O IMPACTO DA CRUZ – Parte 06

A cruz de Cristo impacta de tal forma que ofende o homem natural. A verdadeira mensagem da cruz certamente ofenderá qualquer ser humano que ainda não recebeu a revelação de sua inclusão na morte e ressurreição com Cristo. Lembro-me de quando uma irmã veio falar da cruz. Sua postura era de uma pessoa simples, porém firme em suas palavras. Não havia soberba, apenas convicção. As palavras eram simples, claras e diferentes. Era uma mensagem nova para mim essa tal de “inclusão na morte de Cristo”. Apesar de ser tudo muito simples, impactava minha vida naquele momento. Esse impacto causava incômodo, impotência, curiosidade e acima de tudo, me ofendia. Era como se eu, um bacharel em Teologia, pastor de longa data, conhecedor das Escrituras, não valesse nada. Eu me sentia um “zero à esquerda”. Toda a teologia, conhecimento e experiência pastoral caiu por terra. Isso me ofendia muito. Eu tinha vontade de descarregar meus conhecimentos sobre ela, mas não conseguia sequer falar. Havia uma autoridade espiritual nela. A mensagem da cruz me impactou sobremaneira. Pela misericórdia e graça de Deus, recebi livros e revistas sobre a cruz de Cristo e, impulsionado pelo Espírito, comecei a ler. Cada vez mais me sentia impotente; minha confiança em mim foi tremendamente abalada. Ano após ano fui sendo podado, diminuído e desconstruído. Era a ação da cruz em minha vida e tudo era por demais impactante. Cada vez mais me sentia incapaz e à medida que isso ia acontecendo, a visão de Cristo tornava-se mais e mais nítida. Em meio à minha nulidade, percebia que Cristo estava agindo em mim. Minhas reações não eram mais as mesmas. Sentia-me diferente! Sou eu mesmo? De onde vem esta mansidão? Essa paz? Foi quando realmente recebi a revelação que já estava crucificado com Cristo. Toda a calma e simplicidade de vida vinha de Cristo. Não tive dúvidas que era Cristo vivendo em mim. Deus havia operado o milagre do novo nascimento. Toda angústia proveniente da vida esvaziada do ego foi substituída pela alegria de Cristo. A cruz vinha impactando minha vida o tempo todo e eu não sabia. Somente quando nasci de novo foi que percebi que Deus havia me conduzido pela senda do Calvário para me fazer nascer de novo. A angústia se foi e uma paz que excede todo entendimento tomou conta da minha vida. Minha vida tornou-se Cristocêntrica. A leitura bíblica ganhou vida e a revelação de Cristo tornou-se diária. Agora era mais prazeroso servir a Cristo. Mas nem tudo era festa. No dia-a-dia, minha vontade batia de frente com a vontade do meu Senhor. Nesta hora eu ficava confuso, impaciente e impotente. Passava horas brigando para que a minha vontade prevalecesse; como sempre havia sido. Mas agora, as coisas estavam diferentes. Foi quando comecei a aprender que: não mais eu, mas Cristo.Passei a entregar tudo ao Senhor Jesus e a me submeter à Ele em tudo. JESUS CRISTO tornou-se meu SENHOR. Muitas vezes ia para o culto com uma mensagem pronta para ser pregada. Enquanto o pessoal ensaiava os cânticos, minha alma entrava em um turbilhão de incertezas. Não havia paz em meu espírito e eu ficava muito angustiado. Então tomava o caminho da renúncia e entrega. De repete o Espírito me mostrava outra mensagem e então minha alma ficava superanimada. Parecia que eu estava sendo ligado em 220 volts. Paz e alegria invadia meu coração. Neste dia pregava o sermão que ainda não havia estudado com total insegurança e dependência. Muitas vezes voltava para casa super- desanimado. Para que minha fé não desfalecesse, o Senhor usava alguém para me dizer: “a palavra hoje falou muito comigo”. Então eu me perguntava: como? Se nem para mim falou? Como uma palavra tão simples pode tocar alguém? Mas de qualquer maneira, aquilo tudo me animava e eu me voltava envergonhado para o Senhor e pedia perdão pelo meu jeitão todo metido a sabichão. Então, minha confiança no Senhor aumentava. A cruz foi me levando a morrer para mim a fim de viver para o Senhor. Nesse processo de morte para mim mesmo, a cruz me impactou sobremaneira. Ainda hoje ela me impacta, mexe comigo e me leva para a direção contrária da minha vontade. Ao passar dos anos, tenho visto que a direção certa a seguir é justamente a da cruz; sim, aquela que incomoda. Geralmente é a direção contrária à minha vontade. Se não mexer conosco, se não nos contrariar, se não nos ofender, então algo está errado. Não é a cruz de nosso Senhor Jesus Cristo. A cruz do Senhor nos faz morrer para a nossa vontade carnal e egocêntrica. Gálatas 6:14 – “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo”. Gálatas 5:24 – “E os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências”. A cruz de Cristo impacta, ofende e mata o velho homem. Para o não cristão, a cruz é uma ofensa e, para o cristão, continua sendo impactante. A cruz continua sendo escândalo para os crentes e loucura para os incrédulos (I Coríntios 1:23). Por causa da cruz, o apóstolo foi perseguido pelos próprios compatriotas e ridicularizado pelos letrados gregos. Se você faz parte de uma igreja crucificada, a palavra da cruz vai continuar te impactando, incomodando e acima de tudo; causando a morte do ego, da carne e do mundo que ainda resta em sua vida. Sendo assim, não pense que tudo será “sombra e água fresca” daqui por diante. Deus vai continuar aplicando a cruz diária para que aprendamos a negar a nós mesmos, tomar a cruz e seguir o Senhor Jesus (Lucas 9:23). Somente pela cruz poderemos ser transformados em discípulos do Senhor Jesus. O Pai deseja que sejamos totalmente do Senhor; por isso, graciosamente nos conduzirá pela senda do Calvário. A mensagem da cruz ofendeu e impactou tremendamente as pessoas e as igrejas do primeiro século. Hoje, no século XXI, esta mensagem causa o mesmo impacto e traz a mesma ofensa. Muitos crentes (judeus) e pastores (fariseus) hoje, rejeitam e desprezam a palavra da cruz. Alguns a chamam de teologia do sangue e simplesmente a detestam. Muitos pregadores famosos, sofisticados e modernos detestam a mensagem da cruz. Estes pregadores não demonstram e até fazem menção dela, mas são os primeiros a se ofenderem. O teste para se determinar se alguém está ensinando a cruz de modo correto é verificar se ela é uma ofensa ou não para o homem natural. Se a sua igreja prega mensagens que não confrontam o pecador; provavelmente não está sendo pregada a mensagem da cruz. Se você nunca reagiu à mensagem da cruz é porque você nunca a ouviu verdadeiramente. Ninguém nasce cristão; a senda para ser feito cristão passa pela cruz. Ao crer na inclusão na morte e ressurreição de Cristo, Deus nos fará uma nova criatura. Essa mensagem nos ofende porque revela nossa vital necessidade da salvação ao nos revelar nossa total depravação. Revela que somos totalmente indignos e incapazes; elimina qualquer possibilidade humana de fazer qualquer coisa para salvar a si mesmo. Coloca o homem em total falência e aponta unicamente para a cruz de Cristo. Derruba completamente o orgulho do homem, humilha-o, despe-o inteiramente de si mesmo. Essa mensagem acaba totalmente com o orgulho humano do saber. Ela move por uma estrada onde a sabedoria humana não consegue nada. Coloca o homem na posição de total falência e incapacidade. Leva o homem à morte de si mesmo. Por isso dizemos que ela impacta, afronta e confronta a soberba do homem natural. Quando uma pessoa era crucificada, suas sábias palavras, sua posição social, sua família tradicional, suas riquezas, sua sabedoria, seus títulos; tudo enfim, não valia nada. A cruz passa por cima de tudo e de todos. Não existe “o cara” para a cruz. Assim é a cruz de Cristo, continua ofendendo, impactando e matando para trazer nova vida. Se a palavra da cruz não impactar, não é a verdadeira! Se ela não te ofender, não é a verdadeira!

