PROMESSA CUMPRIDA!

promessa23O problema do homem sempre foi o pecado. Desde o nascimento, esta terrível enfermidade acompanha o ser humano e o aflige sobremaneira. Ninguém foi isentado deste terrível flagelo; apenas o Senhor Jesus. O pecado consome a vida do homem; destrói por completo aquele que não encontrou a cruz. O pecado é a desgraça de todo homem. Algumas pessoas sentem problemas no corpo e não os trata. Pessoas que não acham relevante cuidar e simplesmente relevam a segundo plano. São estas que, tardiamente, recebem o diagnóstico de um câncer em estágio terminal. O médico então, simplesmente fecha o corpo e diz à família: não tem mais jeito. Nestes casos, a morte visita rapidamente. Acabou-se a vida! Não tem mais o que fazer. Muitos ignoram o fato de que o pecado é o causador de toda a desgraça da vida, especialmente a morte em todos os sentidos. Sendo assim, a salvação começa com a conscientização da presença do pecado em nossa vida e o seu urgente tratar na cruz de Cristo.

Reconhecer que somos pecadores é o início da salvação eterna. O não reconhecimento da realidade do pecado é que produz todos os desastres da vida. Alguns tem a noção errada do pecado e pensa que, por não roubar, matar e estuprar, não se encaixam na lista dos pecadores. Essas pessoas não conseguem ver para dentro de si mesmas. Elas não querem ver que a sua teimosia, incredulidade, justiça própria, mentiras, acessos de raiva, egocentrismo, impurezas e outros males mais que o acompanham, são de fato, pecados. Por incrível que pareça, tem pessoas que se acham justas perante elas mesmas. O Senhor Jesus cita uma parábola em Lucas 18:9 – “Propôs também esta parábola a alguns que confiavam em si mesmos, por se considerarem justos, e desprezavam os outros”. Este tipo de gente jamais será justificada, jamais herdará a salvação. Deus diz que todos pecaram e carecem de Sua glória: Romanos 3:23 – “pois todos pecaram e carecem da glória de Deus”. Deus não mente e a sua avaliação é que não há um justo sequer. Romanos 3:10 e 12 – “como está escrito: Não há justo, nem um sequer”. Verso 12 – “todos se extraviaram, à uma se fizeram inúteis; não há quem faça o bem, não há nem um sequer”. Aqueles que ainda teimam em achar que são bons, estão contra a Palavra de Deus. Estes fazem de Deus um mentiroso. I João 1:8 e 10 – “Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós”. Verso 10 – “Se dissermos que não temos cometido pecado, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós”. Uma pessoa assim é ímpia, isto é, não tem Deus, ainda que freqüente uma igreja. Ela extinguiu o Espírito Santo de sua vida. O Espírito Santo veio para nos convencer do pecado (João 16:9) e nos apontar a salvação, que é Jesus Cristo.

Quando somos convencidos de que somos pecadores, isto nada mais é do que a graça da salvação nos alcançando. O pecado existe dentro de cada ser humano; por isso, cada um precisa ser salvo do pecado. Graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. Ele é o Único e Grande Salvador. Sua missão na Terra consistiu em nos salvar do nosso pecado. Mateus 1:21 – “Ela dará à luz um filho e lhe porás o nome de Jesus, porque ele salvará o seu povo dos pecados deles”. Lucas 1:77 – “para dar ao seu povo conhecimento da salvação, no redimi-lo dos seus pecados,”. JESUS CRISTO SALVA DO PECADO. Isto sim, é bênção! A maior dádiva que Deus nos dá por meio de Jesus Cristo é a salvação dos nossos pecados. Atos 3:26 – “Tendo Deus ressuscitado o seu Servo, enviou-o primeiramente a vós outros para vos abençoar, no sentido de que cada um se aparte das suas perversidades”. Em Lucas 18:13 vemos  um  grande pecador sendo justificado por Deus. Tudo porque reconheceu quão grande pecador era. “O publicano, estando em pé, longe, não ousava nem ainda levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, sê propício a mim, pecador!”. No verso seguinte o Senhor diz que este desceu justificado. Como é importante que reconheçamos ser um grande pecador. Na realidade, necessitamos desesperadamente da misericórdia e perdão de Deus. Necessitamos da cruz de nosso Senhor Jesus Cristo.

