FILHOS DA PROMESSA

Segundo Gálatas, Deus fala sobre os filhos da promessa. Esta promessa vem desde Abraão, cerca de 2000 anos antes de Cristo. O projeto de Deus é ter muitos “filhos da promessa”; não filhos da carne. A igreja do Senhor precisa ser composta pelos filhos da promessa, isto é, pelos nascidos de novo, no espírito.

filhos da promessaRomanos 9:8 – “Isto é, estes filhos de Deus não são propriamente os da carne, mas devem ser considerados como descendência os filhos da promessa”.

Sabemos da história de Abraão. Ele recebeu a promessa do próprio Deus; porém, não conseguiu esperar com paciência. O tempo foi passando e então, procurou fazer um filho por si mesmo. Seus próprios desejos, sua própria vontade, à parte de Deus. Então veio Ismael que, segundo o apóstolo Paulo, foi um filho da carne. Ismael não foi o filho da promessa. Este episódio está registrado em Gênesis 16. Havia passado dez anos desde que o Senhor havia dado a promessa de um herdeiro. Aos 85 anos Abraão, impacientemente proveu um filho da carne. Houve um silêncio de Deus por 15 anos, até que o Deus da promessa reaparece e lhe reafirma a promessa. Em seguida, no tempo determinado de Deus a promessa se cumpre. Gênesis 21:1-3 – “Visitou o Senhor a Sara, como lhe dissera, e o Senhor cumpriu o que lhe havia prometido. Sara concebeu e deu à luz um filho a Abraão na sua velhice, no tempo determinado, de que Deus lhe falara. Ao filho que lhe nasceu, que Sara lhe dera à luz, pôs Abraão o nome de Isaque”. Este sim, foi filho da promessa. Falando como pastor, muitas vezes dá vontade de encher a igreja com os filhos da carne para que todos vejam que temos um ministério bem sucedido. Passa-se anos e a igreja não cresce, a incredulidade bate à porta e a carne começa a querer agir por si, independente de Deus. Deus havia dado a promessa à Abraão: “aquele que será gerado de ti será o teu herdeiro” (Gn. 15:4). Como o número das estrelas, “será assim a tua posteridade” (Gn. 15:5). No entanto, Sara, a esposa de Abraão era estéril (Gn. 11:30). E “não lhe dava filhos” (Gn. 16:1). Diante deste panorama, fica fácil querer agir na carne a fim de prover filhos da carne. Abraão, um homem de fé, devido às circunstâncias desalentadoras, falhou no esperar a promessa de Deus. Este é o ponto em que muitos falham também. Não conseguem esperar a promessa Daquele que é fiel. Uma irmã solteira diz: “já estou ficando velha e não vejo nenhum rapaz na igreja. Preciso dar um jeito senão acabo solteirona”. Abraão, por não ter paciência e não esperar em Deus, agiu por conta próprio e fez um filho da carne. Muitos jovens, impacientemente, entram na carne, na fornicação e acabam fazendo filhos da carne. A história nos comprova que Ismael, o filho da carne de Abraão trouxe e ainda traz muitos problemas para os descendentes de Isaque, o filho da promessa. Muitos jovens da igreja olham as circunstâncias e se esquecem de olhar para o Alto, de esperar no Deus que cumpre Suas promessas.  Deus veio a este homem que já tinha um filho da carne e o surpreende dizendo que sua velha e estéril esposa teria um filho. (Gênesis 17:16 e 19). Deus não se esquece das suas promessas. A esta altura, Sara está com 90 anos e Abraão com 100. Ambos estavam totalmente incapacitados para ter um filho. Tudo que possuíam era a promessa de Deus, nada mais. Para aqueles que creem, isto é tudo, Sua promessa é suficiente. A única esperança para que o filho da promessa venha é através de um milagre de Deus. Somente o poder de Deus pode fazer nascer um filho da promessa. Felizes aqueles que realmente confiam no Senhor e esperam Nele. Aqueles que agem na carne sofrerão, mas aqueles que, pela fé, esperaram o filho da promessa, serão abençoados. Este testemunho da vida de Abraão é para que creiamos no milagre do novo nascimento. Quando tudo parece impossível aos nossos olhos, quando estivermos em total falência de nós mesmos, quando tudo parece perdido. Este é o momento do milagre de Deus, este é o momento de fazer nascer um filho da promessa. Novo nascimento é um milagre, só Deus pode realizar. Ele o faz naquele que crê e espera. Abraão esperou 25 anos para poder ver o filho da promessa. Certamente ele queria ter visto bem antes. Mas as coisas de Deus seguem o tempo Dele, não o nosso. O filho da promessa não nasce da vontade da carne ou do sangue, mas de Deus. João 1:13 – “os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus”. Os filhos da promessa provêm da vontade de Deus, não do homem. Os únicos filhos da promessa são aqueles que foram gerados em Cristo Jesus, nasceram do espírito. São os regenerados, os nascidos de novo. Efésios 2:10 – “Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas”. Outrora, como filhos da carne, vivíamos desagradando a Deus, vivíamos na carne. Lutávamos, esforçávamos e procurávamos prosperar com as nossas próprias forças. Mas agora, pela cruz, ao nascermos de novo, tornamo-nos filhos da promessa. Ismael, o filho da carne, precisou sair da casa do pai; porém, Isaque, o filho da promessa, permaneceu com o Pai e foi grandemente abençoado. Hoje, como filhos da promessa, também somos abençoados como Isaque. Gálatas 3:8-9 – “Ora, tendo a Escritura previsto que Deus justificaria pela fé os gentios, preanunciou o evangelho a Abraão: Em ti, serão abençoados todos os povos. De modo que os da fé são abençoados com o crente Abraão”. Como é bom ser um nascido de novo, ser um filho da promessa. Tudo isso tornou-se possível porque nosso Amado se entregou por nós na cruz. Ninguém pode se tornar um filho da promessa sem passar pela cruz de Cristo. Por causa do Cristo crucificado, tornamo-nos filhos da promessa e a bênção agora nos alcança. Gálatas 3:13-14 – “Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar (porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro), para que a bênção de Abraão chegasse aos gentios em Jesus Cristo, a fim de que recebêssemos, pela fé, o Espírito prometido”. Muitos nasceram debaixo da maldição como consequência dos pecados dos pais que, por sua vez, eram filhos da carne. Mas Deus, por meio de Jesus Cristo, nos resgatou da maldição da velha vida da carne e nos fez filhos da promessa. Isto é novo nascimento, isto é passar pela cruz. A cruz foi a porta pela qual nossa vida de escravidão e maldição ficou para trás. Há duas classes de pessoas: os filhos da carne e os filhos da promessa. Gálatas 4:22-23 – “Pois está escrito que Abraão teve dois filhos, um da mulher escrava e outro da livre. Mas o da escrava nasceu segundo a carne; o da livre, mediante a promessa”. Em qual delas você está hoje? Somente pela cruz de Cristo podemos passar da escravidão para a liberdade; da maldição para a bênção, da carne para a promessa. Jesus Cristo, nenhum outro mais, pode realizar este milagre. Ele já fez isso em mim, aleluia! Desejo ardentemente que você também seja um filho da promessa ao nascer Dele.

Gálatas 4:28 – “Vós, porém, irmãos, sois filhos da promessa, como Isaque”.

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Outubro de 2014.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s