PATRIMÔNIO SUPERIOR E DURÁVEL

Hebreus 10:34 fine – “…, tendo ciência de possuirdes vós mesmos patrimônio superior e durável”.

patrimonioUma pessoa disse: “Não entendo porque as pessoas constroem seus ninhos em uma árvore que em breve será cortada”.  Ela se referia ao estilo de vida mundano, onde tudo é feito aqui e para aqui. Dá a impressão que vão morar eternamente neste mundo perverso, pois se esforçam sobremaneira para viver confortavelmente neste mundo. Até os crentes estão se esquecendo que nossa Pátria está nos céus. Filipenses 3:20 – “Pois a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo”. Séculos atrás, os pregadores regozijavam ao pregar o porvir, a glória, o céu, a vinda do Salvador. A igreja aguardava com alegria a volta de Cristo. I Tessalonicenses 1:10 – “e para aguardardes dos céus o seu Filho, a quem ele ressuscitou dentre os mortos, Jesus, que nos livra da ira vindoura”. Hoje, prega-se muito sobre prosperidade financeira, sete passos para o sucesso profissional, como arranjar um marido, a bênção da casa nova. Que pobreza! Que cegueira! Desconhecem que há um patrimônio superior e durável. Hebreus 11:16 – “Mas, agora, aspiram a uma pátria superior, isto é, celestial. Por isso, Deus não se envergonha deles, de ser chamado o seu Deus, porquanto lhes preparou uma cidade”. Jesus Cristo, nosso Criador, nos criou para Ele e não para ficarmos neste mundo perverso. Colossenses 1:15-17 – “Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação; pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele. Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste”. O propósito de Deus é ter muitos filhos à semelhança de seu Filho amado. A igreja é a noiva de Jesus Cristo. Somos regenerados para o Filho, para sermos Dele, para vivermos por meio Dele e para Ele. Era isso que o apóstolo ensinava às igrejas. Romanos 14:7-8 – “Porque nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor”. II Coríntios 5:15 – “E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais pra si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou”.

Esta é a razão de vida do verdadeiro cristão. Ele não vive mais para si, mas somente para Cristo, seu Senhor. Colossenses 3:17 – “E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai”. Estilo de vida Cristocêntrico. O apóstolo afirmou em Filipenses 1:21 – “Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro”.

