HEBREUS 10 – ESTUDO VIII

conhecimentoHebreus 10:26-31

Vimos na semana passada que este trecho é uma severa advertência aos cristãos hebreus do primeiro século que pensavam em abandonar Cristo. O escritor vem trabalhando desde o início do Livro contra a apostasia. A apostasia é algo real e está mais próximo do que muitos imaginam. Esta advertência de Hebreus é atual, pois muitos estão apostatando e aqueles que se apostataram nem sequer desconfiam que são, de fato, um apóstata.

O escritor descreve de modo único a respeito da supremacia da Pessoa e Obra de Cristo. Após esta importante tarefa, passa agora a advertir de modo muito sério a respeito da apostasia. No verso 26 fala primeiramente de uma decisão deliberada, unilateral, pessoal. Escolher viver deliberadamente no pecado após conhecer a obra libertadora da cruz é o primeiro grande passo para a apostasia. Sabemos que, pela nossa inclusão na morte e ressurreição de Cristo, Deus nos liberta do poder e domínio do pecado (Romanos 6:6). Passamos a viver sem a prática do pecado (I João 3:9). Esta foi a grande missão do Senhor – salvar-nos do poder do pecado (Mateus 1:21). Sua vida sacrificada foi para esse fim. Sem dúvida, o Pai deseja ver-nos livres do poder do pecado; porém, se deliberadamente escolhemos praticar o pecado, este mesmo verso diz que já não resta mais sacrifício. A decisão de escolher o pecado significa desprezar a tão grande salvação da cruz. Viver em pecado é o mesmo que jogar o sacrifício de Jesus no lixo, dar as costas para Deus e se afastar cada vez mais.  Isto é, sem dúvidas, apostasia!

Ele não apela para que eles não façam isso; simplesmente adverte-os de que não haverá mais jeito; será o fim mesmo – morte eterna! Isto serve para nós também. Se apostatarmos, não haverá mais remédio, não haverá salvação, será o inferno!

No verso 27 ele descreve um pouco o sentimento do apóstata. Vai sentir que será julgado e condenado, não terá paz. Um medo invadirá sua vida. A impressão que dá é que o fogo do inferno está chegando; que queimará no inferno. Que sentimento horrível o apóstata tem.

O escritor lembra no verso 28 que na dispensação da lei, não havia misericórdia. Cumpria-se a lei na íntegra, sem piedade. A morte era certa. Se o simples descumprimento da lei era tão rigoroso, imagina então quando se pisa e despreza o sacrifício da cruz? O apóstata é aquele que cospe e pisa na cruz de Cristo. Para ele, tudo que Cristo fez na cruz não tem importância alguma. Estes são dignos e merecedores do mais severo castigo. A obra que os santifica e justifica agora é jogada fora. Isto é pegar a graça salvadora de Deus e lançar para longe para nunca mais reaver. Desprezar a cruz é desprezar a graça de Deus. Desprezar a graça é desprezar uma tão grande salvação. No final do verso 29 o escritor diz que o apóstata está ultrajando o Espirito da graça. Se somos salvos pela graça, ao desprezá-la, não restará nenhuma outra forma para sermos salvos. Desprezar o Espírito da graça é desprezar toda a obra do Espírito Santo quanto à nossa salvação. O apóstata é aquele que, ao desprezar a obra da cruz, escolhe deliberadamente considerar que a graça do Espírito é nada. O apóstata joga a graça e a cruz no lixo.

Nos versos 29 e 30 vemos que não haverá cura, restauração e perdão ao apóstata. Não haverá nenhuma possibilidade de escapar do juízo e da sentença condenatória. Para este que desprezou a cruz de Cristo só resta a morte eterna. Será condenado pelas próprias mãos do Senhor. Muitos crentes não conhecem este aspecto do Justo Juiz. Muitos acham que Ele é bonzinho apenas. Esquecem-se de que Ele também é Juiz e Vingador; é um fogo consumidor.

Vamos ver um pouco deste aspecto do Senhor no evangelho de Mateus. Se você pensa que Ele é bonachão, tranquilão, de boa, então veja estas passagens. Mateus 7:22-23; 11:20-24; 12:30, 33-37; 21:12-13, 18-20, 40-41; 22:12-13; 23:13-36; 24:48-51; 25:12,41,46; 26:24. Neste pequeno evangelho encontramos várias passagens onde revela que o Senhor não está brincando. Precisamos temer desprezar o Cristo crucificado. A advertência de Hebreus 10:26-31 é seriíssima!

Sabe, antes da crucificação, os soldados cuspiam, batiam com o caniço na cabeça do Senhor, zombavam. Que cena horripilante! Mas é isso que o apóstata está fazendo. Ele está pisando outra vez em Jesus. Apostasia é muito triste, é muito sério, é muita estupidez. Em breve, quando Cristo voltar, certamente estes que o ultrajaram, lamentarão profundamente. Estarão em grande agonia e desespero e até desmaiarão de terror diante do Rei glorioso a quem desprezaram. Mas aqueles que perseverarem até o fim, levantarão a cabeça em júbilo e saberão que a redenção eterna chegou. Aleluia!

Lucas 21:36 – “Vigiai, pois, a todo tempo, orando, para que possais escapar de todas estas coisas que têm de suceder e estar em pé na presença do Filho do Homem”.

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, 24 de Fevereiro de 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s