FILHOS DA CRUZ – II

Os filhos da cruz seguem o Cordeiro ao lagar do Calvário.

cruz cristoOs filhos da cruz têm uma senda a percorrer; é a senda do Calvário. Eles têm um Senhor a seguir, o Senhor Jesus Cristo que passou por esta senda. I Pedro 2:21 – “Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos,”.

Apocalipse 14:4-5 – “… São eles os seguidores do Cordeiro por onde quer que vá. São os que foram redimidos dentre os homens, primícias para Deus e para o Cordeiro; e não se achou mentira na sua boca; não têm mácula”.

Quando o Senhor aqui esteve, desde o começo, chamou os seus para O seguirem. Mateus 4:19-20 – “E disse-lhes: Vinde após mim, e eu vos farei pescadores de homens. Então, eles deixaram imediatamente as redes e o seguiram”. Lucas 5:27-28 – “Passadas estas coisas, saindo, viu um publicano, chamado Levi, assentado na coletoria, e disse-lhe: Segue-me! Ele se levantou e, deixando tudo, o seguiu”.

Muitos queriam segui-Lo, mas nem todos estavam conscientes e aptos. A multidão queria segui-Lo, pois via os milagres que Ele fazia; porém, desconheciam o significado profundo deste discipulado. Foi preciso dizer-lhes: “Dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me” (Lucas 9:23). Seguir Jesus tem uma condição preliminar: a cruz!

A maioria dos crentes deseja seguir o Senhor porque crê Nele; porém, o fazem à sua própria maneira. Nem desconfiam que, para seguir o Mestre e Senhor, é preciso segui-Lo da maneira Dele. A maneira Dele é pela cruz. Não tem como separar o Senhor Jesus de Sua cruz. O discípulo precisa entender que, para seguir o Senhor, é preciso passar pela cruz; tornar-se um filho da cruz. É impossível seguir o Senhor sem cruz. Não existe cristianismo e nem discipulado cristão sem cruz. A cruz é o caminho do cristão. Todo aquele que realmente está seguindo a Cristo, assim o faz através de uma vida de cruz. Os filhos da cruz conhecem e vivem a cruz. Eles sabem que precisam da cruz para seguir o Senhor.

O inimigo vai tentar os filhos da cruz a desistirem dela. Vão fazer o mesmo que fizeram com Jesus; quando Ele esteve na cruz. Mateus 27:40-42 – “…Salva-te a ti mesmo, se és Filho de Deus, e desce da cruz!”. “Desça da cruz, e creremos nele”. O que seria de nós se Jesus tivesse descido da cruz? Certamente não haveria salvação nenhuma. Do mesmo modo, quando não vivemos a vida de cruz, como as pessoas ao nosso redor receberão a vida de Cristo?

Os filhos da cruz precisam seguir o Cordeiro para o lagar do Calvário. Jesus, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, seguiu sem titubear ao lagar do Calvário. Ele o fez por amor a nós, para nos salvar. Ele tomou a cruz a fim de nos dar vida e vida em abundância. Assim também, os filhos da cruz precisam negar a si mesmo e tomar a sua cruz a cada dia, a fim de que todos, ao seu redor, possam receber a vida de Cristo. É necessário que a morte opere no obreiro cristão para que outros recebam a vida de Cristo. Somente o crucificado pode dizer: Cristo vive em mim e, somente este, pode levar a vida de Cristo aos perdidos. A cruz produz vida ao que está morto; sim, vida no espírito. A cruz proporciona vida através da morte.

II Coríntios 4:10-12 – “levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo. Porque nós, que vivemos, somos sempre entregues à morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal. De modo que, em nós, opera a morte, mas, em vós, a vida”. O apóstolo sabia que precisava morrer para si. Somente assim, outros poderiam receber a vida de Cristo. Os filhos da cruz são aqueles que morrem para si a fim de que outros recebam a vida de Jesus.

Enquanto um pastor ou um membro de igreja não conhecer a cruz e viver a cruz, tudo que ele fizer, não produzirá a vida de Cristo. Estará sempre a dar testemunho de si mesmo, de suas façanhas, de suas conquistas, de seu esforço na obra do Senhor. Suas pregações e testemunhos serão para a própria glória e para impressionar os ouvintes. Onde a morte opera em um filho da cruz, certamente a vida de Cristo vai se manifestar para salvar os perdidos e pecadores. Um filho da cruz não procura seus próprios interesses, sua própria glória, seu próprio conforto e segurança. Veja o pequeno testemunho de um filho da cruz em II Coríntios 6:4-10. Eis o retrato de um filho da cruz.

