A CRUZ NO EVANGELHO DE MARCOS

book-of-markO evangelista Marcos estava sob a tutoria do apóstolo Pedro. Somente um apóstolo ou alguém sob sua supervisão poderia escrever o evangelho. No evangelho de Marcos vemos o apóstolo Pedro relatando seu testemunho a respeito da vida, morte e ressurreição do Senhor Jesus Cristo. Sem dúvidas, o apóstolo Pedro conheceu o poder das trevas durante sua caminhada com Jesus de Nazaré. Ele vira o Mestre e Senhor expulsando demônios e até mesmo estava muitas vezes debaixo de ataque satânico. Foi preciso que o Senhor intercedesse por ele para que não fosse destruído. Lucas 22:31-32 – “Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como trigo! Eu, porém, roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; tu, pois, quando te converteres, fortaleça os teus irmãos”. Pedro tinha experiências com o poder das trevas; por isso, tinha como falar das ações demoníacas. No evangelho de Marcos vemos relatos claros a respeito das trevas.

A primeira parte do evangelho de Marcos traz relatos sobre a ação das trevas e a derrota dos demônios frente ao Senhor. Marcos 1:12-13 fala que Satanás tentou o Senhor no deserto. Deserto, lugar onde o inimigo gosta de agir e destruir vidas. Precisamos permanecer nas Palavras do Senhor, como um verdadeiro discípulo, para que não sejamos vencidos pelo inimigo. Em Marcos 1:21-28 vemos o Senhor expulsando demônios de um homem em uma sinagoga. Certamente o inimigo dissimuladamente está nas igrejas e causa escândalos e divisões e ainda faz com que a sociedade pense que são os crentes. Os crentes não podem dar lugar ao diabo através de uma vida de pecados para que os demônios não venham a agir por meio deles. Em Marcos 5:1-14 vemos o Senhor subjugando uma legião de demônios. Mas, na segunda metade do evangelho, não vemos mais o Senhor vencendo as trevas. À medida que a cruz se aproximava, o Senhor não estava batendo de frente com os demônios. Isto porque o poder das trevas estava se concentrando para o espetáculo da cruz. O evangelista Lucas descreve: “… Esta, porém, é a vossa hora e o poder das trevas”. O tempo da cruz era o tempo dos homens maus e das trevas agirem. Os líderes religiosos patrocinados pelas trevas julgaram e condenaram o Justo. Colocaram-No em uma cruz, entre dois ladrões.

Na cruz eles se ajuntaram para ver a vergonha do Filho de Deus. Tamanha era a concentração que o dia virou trevas. Em pleno dia, isto é, ao meio dia (12 horas), hora sexta diz a Bíblia, o dia tornou-se trevas. Marcos 15:33 – “Chegada a hora sexta, houve trevas sobre toda a terra até a hora nona”. Na crucificação do Senhor houve trevas em toda a terra. Trevas na cruz! Todas as evidências da cruz apontavam para a vitória das trevas. O Filho de Deus, só, abandonado, fraco e impotente entregava-se ao Pai. O maior espetáculo sobre a face da terra em todos os tempos foi apresentado em meio às trevas. Ali, quando o Senhor rendeu seu espírito, as trevas pensaram que havia matado o Filho de Deus. Em meio a trevas, tudo dava a entender que eles haviam triunfado. A história de Sansão é uma ilustração de que na morte, os inimigos são vencidos. Os príncipes dos filisteus haviam se reunido para assistir ao espetáculo chamado Sansão (Juízes 16:23-31). Ali, em sua morte, seus inimigos foram vencidos. Na cruz, o Senhor venceu as trevas. Colossenses 2:14-15 – “tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz; e, despojando os principados e as potestades, publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz”. As trevas acharam que a cruz era o triunfo; no entanto, foi para eles a derrota completa. A cruz é o marco da vitória de Jesus sobre as trevas.

No meio das trevas, ali mesmo, na cruz, o Senhor dá o brado de vitória: ESTÁ CONSUMADO! O Verbo que se fez carne falou na cruz. Ali Ele comunicou dizendo: está consumado, está pago, está feito! Na cruz o Verbo da vida proclamou nossa salvação eterna. Foi na morte que o Verbo comunicou vida. O Senhor triunfou em meio às trevas. A cruz foi o Fórum onde a sentença da nossa salvação foi assinada. Deus escolheu a cruz para decidir, de uma vez para sempre, nossa liberdade e salvação eterna. A cruz foi o Tribunal onde os advogados do diabo foram derrotados. Ali o nosso Advogado triunfou (Colossenses 2:15).

O evangelho de Marcos começa com o deserto onde satanás age para que todo homem se desvie da cruz. As propostas do maligno ao nosso Senhor visava tirá-Lo do rumo da cruz. Mas o Senhor sabia que a vitória sobre as trevas estava na cruz. O evangelho termina com o túmulo, lugar da morte e das trevas. Mas aqui, encontramos um anjo de branco anunciando a ressurreição e a vida. Não mais a morte e as trevas. Agora é o Senhor ressurreto e o Rei da Glória. Marcos 16:5-6 – “Entrando no túmulo, viram um jovem assentado ao lado direito, vestido de branco, e ficaram surpreendidas e atemorizadas. Ele, porém, lhes disse: Não vos atemorizeis; buscai a Jesus, o Nazareno, que foi crucificado; ele ressuscitou, não está mais aqui; vede o lugar onde o tinham posto”. O Senhor ressurreto, o Deus vivo, depois de dar instrução aos seus, subiu ao céu. Marcos 16:19 – “De fato, o Senhor Jesus, depois de lhes ter falado, foi recebido no céu e assentou-se à destra de Deus”.

O evangelho de Marcos começa com as trevas e termina com a Luz. Isto porque, apesar das trevas envolverem a cruz, nosso Senhor triunfou. A cruz é o triunfo do Senhor sobre as trevas. A cruz é o chamado de Deus das trevas para a sua maravilhosa luz. I Pedro 2:9 – “Vós, porém, sois raça eleita, sacerdócio real, nação santa, povo de propriedade exclusiva de Deus, a fim de proclamardes as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz;”.

Pela cruz, o Senhor nos tira das trevas para a luz.

 

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Abril de 2014.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s