ÍDOLOS

idolosVamos ler e meditar no Salmo 115.

É incrível ver a mídia usando esta palavra de maneira tão positiva, tão cheia de sucesso e glamour. O mundo cria, forja, lapida e forma ídolos e mais ídolos o tempo todo. As pessoas querem ser ídolos tal como o “fulano de tal”. As crianças têm desejos de se tornar um ídolo, como o seu próprio ídolo, do futebol, por exemplo. Se um ídolo do futebol faz um golaço, pronto, são dias e dias de exaltação nas telas do mundo inteiro. Nestes dias o Neymar fez dois golaços pelo Barcelona. O ídolo está de volta, recuperado da lesão na vértebra sofrida durante a Copa do Mundo no Brasil. O ídolo Neymar é o sonho de muitas crianças brasileiras e, porque não dizer, do mundo? Forma-se tantos ídolos que o mundo vai se esquecendo dos que já foram um dia. O ídolo Ayrton Senna, Elvis Presley, John Lennon, Michael Jackson e agora, o ídolo alemão Michael Schumacher está adormecido a muitos meses. O ídolo chamado “seleção brasileira de futebol”, pentacampeão do mundo, falhou neste ano em sua própria casa. Será que não conseguem enxergar que estes ídolos não salvam? Será que os frustrados e revoltados idólatras não estão vendo que o erro está em sua própria idolatria? Precisamos conscientizar a igreja sobre a seriedade do pecado da idolatria em nossos dias. Os idólatras não conseguem enxergar a sua própria cegueira, pois são cegos como os seus próprios ídolos, diz as Escrituras. Os amantes do futebol querem ver o James Rodrigues, artilheiro da Copa, jogar no Real Madrid e o atacante mordedor, Luiz Soares no Barcelona, ao lado de Messi, Neymar e Iniesta. Querem ver seus ídolos. É incrível a força da idolatria. As pessoas gastam fortunas para erguê-los e apresentá-los aos adoradores de ídolos. Estes, por sua vez, fazem qualquer sacrifício para idolatrar os seus ídolos. Quero aproveitar e deixar bem claro que, o corintiano fanático, é um idólatra. O palmeirense “meia boca”, também é um idólatra disfarçado. Se uma criança brasileira, ídolo do Neymar, lá no interior, pegar uma dengue e ficar em um hospital entre a vida e a morte, será que o seu ídolo virá de Barcelona para salvá-la? Claro que não!

Quer saber? Ídolo não presta para nada! Só serve para enganar e desviar de Cristo, o único Salvador. Olha a advertência do Senhor em I Coríntios 10:7 – “Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles; porquanto está escrito: O povo assentou-se para comer e beber e levantou-se para divertir-se”. Vale a pena ler e meditar com temor a respeito desta exortação que vai do verso 5-13. Cuidemos com a idolatria, pois qualquer um de nós, membros da igreja de Cristo, podemos cometer este terrível pecado. Salomão, rei de Israel pecou nisto (I Reis 11). O apóstolo João quase adorou um anjo. Apocalipse 22:8-9 – “Eu, João, sou quem ouviu e viu estas coisas E, quando as ouvi e vi, prostrei-me ante os pés do anjo que me mostrou estas coisas, para adorá-lo. Então, ele me disse: Vê, não faças isso; eu sou conservo teu, dos teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus”. Fique atento e adore somente a Deus. A adoração à Deus nos livra de idolatrias. Quando deixamos de adorar a Deus, corremos o risco de ser idólatras. O idólatra certamente não herdará a glória celestial. Apocalipse 22:15 – “Fora ficam os cães, os feiticeiros, os impuros, os assassinos, os idólatras e todo aquele que ama e pratica a mentira”. Graças a Deus, pois a cruz quebra a idolatria.

Este assunto está sendo ventilado porque na semana passada vimos o quanto o povo de Israel pecou contra Deus tornando-se idólatras. Os povos circunvizinhos eram bem idólatras e acabaram contaminando o povo de Deus. Reis e mais reis idólatras. Mandavam levantar postes-ídolos por todo o país. Colocavam ídolos e mais ídolos dentro do próprio templo do Senhor (II Reis 23:6-7). Sacerdotes que praticavam idolatria. Essas idolatrias deixaram o Senhor irado. O povo de Israel deixou de ouvir a voz do Senhor e começou a praticar a idolatria; isto foi a causa do cativeiro (II Reis 17). Nestes dias, o Espírito do Senhor tem nos ensinado e alertado a respeito da seriedade da idolatria em nosso meio. Tudo é muito sutil, agradável aos olhos, desejável e muito popular. Dá a impressão que ser um idólatra hoje está na moda, é correto, é normal. Até mesmo dentro da igreja evangélica, um idólatra é visto como alguém normal. Acho que se o profeta Elias estivesse aqui, mandaria passar a fio da espada, a maioria dos crentes.