Os filhos da cruz entendem perfeitamente as palavras do Senhor Jesus em João 12:24 – “Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto”. Vemos o exemplo do Senhor Jesus, que se deu em favor de muitos. O testemunho do Senhor é real para os filhos da cruz: Marcos 10:45 – “Pois o próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos”. Jesus é o exemplo maior. Ele não lutou pela sua própria vida; porém, deu-a espontaneamente para que pudéssemos receber vida. Jesus Cristo é o Filho da Cruz por excelência. Precisamos olhar firmemente e considerar atentamente a Jesus Cristo, o Filho da cruz (Hebreus 12:2-3). A morte de cruz estava traçada e determinada para o Filho de Deus. Ele foi obediente até a morte e morte de cruz. Na cruz, Ele começou uma nova família, a família de Deus. Todos os cristãos, todos os salvos, todos os verdadeiros filhos de Deus são primeiramente, filhos da cruz. A linda família parecida com Jesus é identificada pela cruz. A cruz é o distintivo dos verdadeiros filhos de Deus. A vida diária de cruz autentica um filho de Deus.

Os filhos da cruz estão sempre prontos a negar a si mesmo; portanto, não são murmuradores, desobedientes e rebeldes. Os filhos da cruz são dóceis, mansos, humildes e amorosos. Vivem para servir, para amar o próximo, vivem para morrer para si a fim de que outros vivam. Dia após dia seguem o exemplo do Cordeiro e caminham decisivamente para o lagar do Calvário. Os filhos da cruz seguem decisivamente o Cordeiro para o lagar do Calvário (Lucas 9:53). O lema dos filhos da cruz que seguem o Cordeiro é: “Dia após dia, morro!” (I Coríntios 15:31). Eles vivem para morrer para si mesmos.

Watchman Nee foi um filho da cruz, como também, o apóstolo Paulo. Deixaram de viver para si, foram trancafiados e assim, a vida de Cristo se manifestou por meio deles. De fato, eles haviam morrido para si mesmos. Agora viviam para Cristo e Cristo se manifestava por intermédio deles. As cartas do Novo Testamento saíram de um filho da cruz. Somente um filho da cruz pode dizer: “Porquanto, para mim, o viver é Cristo, e o morrer é lucro” (Filipenses 1:21). Ao ler e estudar as epístolas paulinas, bebemos da vida de Cristo. Nos embriagamos com Cristo o tempo todo.

Podemos encontrar facilmente o Senhor nos escritos de Watchman Nee. Reconhecemos um filho da cruz quando, em seu testemunho, encontramos tão somente o Filho de Deus. Cristo é manifestado na vida dos filhos da cruz. Enquanto cada membro da igreja não viver a vida de cruz, dificilmente os perdidos verão a vida de Cristo na igreja.

O Senhor deseja que sejamos um filho da cruz; Ele deseja que O sigamos até o lagar. Por isso disse: “Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, dia a dia tome a sua cruz e siga-me”. Primeiro é a cruz e, depois, o seguir o Senhor. Os filhos da cruz, ao morrer diariamente para si, seguem o Mestre e Senhor. Por meio destes, Cristo vai se manifestar para salvar os pecadores perdidos. É deste modo que Cristo deseja salvar sua família, seus filhos, parentes e amigos. Você precisa urgentemente tornar-se um filho da cruz.

Os filhos da cruz entenderam que Deus os salvou por meio da cruz a fim de que eles sejam instrumentos para a salvação de outros. Dia após dia negam a si mesmos, morrem para si, para os seus apetites, desejos e interesses a fim de que a vida de Cristo se manifeste e outros sejam salvos.

Muitos pais vivem em conflito com seus filhos e acham que, simplesmente mandá-los à igreja resolve. Os filhos acabam se revoltando e saem da igreja e de casa, pois não viram nos pais a vida de Cristo. Sem a vida de Cristo, os pais estão fadados ao fracasso. Ao invés de trazer vida, trazem a morte e a separação da família. Muitas esposas cobram do marido, pegam no pé dele, humilha-o diante dos filhos e exige que o infeliz vá para a igreja. O camarada acaba se desanimando e se afastando da igreja e do Senhor. Esta esposa não entendeu que, primeiro ela mesma precisa ser feita uma filha da cruz. Depois é preciso seguir o Cordeiro pela senda do Calvário para então, ter a vida de Jesus fluindo para o maridão. Quando trilhamos o caminho da cruz, vemos o agir de Jesus na salvação dos nossos queridos. A cruz é o único meio de salvação para aqueles que nos rodeiam.

Cristo se manifesta na vida dos filhos da cruz, não na vida do religioso hipócrita. Os filhos da cruz vivem e transpiram Jesus Cristo, pois só Ele é vida e vida em abundância.

Nosso Irmão maior, Aquele que esteve no lagar, que se deu na cruz, que não desceu da cruz e que morreu na cruz diz: SEGUE-ME!

 

SEGUIR O CORDEIRO, ESTA É A SENDA DOS FILHOS DA CRUZ

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Janeiro de 2015.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s