E aí pecador fedido? Vai encarar a cruz? Se sim, então prepara-te! Vem chumbo grosso! Você será totalmente destruído! A cruz vai acabar com você! Não fique ofendido. Saiba que primeiro é preciso morrer para depois nascer. I Coríntios 15:36 – “Insensato! O que semeias não nasce, se primeiro não morrer”. Nossa velha vida pecaminosa precisa ser destruída pela ação da cruz para então Deus dar da Sua natureza. II Pedro 1:4 – “pelas quais nos têm sido doadas as suas preciosas e mui grandes promessas, para que por elas vos torneis coparticipantes da natureza divina, livrando-vos da corrupção das paixões que há no mundo”. Somente sendo crucificado poderemos ter a vida de Cristo em nós. Gálatas 2:19-20 – “… Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; …”. Não há outra maneira para você ser feito uma nova criatura. Não tenha medo, pois aquilo que você tanto defende não vale nada, não pode nada e não aproveita nada. Deixa a cruz te arrebentar por inteiro, pois é desta forma que Deus te fará inteiramente Dele. Veremos mais uma vez o exemplo do Senhor Jesus em Filipenses 2:5-11. Primeiro não querer ser como Deus, depois esvaziar-se, tornar-se um servo que não tem direito nem dignidade alguma, depois humilhar-se e por fim ser obediente ainda que seja preciso morrer como um crucificado. Estas foram as preliminares do Senhor antes de ser exaltado e entronizado. A cruz precede a exaltação e salvação. A cruz primeiro esvaia para depois encher com a vida de Jesus. A cruz primeiro humilha e quebra o orgulho para depois, em Cristo, exaltar. A cruz primeiro mata para depois ressuscitar. Não tema essa mensagem, ela é lógica, correta e coerente do ponto de vista de Deus. Basta crer!

 

O impacto da cruz produzirá uma nova vida.

 

A cruz impacta, por isso ela é eficaz!

 

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami    

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Março de 2014.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s