A INIQUIDADE

Deuteronômio 5:9 – “não as adorarás, nem lhes darás culto; porque eu, o Senhor, teu Deus, sou Deus zeloso, que visito a iniquidade dos pais nos filhos até à terceira e quarta geração daqueles que me aborrecem,”.

coração_congeladoNossa natureza e cultura pende para o lado mais “light”. Achamos que não é problema ficar devendo um pouco ou deixar de cumprir compromissos assumidos. Estamos acostumados a encarar as coisas de uma maneira displicente e até dizemos: “seja o que Deus quiser”. Se fizermos uma auditoria em nossa vida, certamente encontraremos “faltas” e “indisciplina”. Detestamos autoridades, pais e professores rígidos. Taxamo-los de chatos, quadrados e antiquados. Com tudo isso, esquecemos que Deus não é assim. As Escrituras dizem que Ele é ZELOSO. Ele próprio diz: “SOU DEUS ZELOSO” (vide verso acima). Além de zeloso, Ele é Justo e Verdadeiro. Sendo assim, é preciso que nos moldemos à Ele e não a uma cultura frouxa. Deus
não é irresponsável e folgado como nós. Todas as vezes que houve iniquidade no arraial de Israel, Deus trouxe juízo. Porque? Por que Ele é zeloso! Lembra do caso de Acã em Josué 7? Vamos ver um outro caso, comprovando realmente o zelo de Deus. II Samuel 21:1-14. Na época do rei Davi houve fome por três anos. O povo sabia que a fome, juntamente com a peste e a espada eram o juízo de Deus sobre a iniquidade. Vemos isto em II Samuel 24 quando Davi, em sua loucura e arrogância mandou Joabe levantar o censo. Deus se irou com Davi e deu três castigos para que escolhesse um dentre eles. Sete anos de fome, três anos fugindo dos inimigos (espada) e três dias de peste. Davi não queria cair nas mãos dos inimigos e, sabendo que Deus é misericordioso, escolheu ficar debaixo da mão de Deus, isto é, a peste.

Voltando aos três ano de fome na época de Davi, este foi consultar o Senhor a razão da “fome” ou “maldição”. Deus esclareceu e disse que havia culpa de sangue sobre Saul e sobre a sua casa; porque ele matou os gibeonitas. Quando Josué adentrou na terra de Canaã, os gibeonitas vieram disfarçados e enganaram Josué. Este fez uma aliança de conservar-lhes a vida. Josué 9:15 – “Josué concedeu-lhes paz e fez com eles aliança de lhes conservar a vida; e os príncipes da congregação lhes prestaram juramento”. Israel estava proibido de destruir os gibeonitas, mas Saul quebrou a aliança. O Deus que tudo vê é ZELOSO. Ele disse que Saul matou os gibeonitas, Saul quebrou uma aliança. Esta era a razão do sofrimento do povo, a razão da fome, da maldição. Sempre há uma razão para a desgraça. Precisamos aprender a temer o Deus zeloso que tudo vê e tudo sabe. Hebreus 12:29 diz: “porque o nosso Deu é fogo consumidor”. Foi preciso enforcar sete homens da família de Saul para que fosse feita a expiação da culpa. Todo pecado tem seu preço. Deus certamente visita a iniquidade, Ele não permite que a sujeira fique debaixo do tapete. Ele trata mesmo, por isso, não brinquemos de ficar pecando a bel prazer. DEUS É ZELOSO!

DEUS É JUSTO! Ele ama a justiça; então, não espere que o tempo vai dar um jeito na sua iniquidade. Leia Salmo 37:28; 45:7; 71:19; 89:14; 97:2; 103:6; 106:3.

Vemos em todos os lugares pessoas e famílias lutando, sofrendo e morrendo sem saber a razão de toda a desgraça. Muitos homens e mulheres sofrem porque, quando eram mais jovens, aprontaram mil e uma. Quando jovens, jamais imaginaram que Deus iria visitar sua iniquidade. Tenho dito constantemente aos jovens para serem tementes e santos diante deste Deus zeloso. Imagina uma linda criança. Vocês acham que os pais corujas querem que ela sofra? De modo algum! Porém, se os pais estiverem em iniquidade, esta criança poderá vir a sofrer futuramente. Jovens, pensem na sua futura família; queira, diante de Deus, uma família abençoada e feliz. Coloque-se na cruz para ser liberto do pecado e viver Cristo, nossa santificação.

