FILHOS DA CRUZ – I

Leia o Salmo 84.

cruz25Os filhos da cruz são aqueles que nasceram de Deus através da cruz de Cristo. Têm as marcas de Cristo em sua vida. Gálatas 6:17 – “Quanto ao mais, ninguém me moleste; porque eu trago no corpo as marcas de Jesus”. Tem uma total identificação com o Cristo da cruz – “Estou crucificado com Cristo e Cristo vive em mim” (Gálatas 2:19-20). Outros os chamam de “cristãos”, porque são parecidos com Cristo (Atos 11:26). Os filhos da cruz têm Cristo como sua vida, vivem por meio Dele e para Ele – “Porquanto, para mim, o viver é Cristo” (Filip.1:21). Enquanto neste mundo, vivem por meio Dele (I João 4:9). Cheios de esperança e alegria indizível, pois sabem que, “quando Cristo se manifestar, serão também manifestados com Ele, em glória” (Colossenses 3:4). Eles vivem para Cristo (II Coríntios 5:15). Os filhos da cruz praticam a justiça, tal como o próprio Justo (I João 2:1) – “Se sabeis que ele é justo, reconhecei também que todo aquele que pratica a justiça é nascido dele” (I João 2:29). I João 3:7 – “Filhinhos, não vos deixeis enganar por ninguém; aquele que pratica a justiça é justo, assim como ele é justo”. Os filhos da cruz praticam a justiça em todo o tempo.

Os filhos da cruz não são mais escravos do pecado; pois, na cruz em Cristo, o velho homem foi destruído (Romanos 6:6). O pecado não tem mais domínio sobre ele (Romanos 6:14). Desta forma, os filhos da cruz não vivem mais na prática do pecado. I João 3:9 – “Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus”. Eles são considerados bem-aventurados – “Bem-aventurado aquele cuja iniquidade é perdoada, cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui iniquidade e em cujo espírito não há dolo” (Salmo 32:1-2). Sem dúvidas, os filhos da cruz são bem-aventurados.

Os filhos da cruz são amorosos como o Pai. Eles amam o seu próximo. I João 4:7-8 – “Amados, amemo-nos uns aos outros, porque o amor procede de Deus; e todo aquele que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor”. Eles amam seus irmãos alegremente; isto é prova de que passaram da morte para a vida – “Nós sabemos que já passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos; aquele que não ama permanece na morte” (I João 3:14). Os filhos da cruz amam até seus inimigos; porque o irmão Crucificado, sim, o Senhor da cruz os ensinou – “Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem” (Mateus 5:44).

Os filhos da cruz vencem o mundo tal como Aquele que também venceu (João 16:33). Vencem o mundo pela fé no Cristo crucificado – “porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é o que vence o mundo, senão aquele que crê ser Jesus o Filho de Deus?” (I João 5:4-5). Eles vencem por causa do sangue da cruz – “Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram e, mesmo em face da morte, não amaram a própria vida” (Apocalipse12:11). Os filhos da cruz vencem o mundo pela cruz – “Mas longe esteja de mim gloriar-me, senão na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim, e eu, para o mundo” (Gálatas 6:14). Porque estão crucificados para o mundo; agora, não amam mais o mundo (I João 2:15-17). Eles sabem que não são do mundo (João 17:14). Os filhos da cruz verdadeiramente vencem o mundo.

Os filhos da cruz conhecem o significado da cruz. Não se assustam como os demais; pelo contrário, alegram-se em carregá-la dia após dia. Enquanto que, para os demais, tudo é sofrimento e vergonha, para eles é alegria e muito louvor. Ser injustiçado, caluniado, perseguido e maltratado não os deixa entristecidos; pelo contrário, alegram-se ainda mais – “entristecidos, mas sempre alegres” (II Coríntios 6:10). Os açoites e as prisões não os assustam; são motivos de louvor a Deus. As ameaças e a violência não podem mais roubar a alegria e a fé deles. São capazes de cantar mais alto ainda quando estão nestas condições. Atos 16:23-25 – “E, depois de lhes darem muitos açoites, os lançaram no cárcere, ordenando ao carcereiro que os guardasse com toda a segurança. Este, recebendo tal ordem, levou-os para o cárcere interior e lhes prendeu os pés no tronco. Por volta da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus, e os demais companheiros de prisão escutavam”. Somente os filhos da cruz podem cantar louvores em meio à dor e sofrimento. A tribulação e as provações são motivo de louvor para os filhos da cruz. Diferente daqueles que, nestas circunstâncias, só murmuram.

