O NOVO NASCIMENTO

A isto, respondeu Jesus: Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus. João 3:3.

imagesO que é o novo nascimento? No Velho Testamento, a definição de novo nascimento é dada como a troca de coração: Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne. Ezequiel 36:26. Jesus fala de novo nascimento como a troca de vida. Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á. Mateus 10:39. Ser regenerado significa ganhar outra vida; sai a nossa e entra a de Cristo. É uma experiência de morte e ressurreição em Cristo. Sem a morte ninguém pode entrar pela porta do novo nascimento. Insensato! O que semeias não nasce, se primeiro não morrer. 1Coríntios 15:36. O texto mostra claramente que é impossível nascer de novo sem passar pela morte com Cristo. Fomos crucificados com Cristo. A morte de Cristo é o término da nossa velha vida. Não é mudança da velha natureza, mas a implantação de uma nova vida. Ali na cruz foi realizada uma grande transação: perdemos a nossa velha vida e ganhamos a vida de Cristo. Para o apóstolo Paulo, regeneração é a saída do velho homem e a entrada do novo homem.Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria; por estas coisas é que vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência. Ora, nessas mesmas coisas andastes vós também, noutro tempo, quando vivíeis nelas. Agora, porém, despojai-vos, igualmente, de tudo isto: ira, indignação, maldade, maledicência, linguagem obscena do vosso falar. Não mintais uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feitos e vos revestistes do novo homem que se refaz para o pleno conhecimento, segundo a imagem daquele que o criou; no qual não pode haver grego nem judeu, circuncisão nem incircuncisão, bárbaro, cita, escravo, livre; porém Cristo é tudo emtodos. Colossenses 3:5-11. Só existe uma vida santa, a vida do Senhor Jesus. Ele é a nossa santidade. Porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo. 1Pedro 1:16. Ninguém precisa se esforçar para viver a vida de Cristo e nem a sua santidade, ou mesmo conquistá-la, porque esta vida que é santa flui naturalmente, em toda a sua suficiência. O que Jesus fez não precisa de retoques.

O que não é novo nascimento? Não é educação religiosa, não é possuir um diploma de teologia e nem ter sido batizado nas águas, não é ser membro de uma igreja, não é ter justiça própria, que é o ato da velha natureza tomar os preceitos de Deus e procurar praticá-los, não é a transferência de um grupo para outro, não é reencarnação, em que o indivíduo vai reencarnando até chegar à perfeição, não é ter um comportamento exemplar, ser educado, gentil, prestativo, bondoso, amável…

                                                           

Por que o novo nascimento? Porque com esta vida espiritual que herdamos em Adão é impossível alguém entrar no reino de Deus. Ou não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem impuros, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus. 1Coríntios 6:9-10. Há muita gente entre nós que ainda pensa que para nascer de novo basta deixar de fazer coisas “erradas” e ir substituindo por coisas “certas”, sem a noção da existência de uma natureza que habita no interior do homem, que é a fonte de toda a desgraça da humanidade. O apóstolo Paulo em sua crise entre o bem e o mal ganha a revelação de que o único problema de sua vida reside numa só coisa: pecado. Porque nem mesmo compreendo o meu próprio modo de agir, pois não faço o que prefiro, e sim o que detesto. Ora, se faço o que não quero, consinto com a lei, que é boa. Neste caso, quem faz isto já não sou eu, mas o pecado que habita em mim. Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem nenhum, pois o querer o bem está em mim; não, porém, o efetuá-lo. Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço. Mas, se eu faço o que não quero, já não sou eu quem o faz, e sim o pecado que habita em mim. Então, ao querer fazer o bem, encontro a lei de que o mal reside em mim. Romanos 7:15-20. Por falta de conhecimento desta verdade, o homem tem buscado muitos meios para obter a paz interior que tanto precisa. Os expedientes são inumeráveis, basta ver o número assustador de novos grupos que nascem a todo instante. Fui visitar uma pessoa em um hospital psiquiátrico. Na recepção, a moça ao saber que eu era pastor, fez o seguinte comentário: “Você sabia que aqui neste hospital 40% dos internos vêm de igreja evangélica?” A princípio o comentário é um tanto quanto maldoso, mas verdadeiro. Por que? Os princípios da palavra de Deus são maravilhosos, mas o homem não tem natureza para cumpri-los, em conseqüência disto a confusão mental se estabelece, porque tentamos regular a nossa natureza caída por meio dos princípios bíblicos; quero amar, não consigo, perdoar, muito menos, que faço? Entro numa luta interminável e sem sucesso e aí, a nossa estrutura psíquica desaba.

