CRUZ E OS HUMILDES

I Coríntios 1:28-29 – “e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus”.

cruz e os humildesA cruz é para todos, mas são os humildes que crêem e recebem a salvação por meio dela. O soberbo não se inclina e até mesmo a despreza; jamais se submete à cruz. A cruz não faz barganha, não negocia; por isso, confronta e afronta o soberbo. O soberbo não aceita as condições da cruz. A pessoa cheia de si quer tudo do seu jeito e sempre toma rumos que não é o da cruz. Cruz e soberba não se misturam. A cruz também não se dá com pessoas partidárias; pessoas que lutam pela sua própria classe. Pessoas que gostam de seu próprio círculo, que manipula e faz a sua “panela”. Fica apenas com pessoas que lhe agradam, as que têm mais afinidade e amizade. No culto senta sempre com as mesmas pessoas, sentem-se seguras quando está em seu “bando”. Bando me lembra “bandidos”, pois estes se juntam para agirem conforme sua própria vontade. Ai se mexer com um deles, todos vem para cima com fúria. A cruz não combina com pessoas que querem eleger alguém do seu grupo para ser o líder da igreja, fazem política, ficam nos arredores fazendo “lobby”. I Coríntios 1:12-13 e 17 – “Refiro-me ao fato de cada um de vós dizer: Eu sou de Paulo, e eu, de Apolo, e eu, de Cefas, e eu, de Cristo. Acaso, Cristo está dividido? Foi Paulo crucificado em favor de vós ou fostes, porventura, batizados em nome de Paulo? Verso 17: Porque não me enviou Cristo para batizar, mas para pregar o evangelho; não com sabedoria de palavra, para que se não anule a cruz de Cristo”.

A cruz não combina também com aqueles “que se acham”. Lêem muitos livros sobre a cruz, ouvem muitas mensagens sobre a cruz, participa de congressos e se vêem a si mesmas como aquelas que mais conhecem sobre a cruz dentro da igreja. Estão sempre atentas para corrigir, ensinar, falar diante de todos o que sabem sobre a cruz. Denominam a si mesmo como alguém com “status” espiritual mais alto. Pessoas inteligentes, esforçadas e sábias aos próprios olhos. I Coríntios 1:19-20 – “Pois está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios e aniquilarei a inteligência dos instruídos. Onde está o sábio? Onde, o escriba? Onde, o inquiridor deste século? Porventura, não tornou Deus louca a sabedoria do mundo?”. Neste capítulo Deus deixa bem claro que a cruz não combina com “aqueles que se acham”. Estes não conseguem distinguir a diferença entre a sabedoria deste século e a de Deus. A sabedoria deste século é do próprio homem enquanto que a sabedoria de Deus é Cristo. I Coríntios 1:24 – “mas para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, pregamos a Cristo, poder de Deus e sabedoria de Deus”. A sabedoria deste século não vai dar em nada em relação à salvação eterna. I Coríntios 2:6 – “Entretanto, expomos sabedoria entre os experimentados; não, porém, a sabedoria deste século, que se reduzem a nada”. A igreja de Corinto tinha uma tendência gnóstica; amavam a sabedoria deste século e os filósofos renomados. Esta primeira carta aos Coríntios, capítulos 1 e 2 é um recado bem dado aos teólogos, sabichões e grandalhões das igrejas espalhadas pelo mundo, recado este que diz: “vocês não se encaixam na cruz”. As pessoas que freqüentam igrejas gostam de pregadores eloqüentes, fortes, ungidos, poderosos, que oram em línguas para mostrar sua autoridade espiritual, vozes fortes com técnicas de comunicação e muito mais. Pregadores que “soltam o verbo”, que são ousados; não têm medo de falar contra os homossexuais e corruptos diante de uma câmera de TV. Mas este tipo de pregador não combina com a cruz. A cruz não é para nos tornar fortes, sábios e cheios de capacidade própria. A cruz não combina com esse perfil. A cruz é para nos fazer humildes como o próprio Deus se humilhou para ir à cruz. Força, poder e glória humana não combinam com a cruz; apenas a humildade. Para o apóstolo, a cruz revela a imagem de um Deus que ousou humilhar-se em seu Filho Jesus Cristo para salvar os humildes. Ele vê na cruz um protesto contra os fariseus que gostavam das primeiras cadeiras nas sinagogas, das saudações nas praças e de serem chamados de mestres pelos homens (Mateus 23:6-7). Certamente a cruz vai contra aqueles que gostam que lhe beijem a mão em reverência. Deixa-me confessar algo. Anos atrás fui à uma loja e em chegando, uma irmãzinha de certa igreja, onde já havia pregado, veio correndo em minha direção. Simplesmente estendi a mão para cumprimentá-la. Ela tomou minha mão, beijou-a e com sorriso no rosto e uma doce voz disse: oh pastor, o senhor é um homem de Deus! Fiquei muito constrangido, pois nunca havia recebido um beijo na mão daquela forma. Ao mesmo tempo, confesso, me achei! Confesso que um sentimento gostoso brotou no meu coração ao ser reconhecido daquela forma. Creio que houve satisfação em ambos. Ela por estar diante de um suposto “homem de Deus” e eu, por ter recebido uma calorosa e idolátrica recepção. A cruz não combina com isso. Não combina com homens que se tornam o centro das atenções; que tem poder e prestígio. O pregador da cruz precisa se tornar cada vez menos diante da igreja de tal modo que Cristo seja cada vez mais. A cruz volta-se sempre para os fracos e humildes, para os pobres e fracassados, para os necessitados e desamparados. Lucas 12:32; Tiago 2:5.

A salvação é para aqueles que crêem em um Deus humilde, que se deixou ser pendurado em um madeiro. A salvação é para aqueles que crêem em uma mensagem louca, fora do padrão humano e religioso. A salvação é para aqueles que aceitam a mensagem da cruz mesmo sabendo que o reduzirá a nada. A mensagem da cruz é para pessoas que não tem nada a mostrar e que se considera um lixo. É para aqueles que não conseguem mais olhar para a sua podridão e sujeira interior (Lucas 18:13). A cruz é para os humildes! Os crucificados tornam-se cada vez mais humildes, mais simples, mais mansos, pois é o próprio Cordeiro que neles habita. Jesus Cristo é manso e humilde de coração (Mateus 11:29).

I Coríntios 1:26-29 – “Irmãos, reparai, pois, na vossa vocação; visto que não foram chamados muitos sábios segundo a carne, nem muitos poderosos, nem muitos de nobre nascimento; pelo contrário, Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as coisas humildes do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são, para reduzir a nada as que são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus”.

A cruz não permite a vanglória; apenas o gloriar-se nela.

A cruz e o humilde; eis aí mais uma bela dupla cristã.

 

Pr. Mário Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Agosto de 2013.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s