Os filhos da cruz são aqueles que sabem louvar a Deus em meio às lutas e dificuldades. Eles sabem louvar a Deus e perseveram, mesmo quando estão passando pelo vale árido – “o qual, passando pelo vale árido, faz dele um manancial; de bênçãos o cobre a primeira chuva. Vão indo de força em força, cada um deles aparece diante de Deus em Sião” (Salmo 84:6-7). Eles não desistem, não desanimam e não se desviam dos lagares que Deus coloca à frente. Este salmo fala dos “lagares”. Este lugar chamado lagar, não é muito conhecido dos brasileiros. Lagar é o lugar onde as uvas são pisoteadas, ficam sob pressão, a fim de serem feitas vinho para as almas pobres e sedentas. Para os judeus que viviam em lugares semiáridos, poder degustar um belo vinho, era motivo de grande prazer e alegria. Por esta razão, os lagares eram de grande importância para eles. Era um tempo de canção, de louvores, pois sabiam que a alegria estava por vir. Enquanto pisavam as uvas com o fim de transformá-las em vinho, cantavam e louvavam ao Criador. Eles sabiam que, em breve, poderiam degustar o delicioso vinho proveniente dos lagares. O tempo de estar em lagares é motivo de grande louvor à Deus. Somente os filhos da cruz conhecem esta riquíssima experiência. Eles conhecem os lagares da vida, as provas da vida, as tribulações, as lutas, as perseguições. Os lagares fazem parte da vida dos filhos da cruz. Veja a vida de um filho da cruz chamado Paulo – “Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte” (II Coríntios 12:10). Resumindo, ele diria: sinto prazer nos lagares da vida. Este foi realmente um filho da cruz, pois somente os filhos da cruz podem dizer: “Dia após dia, morro!” (I Coríntios 15:31).  II Coríntios 4:10-12 – “levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo. Porque nós, que vivemos somos sempre entregues à morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal. De modo que, em nós, opera a morte, mas, em vós, a vida”. Lagares são familiares aos filhos da cruz. Ali, Deus esmaga o ego, quebra o coração duro, prova com fogo. Tudo para fazer deles um manancial de bênçãos. Tudo para despertar neles o intenso desejo pelos átrios do Senhor, pelo tabernáculo do Senhor dos Exércitos – “Quão amáveis são os teus tabernáculos, Senhor dos Exércitos! A minha alma suspira e desfalece pelos átrios do Senhor; o meu coração e a minha carne exultam pelo Deus vivo!” (Salmo 84:1-2). Os filhos da cruz amam estar na presença do Pai; jamais desprezam as horas de adoração. Ninguém e nenhum outro compromisso lhe é mais prazeroso. Eles dizem: “Alegrei-me quando me disseram: Vamos à Casa do Senhor” (Salmo 122:1). Os filhos da cruz não vivem sem os lagares; ali eles aprendem a louvar a Deus, a contemplar a face do Todo Poderoso. Foi ali que eles aprenderam a dizer: “Pois um dia nos teus átrios vale mais que mil; prefiro estar à porta da casa do meu Deus, a permanecer nas tendas da perversidade” (Salmo 84:10). Só os filhos da cruz podem cantar no lagar; os demais vivem lamuriando e injuriando. Eles louvam ao Senhor porque sabem que da morte provém a vida; do sofrimento, a alegria transbordante; do nada, a plenitude de Deus. Eles não veem o lagar ou a vida de cruz como algo ruim ou triste. Eles sabem que do lagar provém o vinho celestial, pressionado pelos pés do Altíssimo, para poder dessedentar o sedento, curar o enfermo, salvar o perdido, dar vida ao morto. Como não cantar no lagar? Como não participar do lagar? Pois o próprio Mestre e Senhor passou pelo lagar. Isaías 63:3 – “O lagar, eu o pisei sozinho, e dos povos nenhum homem se achava comigo; pisei as uvas na minha ira; no meu furor, as esmaguei, e o seu sangue me salpicou as vestes e me manchou o traje todo”. Onde foi o lagar do Senhor? Na cruz, evidentemente! Lagar é o lugar do cristão, dos filhos da cruz. Ali eles aprenderam a louvar a Deus perpetuamente – “Bem-aventurados os que habitam em tua casa; louvam-te perpetuamente” (Salmo 84:4). Lagar é o lugar onde Deus derrete nosso coração endurecido, nossos caminhos tortuosos, nossa vida mundana e impura, nosso egocentrismo, nossa autossuficiência. Lagar é onde Deus aplana-nos para fazer de nós um caminho plano para que o perdido chegue ao verdadeiro Caminho, que é Jesus Cristo – “Bem-aventurado o homem cuja força está em ti, em cujo coração se encontram os caminhos aplanados,” (Salmo 84:5). Assim é a senda dos filhos da cruz. Deus os coloca no caminho das boas obras ao fazerem deles uma nova criatura – “Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas” (Efésios 2:10). Os filhos da cruz louvam pela vida de cruz, pois sabem que dela provém vida e luz. A cruz ou o lagar é motivo de grande alegria e louvor. Os filhos da cruz são felizes porque confiam no Senhor dos Exércitos – “Ó Senhor dos Exércitos, feliz o homem que em ti confia” (Salmo 84:12). Eles confiam e seguem o Senhor por onde quer que o Senhor vá.

Os filhos da cruz seguem o Cordeiro ao lagar do Calvário.

Você é um filho da cruz?

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Janeiro de 2015.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s