GLORIANDO NA CRUZ – Parte 02

Gálatas 6:14 – “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo”.

gloria da cruz 2Ao lermos a biografia dos santos do passado, vemo-los alegres, sempre cantando hinos de louvor a Jesus Cristo, o Senhor. Mesmo em meio a lutas e dificuldades, pobreza e escassez e até mesmo debaixo de perseguição, estão cantando e louvando (Atos 16:25). Nada neste mundo conseguiu roubar o amor e a alegria que tinham em Cristo Jesus. Eram homens e mulheres que aparentemente não tinham nada; porém a impressão que dava é que eles tinham tudo, pois viviam plenamente satisfeitos. Eles conheciam a cruz de Cristo e o Cristo da cruz e, isto fez toda a diferença. Eles viviam na senda do Calvário, isto é, dia após dia aprenderam a negar a si mesmos, a tomar a sua cruz e a seguirem o Senhor Jesus. Cristo era o pleno desfrute deles, a alegria abundante, a satisfação real. O segredo da vida deles consistia em viver vida de cruz. Não olhavam para si mesmos e nem para as circunstâncias; mas para Jesus Cristo, seu Senhor. Aprenderam a crucial lição de morrerem para si mesmos e viverem para Deus. A.B.Simpson diz em seu hino: “No Universo um segredo há: de um grão morto, a colheita vem”. Ao viverem como crucificados, experimentaram o fluir da maravilhosa vida do Senhor Jesus. Havia lutas e temores por fora; porém, paz e alegria por dentro. Este mundo não os atraía e nem os fascinava; apenas Jesus Cristo. Riquezas e conforto não se alojaram em seus corações, apenas Jesus Cristo. Estes santos foram realmente desarraigados deste mundo perverso segundo a vontade de Deus e Pai (Gálatas 1:4). Viviam de modo simples, mas sempre alegres; uma vida de louvor e adoração à Jesus Cristo. Uma vida movida pela fé e esperança Naquele que em breve voltaria para levá-los à glória eterna. Por isso, estavam sempre cantando as glórias do porvir e esperando confiantemente pelo Deus de toda a graça. Precisamos urgentemente descobrir a “doçura” do viver pela cruz como A.B.Simpson fala em seu hino – “a união com Cristo”. Pela vida de cruz vem a doçura do Salvador. Esta doçura é o bom perfume de Cristo (II Coríntios 2:15). Santos que, mesmo após a morte, continuam falando pelo verdadeiro testemunho de vida cristã. Deus nos exorta a termos o mesmo sentimento de Cristo Jesus em Filipenses 2:5. O Senhor negou a si mesmo, esvaziou de si mesmo, humilhou a si mesmo e tomou a cruz. Este é o nosso destino, nosso norte, nossa direção, nosso exemplo. Ele é o Caminho, devemos segui-lo para que não tomemos os atalhos que este mundo oferece. Ele escolheu a cruz! Devemos também escolher a cruz. Enquanto viveu aqui, jamais se esqueceu da cruz e foi em sua direção até o fim. O apóstolo Paulo nos exorta a sermos seus imitadores como ele era de Cristo (I Coríntios 11:1). O apóstolo viveu vida de cruz. Ele diz em Gálatas 2:19 – “Estou crucificado com Cristo”. Em Gálatas 6:14 diz que “está crucificado para o mundo”. E mais ainda, neste mesmo verso diz que se “gloria somente na cruz de Cristo”. Este homem conheceu a cruz de Cristo, viveu vida de cruz, por isso vivia sempre contente (Filipenses 4:11). Mesmo ao final de sua vida, encarcerado, trancafiado em um calabouço frio e sujo, ainda dizia à igreja de Filipos para se alegrarem sempre no Senhor (Filipenses 4:4). Somente um crucificado pode se alegrar “sempre”, pois esta alegria está em Cristo. A cruz nos leva para Cristo e conseqüentemente, Sua alegria permanece sempre em nós. Foi assim que o apóstolo testemunhou em II Coríntios 6:10 – “entristecidos, mas sempre alegres; pobres, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo”. Somente os crucificados podem desfrutar sempre da alegria do Senhor. O apóstolo transpirava Cristo, vivia Cristo e para Cristo. Isto é prova do quanto ele vivia vida de cruz, vida de negação de si mesmo. Somente os que vivem crucificados têm a vida de Jesus se manifestando a cada momento. II Coríntios 4:10 – “levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo”. Vemos em todas as experiências do apóstolo uma alegria, uma realização e uma grande satisfação em Cristo. Quando lemos a carta aos Filipenses, vemos a palavra: “ALEGRIA” sendo usada em abundância. Ele sabia que isso tudo era devido a cruz de Cristo, por isso, ele se gloriava tão somente nesta cruz. Há uma glória indizível na cruz. Precisamos experimentá-la para poder compreender este verso de Gálatas 6:14 – “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo,…”. Ele sabia da eficácia e valor da cruz, por isso, não queria trocar por nada. Creio que o apóstolo e os santos pregariam hoje dizendo: gente, não são os prazeres, a tecnologia, o dinheiro, o poder e a fama que fazem diferença nesta vida. Não é a presença ou ausência destas coisas que nos fazem felizes nesta vida. A única coisa que faz um homem estar sempre alegre é a cruz de nosso Senhor Jesus Cristo. Se existe algo em que podemos nos gloriar neste mundo e no porvir é a cruz de nosso Senhor. É possível experimentar a glória da cruz. O apóstolo pede à igreja de Corinto para fazer um exame de si mesmo. II Coríntios 13:5 – “Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não reconheceis que Jesus Cristo está em vós: Se não é que já estais reprovados”. Aqui vai um pequeno teste: Você está cheio da alegria do Senhor? Está crucificado para o mundo? Aguarda com alegria a vinda do Senhor? Jesus Cristo é seu Senhor? Tem gloriado somente na cruz de nosso Senhor?

