deus me concedeu, aprendi muito, mas a cobrança agora é maior, mas Exaltado seja o Nome do Senhor, na terra e nos céus para todo o sempre! o lúcifer na sua loucura de ser igual a Deus, inventou uma arma forjada, “o conhecimento do mal”, a palavra “mexeriqueiro” está em levítico 19:16, foi necessário catalogar na Bíblia Sagrada ” o pecado que habita em mim” são a mesma coisa, sua ideia era dominar, isto é contém um RG do Mal, a primeira pessoa que foi instalado foi nele mesmo, transformou-se no Diabo, Adversário, Inimigo, Opositor, comercializou o RG do Mal com 1/3 dos anjos que estava ao seu alcance e implantou neles, possivelmente em troca de cargos, depois caíram, o homem estava protegido pelo “Mandamento”, engando pela astúcia da Serpente, desobedeceu ao Mandamento e perdeu a proteção do Senhor Deus, sabe aqueles olhos que abriam em ambos, é o Eu (Ego) Maligno, o Gerente do RG do Mal, ele ensina o homem a andar no caminho largo e praticar todo tipo de misérias pecaminosas, prende o Eu da Alma do homem que habita no coração intelectual e o escraviza, tudo isto passa pelo livre arbítrio com facilidade, o homem natural não entende, porque este mecanismo trabalha com as emoções, Ex. Ira, Medo, cobiça, mentira, adultério, egoísmo, soberbas, famas, fans, riquezas, etc…, cada gomo tem um sabor por isto o nome mexerica e mexeriqueiro, aquele que saboreia o pecado através da emoções malignas.
    Irmão Elcio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s