Nestes dias, quando todos andam cansados e ocupados, há o risco de esquecer que há um patrimônio superior e durável à nossa espera. É preciso haver uma mudança urgente, aqui e agora. Vejamos alguns irmãos do passado que fizeram esta mudança. Hebreus 11:7 – “Pela fé, Noé, divinamente instruído acerca de acontecimentos que ainda não se viam e sendo temente a Deus aparelhou uma arca para a salvação de sua casa; pela qual condenou o mundo e se tornou herdeiro da justiça que vem pela fé”. Na época de Noé o povo estava esquecido desta herança superior e viviam nas baladas deste mundo. Festa para todos os lados, sem se importarem com Deus. De repente veio o dilúvio e matou a todos, exceto Noé e sua família, pois temiam a Deus. O Senhor Jesus disse que será assim em sua segunda vinda (Mateus 24:37-39). Dá a impressão que estamos vivendo estes dias, pois são poucos os que aguardam a vinda do Senhor Jesus. Pois bem, Deus não salvou Noé das águas, pois se fora assim, Ele nem mesmo teria enviado o dilúvio. Deus salvou Noé do mundo corrompido. Gênesis 6:5; 11-13 – “Viu o Senhor que a maldade do homem se havia multiplicado na terra e que era continuamente mau todo desígnio do seu coração. A Terra estava corrompida à vista de Deus e cheia de violência. Viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porque todo ser vivente havia corrompido o seu caminho na terra. Então, disse Deus a Noé: Resolvi dar cabo de toda carne, porque a terra está cheia da violência dos homens; eis que os farei perecer juntamente com a terra”. Deus salvou Noé do mundo corrupto e violento. Houve uma mudança de domicílio para a família de Noé. Eles não seriam mais oprimidos pelo estilo pecaminoso em que os homens de sua época viviam. Este episódio bíblico é um ensino que mostra a necessidade de mudança de domicílio. Todos nascem fisicamente e ao mesmo tempo, mortos no espírito e vivem debaixo do sistema satânico neste mundo perverso. Efésios 2:1-3 retratam esta realidade. Mas quando, pela cruz, somos feitos novas criaturas; nascemos do Espírito e no espírito e então, mudamos de domicílio. Colossenses 1:13-14 – “Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados”. Assim como Noé foi mudado de domicílio, os filhos de Deus, nascidos de novo também o são. Agora estamos no reino do Senhor Jesus, Ele é o Rei eterno. I Timóteo 1:17 – “Assim, ao Rei eterno, imortal, invisível, Deus único, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém!”. Voltando a Hebreus 11, vemos outro irmão mudando de domicílio. Abraão deixou sua terra e sua parentela, deixou sua pátria e foi para um lugar onde Deus prometera. Abraão deixou seu povo idólatra e violento e trocou de domicílio para sempre (Hebreus 11:8-10). No verso 8 fala de “um lugar” que devia receber por herança. Outro domicílio e para tal, precisou peregrinar e viver em tendas como um verdadeiro peregrino. Eles confessavam que eram estrangeiros e peregrinos sobre a terra (v.13). No verso 10 fala de uma cidade que o próprio Deus arquitetou e construiu. É a pátria superior que fala o verso 16. Houve uma mudança de domicílio também na vida de Abraão. Vejamos outro irmão: Moisés. Hebreus 11:25-27 – “preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios do pecado; porquanto considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, porque contemplava o galardão. Pela fé, ele abandonou o Egito; não ficando amedrontado com a cólera do rei; antes, permaneceu firme como quem vê aquele que é invisível”. Moisés também mudou de domicílio; deixou o Egito, o palácio que havia sido seu primeiro domicílio e foi viver em um deserto, onde estava livre do sistema controlado pelo Faraó. Temos muitos outros mais que mudaram de domicílio, só porque queriam o patrimônio que é superior e durável. Os nomes de nossos irmãos não estão escritos aqui na Bíblia, mas é falado sobre eles em Hebreus 11:37-38 – “Foram apedrejados, provados, serrados pelo meio, mortos a fio de espada; andaram peregrinos, vestidos de peles de ovelhas e de cabras, necessitados, afligidos, maltratados (homens dos quais o mundo não era digno), errantes pelos desertos, pelos montes, pelas covas, pelos antros da terra”. Estes que mudaram de domicílio para poder morar eternamente no patrimônio superior e durável, não se esforçaram para construir e viver neste mundo. Eles olhavam para cima, para aquilo que era eterno e vivendo desta forma, o sofrimento neste mundo foi leve e momentâneo. II Coríntios 4:16-18 – “Por isso, não desanimamos, mesmo que o nosso homem exterior se corrompa, nosso homem interior se renova de dia em dia. Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós eterno peso de glória, acima de toda comparação, não atentando nós nas coisas que se vêem, mas nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais; e as que se não vêem são eternas”. Em Colossenses 3:1-4 vemos que estes irmãos que mudaram de domicílio, realmente buscam as coisas lá do alto, onde Cristo vive, assentado à destra de Deus. Eles pensam nas coisas lá do alto, não nas que são daqui da terra. Tudo isso se deve ao fato de um dia ter sido crucificado com Cristo, morreram com Cristo e com Cristo ressuscitaram para uma nova vida. A cruz foi fundamental para a mudança de domicílio. Só a cruz pode trazer essa maravilhosa mudança. Gálatas 1:4 – “o qual se entregou a si mesmo pelos nossos pecados, para nos desarraigar deste mundo perverso, segundo a vontade de Deus e Pai”. Sem a cruz de Cristo não podemos ser separados deste mundo tenebroso, como os nossos irmãos mais velhos foram. Somente a cruz pode nos fazer morrer para o mundo e o mundo para nós. Gálatas 6:14 – “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo”. O crucificado com Cristo agora ruma para um patrimônio superior e durável, aleluia!

Assim como Noé entrou na arca, que é uma prefigura de Cristo, assim também entremos nós na vida de Cristo através da nossa atração, inclusão, morte e ressurreição Nele. Desta maneira, sigamos os passos de Abraão e Moisés que deixou o antigo domicílio para peregrinar em direção à Pátria superior.

“Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos, para uma herança incorruptível, sem mácula, imarcescível, reservada nos céus para vós outros” (I Pedro 1:3-4).

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Dezembro de 2013.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s