Os santos do passado gloriavam na cruz do Senhor, deleitavam em vivê-la dia após dia e, conseqüentemente, viviam sempre alegres no Senhor. O rosto deles brilhavam de Domingo à Domingo, no trabalho, em casa e na igreja. Muitos crentes hoje têm um sorriso amarelo aos domingos e na semana tem cara marrenta. Alguma coisa parece não estar batendo. Esta diferença está clara. Hoje os crentes não sabem o que é gloriar somente na cruz de nosso Senhor. Pelas palavras do apóstolo, dá a entender que ele não queria outra coisa senão a cruz do Senhor. São palavras de uma pessoa que descobriu uma alegria transbordante na experiência da cruz. São palavras definidas, não dá margem para outra interpretação, não dá espaço para mais coisas além da cruz. Veja que o apóstolo não estava se gloriando no seu ministério frutífero, nos seus dons, no seu título apostólico. Somente na cruz de nosso Senhor.

Gloriar somente na cruz de nosso Senhor, eis o segredo dos santos e dos apóstolos. Teria Deus mudado algo? As Escrituras comprovam que o centro do evangelho é a cruz de Cristo. Somente este evangelho é poderoso para salvar (Romanos 1:16; I Coríntios 1:18). Nestes dias uma sobrinha veio passar uns dias de suas férias conosco. Ela ficou impressionada como as Escrituras tratam com abundância da cruz de Cristo. De fato, as Escrituras têm o Cristo crucificado e ressuscitado como tema central. A igreja cristã teve início com a pregação da cruz de Cristo. Ainda hoje, a igreja só é cristã se estiver pautada na cruz de nosso Senhor; do contrário, será apenas mais uma igreja evangélica. A doce vida cristã provém da cruz de Cristo. Os que têm experimentado o viver crucificado, certamente estão se gloriando somente na cruz de Cristo. Longe esteja de mim gloriar-me senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo.

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada  –   Cristo vive em nós

Maringá, Agosto de 2013.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s