A igreja precisa voltar para Deus de todo o coração. Precisa haver um sério e sincero arrependimento, uma completa renúncia a todos os ídolos e adorar somente o Senhor. Parece que a igreja está perdendo a consciência de que há um só Senhor, um só Deus e Pai. Efésios 4:5-6 – “há um só Senhor, uma só fé, um só batismo; um só Deus e Pai de todos, o qual é sobre todos, age por meio de todos e está em todos”.

Em meio a tantas nações idólatras, Deus enviava profetas para proclamar que só o Senhor é o Deus único e verdadeiro. Isaías 45:5-6 – “Eu sou o Senhor, e não há outro; além de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que não me conheces. Para que se saiba, até ao nascente do sol e até ao poente, que além de mim não há outro; eu sou o Senhor, e não há outro”. Isto era tão importante que o povo de Israel, por séculos e séculos, ao recitar uma Palavra das Escrituras, antes fazia um prólogo dizendo: “Ouve, ó Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor” (Marcos 12:29). O povo ouvia sempre esta frase: o Senhor é o Único. Firmar-se nesta verdade é libertação e proteção contra a idolatria. A igreja precisa resgatar essa tremenda verdade para que não ceda à idolatria: SÓ O SENHOR É DEUS. ADORE SOMENTE A DEUS.

Na época do profeta Elias, o povo de Israel estava em idolatria. O rei Acabe e sua mulher Jezabel haviam implantando o culto à Baal, uma divindade canaanita. O povo já não sabia quem era o verdadeiro Deus e Senhor. O profeta mandou o rei Acabe reunir o povo e chamar os 450 profetas de Baal no monte Carmelo. Ali houve o desafio do fogo e o povo viu que só o Senhor é Deus (I Reis 18). Precisamos de “Elias” hoje, homens que servem ao único Deus e não tem medo de falar que a igreja vive em idolatria. Homens que ensinam que só o Senhor é Deus, o Único! I Reis 18:39 – “O que vendo todo o povo, caiu de rosto em terra e disse: O Senhor é Deus! O Senhor é Deus!”. É preciso acabar com a idolatria, pois ela leva para o cativeiro de satanás. Afasta-nos do Deus Único.

Não existe deuses! São demônios camuflados, disfarçados de algum tipo de divindade pagã. Não aceite nenhum ídolo em sua vida, por mais lindo que seja. Não adore ninguém, senão o Deus verdadeiro. Seja radical! Olha a preocupação do apóstolo João: I João 5:20-21 – “Também sabemos que o Filho de Deus é vindo e nos tem dado entendimento para reconhecermos o verdadeiro; e estamos no verdadeiro, em seu Filho, Jesus Cristo. Este é o verdadeiro Deus e a vida eterna”. Logo após falar do verdadeiro Deus, diz para guardar dos ídolos: “Filhinhos, guardai-vos dos ídolos”. Creio que a maneira de guardarmos dos ídolos é viver para adorar somente a Jesus Cristo, o Senhor. Uma vida de cruz, onde Cristo vive e reina, é a única maneira de guardarmos dos ídolos. A cruz de Cristo é poderosa para nos livrar da idolatria. A maior idolatria que os crentes vivem é a idolatria do dinheiro, do sexo e do ego. A grande maioria é idólatra e não sabe. Adoram a si mesmos. São poucos os que não vivem mais para si mesmos para viverem somente para Jesus Cristo. Romanos 14:7-9 – “Porque nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor. Foi precisamente para esse fim que Cristo morreu e ressurgiu: para ser Senhor tanto de mortos como de vivos”.

Somente a morte de cruz com Cristo nos possibilita viver sem idolatria. O regenerado, pela cruz, é guardado dos ídolos ao morrer para si e ao viver para Cristo. Somente aquele, cuja vida está em Cristo, e Cristo vive nele, está isenta de idolatria. Um dos propósitos da cruz é quebrar toda e qualquer idolatria e trazer o maravilhoso senhorio de Cristo sobre nós. Quando Cristo vive em nós e reina absoluto, não sobra espaço para idolatria. Como é maravilhoso viver em Cristo e para Cristo. Esta é a vida que nos isenta de qualquer idolatria. É preciso que Cristo seja o único Senhor de nossa vida. Atos 2:36 – “Esteja absolutamente certa, pois, toda a casa de Israel de que a este Jesus, que vós crucificastes, Deus o fez Senhor e Cristo”. JESUS CRISTO É O SENHOR! Para sermos livres de idolatria devemos viver somente para Ele. II Coríntios 5:15 – “E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si mesmos, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou”. Vivamos para adorar o Rei Jesus! Assim, certamente viveremos para o agrado de Deus e não O provocaremos à ira como fizeram os idólatras.

 

ADOREMOS AO SENHOR

 

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Agosto de 2014.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s