O texto de Deuteronômio 5:9 diz que o Deus zeloso visita a iniquidade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração daqueles que O aborrecem. A vida de pecados certamente aborrece a Deus. Muitos jovens não imaginam que seus filhos, netos e bisnetos poderão vir a sofrer por causa da sua iniquidade. Conheço vários avós que sofrem com os netos. Muitos pais já morreram por causa dos seus muitos pecados e a criança, fica sob a custódia da avó. O menino cresce debaixo de maldição e, muito cedo começa a praticar pecados e mais pecados. Antes mesmo de chegar aos vinte anos já está em um caixão. Como é triste a família que não conhece o verdadeiro evangelho de Cristo. Quantas famílias de crentes sofrem porque não conhecem a cruz de Cristo. Desgraça e mais desgraça, desgraça após desgraça… que tristeza! Infelizmente, muitos pais não temeram a Deus e nem guardaram a Sua Palavra. Deus sempre nos ordenou a guardar Sua Palavra. Deuteronômio 4:40 – “Guarda, pois, os seus estatutos e os seus mandamentos que te ordeno hoje, para que te vá bem a ti e a teus filhos depois de ti e para que prolongues os dias na terra que o Senhor, teu Deus, te dá para todo o sempre”. É preciso temer a Deus e guardar seus mandamentos. O rei Salomão viveu muitas experiências e, no fim da vida disse: “De tudo o que se tem ouvido, a suma é: Teme a Deus e guarda os seus mandamentos; porque isto é o dever de todo homem. Porque Deus há de trazer a juízo todas as obras, até as que estão escondidas, quer sejam boas, quer sejam más” (Eclesiastes 12:13-14).Temos visto em nosso país, nestas últimas décadas, muitos divórcios e filhos abandonados. Famílias divididas, pais que não conversam com os filhos, filhos rebeldes que não querem ir com os pais à igreja, filhas que abandonam os pais para fugirem com o namorado, mães solteiras cujos filhos nem chegam a conhecer o pai biológico. Quando estão juntos, o ambiente familiar é frio e distante; não tem diálogo e, muito menos carinho. Existe uma grande separação física, emocional e espiritual dentro do lar. Parece que estão juntos, mas na realidade, estão separados. O que é isto? Biblicamente falando, é uma maldição. Deuteronômio 4:27 – “O Senhor vos espalhará entre os povos, e restareis poucos em número entre as gentes aonde o Senhor vos conduzirá”. Esta situação triste e caótica, tão presente em nossa sociedade hoje, nada mais é do que a visitação da iniquidade dos pais nos filhos. Os pais e os futuros pais precisam entender que são responsáveis diante de Deus. Mediante este quadro todo, vejo a importância da cruz de Cristo. Somente a obra salvífica da cruz pode mudar essa situação toda. Como no deserto, quando o povo pecou e foi picado por serpentes abrasadoras, havia apenas uma única solução para a cura e salvação. A serpente de bronze que Deus mandou levantar; para que todo aquele que a fitasse, fosse salvo. Assim também hoje; diante de tamanho sofrimento, maldição e morte, devemos crer no Cristo crucificado. Ele, somente Ele é a nossa salvação. Foi na cruz que Deus solucionou o nosso problema do pecado, da iniquidade, da culpa. Ali, de uma vez por todas, Jesus Cristo levou a nossa iniquidade. Isaías 53:5 – 6 – “Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados. Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o Senhor fez cair sobre ele a iniquidade de nós todos”. Ainda no verso 11 – “Ele verá o fruto do penoso trabalho de sua alma e ficará satisfeito; o meu Servo, o Justo, com o seu conhecimento, justificará a muitos, porque as iniquidades deles levará sobre si”. Jesus Cristo morreu na cruz para mudar a nossa sorte. Uma vida transformada e abençoada é ter a iniquidade perdoada. Isso só é possível através da cruz de Cristo. O Senhor disse: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância” (João 10:10). Em nossa inclusão na morte de Cristo, Deus tira a nossa iniquidade pelo precioso sangue de Cristo. Ressuscitando juntamente com Cristo recebemos nova vida para vivermos e desfrutarmos da bênção. Agora podemos viver tempos de refrigério (Atos 3:19-20). A cruz veio para tirar a nossa iniquidade. Agora cessou a maldição; é bênção pura. Deuteronômio 7:13 – “ele te amará, e te abençoará, e te fará multiplicar; também abençoará os teus filhos, e o fruto da tua terra, e o teu cereal, e o teu vinho, e o teu azeite, e as crias das tuas vacas e das tuas ovelhas, na terra que, sob juramento a teus pais, prometeu dar-te”. Muitos pais pensam que apenas falando: “Deus te abençoe meu filho”, eles serão abençoados. Engano! É pela cruz. Quer ver o retrato de um homem abençoado? Leia Salmo 112:1-7. Olha o que Deus pode fazer com você meu irmão, sim você que crê que Jesus te atraiu naquela cruz, te fez morrer com Ele e com Ele te ressuscitou. Observe o Salmo 107:41 – “Mas levanta da opressão o necessitado, para um alto retiro, e lhes prospera famílias como rebanhos”. Leia o Salmo 128 e creia que, pela cruz, Deus pode te dar uma família abençoada, aleluia!

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Junho de 2014.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s