Como nascer de novo? A consciência da nossa miserabilidade decorre da revelação de Deus em sua palavra; o diagnóstico é perfeito: Desde a planta do pé até à cabeça não há nele coisa sã, senão feridas, contusões e chagas inflamadas, umas e outras não espremidas, nem atadas, nem amolecidas com óleo. Isaías 1:6. Você vai ao médico para fazer um exame e lá ele descobre a presença de um tumor maligno. Ao ser comunicado do  seu estado de saúde, você tem duas opções: ignorar o diagnóstico do médico ou confiar e se entregar para ser submetido a um tratamento. Respondeu-lhes Jesus: Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes. Não vim chamar justos, e sim pecadores, ao arrependimento. Lucas 5:31-32. Deus desceu até às profundezas da nossa ruína. Deus se fez homem e como homem, nos recebeu e nos incluiu em seu corpo para efetuar a cura. Porquanto o que fora impossível à lei, no que estava enferma pela carne, isso fez Deus enviando o seu próprio Filho em semelhança de carne pecaminosa e no tocante ao pecado; e, com efeito, condenou Deus, na carne, o pecado. Romanos 8:3. A cruz revela o juízo de Deus contra toda a carne e ao mesmo tempo mostra a sua salvação para o pecador perdido e culpado. O pecado é perfeitamente julgado. O pecador é perfeitamente salvo e Deus perfeitamente revelado e inteiramente glorificado na cruz. Tudo que o homem precisa é conhecer a verdade de Deus. Uma simples declaração de Deus é o suficiente. A Palavra de Deus, que é pura, incorruptível e eterna, nos assegura que o sacrifício do Senhor Jesus é o perfeito fundamento de tudo que  precisamos para o descanso de nossas almas. Pois fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual vive e é permanente. 1Pedro 1:23. Deus, o Pai, delineou o plano; Deus, o Filho, lançou o fundamento e Deus, o Espírito Santo, é o agente revelador, por meio da Palavra. Toda a estrutura está montada para que o homem seja salvo e sobre esta estrutura, lê-se a inscrição, pela graça sois salvos. Fé é crer tão-somente no que Deus disse. Fé significa ser governado pelo que Deus disse e não pelos nossos sentimentos. Porém que se diz? A palavra está perto de ti, na tua boca e no teu coração; isto é, a palavra da fé que pregamos. Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação. Porquanto a Escritura diz: Todo aquele que nele crê não será confundido. Romanos 10:8-11. A palavra confessar, no grego homologar, significa concordar com Deus. Quem está dizendo que morremos com Cristo é Deus, então, morremos.

 

O que é o reino de Deus? Jesus ao ser questionado pelos fariseus a cerca da vinda do reino, ele responde: Não vem o reino de Deus com visível aparência. Nem dirão: Ei-lo aqui! Ou: Lá está! Porque o reino de Deus está dentro de vós. Lucas 17:20b-21. Jesus ensinou que o reino de Deus não é um acontecimento futuro, mas um relacionamento íntimo com ele no presente, dentro de vós. Este reino não está em nenhuma placa denominacional e nem ocupa um espaço geográfico. Dez milhões de raízes estão germinando nas ruas: você as percebe? Dez milhões de brotos se formando nos talos de folhas: você ouve o som do serrote ou do martelo? O próximo verão inteiro está sendo formado no mundo, mas ele nos é invisível. Assim também “o reino de Deu não vem com visível aparência”. Henry W. Beecher. Entrar no reino de Deus significa Cristo vivendo e reinando em nós. O apóstolo Paulo fala de um reino da graça. Sobreveio a lei para que avultasse a ofensa; mas onde abundou o pecado, superabundou a graça, a fim de que, como o pecado reinou pela morte, assim também reinasse a graça pela justiça para a vida eterna, mediante Jesus Cristo, nosso Senhor. Romanos 5:20-21. A graça divina não opera em detrimento da justiça, mas a graça reina pela justiça; e é evidente que se a graça “reina”, então ela  é soberana. O nascido de novo está sob o reinado da graça, consciente e apoiado na suficiência de Cristo, e seguro de que nada mais resta a fazer, a não ser celebrar a vida. Então, você já nasceu de novo ou é um religioso frustrado? Está escrito: O Senhor é tardio em irar-se, mas grande em poder e jamais inocenta o culpado; o Senhor tem o seu caminho na tormenta e na tempestade, e as nuvens são o pó dos seus pés. Naum 1:3. Ninguém nasce inocente neste mundo, todos nós somos culpados e para o culpado o remédio é a pena de morte. Pois o amor de Cristo nos constrange, julgando nós isto: um morreu por todos; logo, todos morreram. E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou. 2 Coríntios 5:14-15Se você nunca nascer de novo, desejará nunca ter nascido.

 

Humberto Xavier Rodrigues

Extraído da Revista Betel

Ano 04 – Número 01 – Inverno 2008

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s