Não viver mais debaixo do domínio do pecado é uma grande bênção. O livro de Romanos trata deste assunto e nele encontramos promessas maravilhosas a esse respeito. Romanos 6:14 – “Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça”. Verso 18 – “e, uma vez libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça”. Verso 22 – “Agora, porém, libertados do pecado, transformados em servos de Deus, tendes o vosso fruto para a santificação e, por fim, a vida eterna”. Como então podemos desfrutar desta bênção? Como podemos ser livres do pecado? O segredo está em Jesus Cristo, o crucificado. A Pessoa e a Obra do Senhor Jesus na cruz do Calvário nos trazem a verdadeira libertação do pecado.

Romanos 6:6 – “sabendo isto: que foi crucificado com ele o nosso velho homem, para que o corpo do pecado seja destruído, e não sirvamos o pecado como escravos”. Neste verso encontramos três pontos principais. São eles: “o corpo do pecado”, “o velho homem” e “o pecado”. O corpo do pecado recebe este nome porque, debaixo de ordens, obedece a fim de cometer pecados. É o peão mandado, precisa obedecer ao comando do velho homem. O velho homem fica entre o corpo do pecado e o pecado propriamente dito. Ele está debaixo das ordens do pecado. Quando o pecado diz para ele fazer algo pecaminoso, logo vai ao corpo do pecado e o conduz ao ato pecaminoso. O pecado manda, o velho homem aceita e logo conduz o corpo do pecado a agir. A chave para uma vida de pecados está no velho homem; por isto Deus trata com ele. A origem de tudo é o pecado; ele é o mandão. O pecado nos acompanha desde o nosso nascimento físico. Ele é um reizinho dentro de nós; é terrível! Subjuga, controla, domina e escraviza o velho homem. Por conseqüente, o velho homem manda no corpo do pecado e este, mesmo não querendo, acaba fazendo o que é mau. Leia Romanos 7:14-23. A pessoa que não conheceu a cruz de Cristo é escrava do pecado e vive como um miserável. Romanos 7:24 – 25 – “Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte? Graças a Deus por Jesus Cristo, nosso Senhor. De maneira que eu, de mim mesmo com a mente, sou escravo da lei de Deus, mas, segundo a carne, da lei do pecado”. Na cruz, o Senhor Jesus nos incluiu em Sua morte para que o velho homem fosse destruído ou desempregado. O pecado e o corpo do pecado continuam; porém, o velho homem foi destruído pela ação da cruz. Agora, quando o pecado vai querer mandar, não encontra mais o velho homem, encontra sim, o novo homem em Cristo. Este não está mais sujeito ao pecado, mas à Cristo. Portanto, o comando do pecado sobre o novo nascido não funciona mais. O novo nascido não é mais escravo do pecado; por isso, não vive mais na prática dos pecados como antes. O pecado controlou e mandou no velho homem, mas no novo homem, só Cristo manda. Isso é libertação do poder e domínio do pecado. Por isso em Romanos 8: 2 vemos: – “Porque a lei do Espírito da vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte”. Graças a Deus, pela inclusão na cruz de Cristo, o velho homem foi crucificado. Agora não precisamos mais viver na prática do pecado. I João 3:9 – “Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus”. Na cruz, o Senhor Jesus tratou com o nosso pecado. Ele realmente é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Esta é a mais urgente e necessária necessidade do homem. Ouvir e crer na mensagem da cruz está diretamente ligada à nossa salvação do pecado. A verdadeira vida cristã começa aí! Sem cruz não há a morte do velho homem e a sua consequente substituição pelo novo homem.

Gálatas 3:22 – “Mas a Escritura encerrou tudo sob o pecado, para que, mediante a fé em Jesus Cristo, fosse a promessa concedida aos que crêem”.

O Senhor cumpriu sua promessa de nos salvar do pecado na cruz. Ele é fiel e verdadeiro! A cruz é o memorial do cumprimento da Sua promessa quanto a salvação dos nossos pecados. Alegremo-nos na cruz, pois é o cumprimento da promessa de Deus para conosco.

A CRUZ FOI O CUMPRIMENTO DA PROMESSA. 

A FIDELIDADE DE DEUS FOI CRAVADA NA CRUZ.

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Junho de 2014.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s