HEBREUS 10 – ESTUDO X

biblia_lerAprendemos nestes últimos estudos que não há esperança para aquele que despreza a obra da cruz. Todos quantos, deliberadamente, escolhem viver na prática do pecado, apostatarão da fé e serão julgados no Dia do Senhor. Encontramos tanto no Velho Testamento quanto no Novo Testamento, o Deus que ira e faz vingança aos que O desprezam. Os apóstatas não fazem ideia da cólera de Deus. Nem desconfiam que Deus é um fogo consumidor (Hebreus 12:29).

Para que a Sua ira não caísse sobre nós, Ele enviou Seu Filho para tomar o nosso lugar. Na cruz se fez maldito e recebeu o justo castigo da ira de Deus. Na cruz, o Senhor foi ferido e moído devido ao nosso pecado. Isaías 53:5 – “Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados”. No verso seguinte diz que Deus fez cair sobre Ele a iniquidade de nós todos. No verso oito diz que Ele foi ferido e no verso dez diz que Ele foi moído. Neste capítulo de Isaías podemos ver um pouco a terrível ira de Deus. O Senhor sofreu a ira de Deus em nosso lugar; Ele se tornou nossa propiciação. I João 4:10 – “Nisto consiste o amor: não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados”.

Hebreus nos ensina a respeito da maravilhosa remissão de pecados através do sangue da cruz. O autor repete com muita alegria dizendo que este sacrifício foi único e eficiente: trouxe eterna redenção (Hebreus 9:12). O ensino de Hebreus detona por completo o foco do sacrifício humano e religioso. Focaliza apenas o sacrifício de Cristo; um único e eficiente sacrifício. Hebreus 9:28 – “assim também Cristo, tendo-se oferecido uma vez para sempre para tirar os pecados de muitos, aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o aguardam para a salvação”.

Não há necessidade de outros sacrifícios como no Velho Testamento. O cristão não precisa se sacrificar ou levar sacrifício para que seus pecados sejam lavados. Ele apenas crê na obra da cruz. Quando cremos que fomos incluídos na morte e ressurreição de Cristo, cremos que, na cruz, fomos totalmente perdoados dos nossos pecados do passado. Ainda que a lista de pecados seja enorme, o sangue da cruz é suficiente e eficiente para lavar todos. Temos muitos relatos de grandes pecadores que viram seus pecados sendo cravados na cruz e, após, receberam uma paz indizível e uma alegria transbordante. O sangue da cruz os purificou por completo. No Cristo crucificado temos salvação dos nossos pecados. A obra redentora da cruz nos redimiu de verdade.

A pessoa salva do pecado pela inclusão na morte de Cristo passa a viver pela justiça de Cristo. Sendo liberto do poder do pecado, não vive mais na prática destes. I João 3:9 – “Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus”. O pecado não tem mais domínio sobre ele. Romanos 6:14 – “Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei, e sim da graça”.

Mas isso tudo não o deixa blindado contra o pecado. Vivendo neste mundo vil, onde o Tentador anda à solta e o fascinante mundo atrai diariamente, o cristão, se não vigiar, poderá cair no pecado. Existe possibilidade de qualquer um cair no pecado. Grandes homens de Deus pecaram. Não é correto pecar; porém, pecar é um fato que ocorre na vida. É uma vergonha o cristão pecar, mas também é um fato inegável que cristãos também pecam.

Hebreus nos ensina que não haverá uma segunda cruz. Afirma que Cristo já penetrou os céus e está sentado à direita da Majestade. Ele não virá outra vez para nos salvar dos nossos pecados. Se não haverá outra cruz, então como ficam os cristãos que pecam? Estes vão se apostatar? O que eles devem fazer para serem purificados novamente? Ser novamente incluídos na morte de Cristo? Não! A Bíblia não ensina isto. Então, o que fazer? Como podemos, como uma nova criatura, ser novamente perdoado e lavado?

Vamos esclarecer parte por parte. Já vimos que Cristo veio em carne para que, na cruz, pudesse fazer a purificação dos nossos pecados. Após ter feito esta tremenda obra, Ele se assentou à destra de Deus. Hebreus 1:3 – “Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, depois de ter feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade, nas alturas,”; veja também Hebreus 10:12. A obra do Senhor na cruz nos purificou dos nossos pecados; porém, como fica os pecados que cometemos depois desta purificação? Muitos pensam que o sangue da cruz voltará a nos purificar. Mas a Bíblia não ensina isto; não existe repurificação na Bíblia. Não encontramos em Hebreus que Cristo voltará para repurificar nossos pecados. O capítulo 10 de Hebreus nos ensina que há apenas uma purificação de pecados. Em Hebreus vemos várias vezes que Cristo morreu uma única vez; não diz que Ele morrerá tantas vezes quantas forem necessárias.

Vamos entender que o sacrifício da cruz foi tão poderoso e eficaz que bastou uma única vez. Um único sacrifício bastou para sempre. Através deste único sacrifício, Deus nos aperfeiçoou para sempre. Hebreus 10:14 – “Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados”. Pela sua obra única estamos eternamente aperfeiçoados. Não é preciso uma segunda obra da cruz, um segundo sacrifício. Esta oferta pelo pecado é única; por isso, se alguém rejeitá-la, não restará salvação alguma.

Hebreus coloca a obra da cruz como o único cartucho, a única salvação. A cruz, para o escritor de Hebreus, é tudo; não resta mais nada. Por isso Hebreus 10:26 nos adverte dizendo que “já não resta sacrifícios pelos pecados”. Os pecados de um pecador são perdoados e purificados por meio da cruz de Cristo. Tudo esteve, tudo está e tudo estará no Cristo crucificado. Tudo está incluído Nele; tudo está voltado para Ele. Tudo está sendo convergido para Ele.

Fica bem claro o ensino de Hebreus quanto ao sacrifício único do Senhor na cruz. Hebreus 9:26 – “Ora, neste caso, seria necessário que ele tivesse sofrido muitas vezes desde a fundação do mundo; agora, porém, ao se cumprirem os tempos se manifestou uma vez por todas, para aniquilar, pelo sacrifício de si mesmo, o pecado”.

Hebreus também nos deixa claro que não é mais como no Antigo Testamento. Ali, o pecador com a consciência pesada, comprava um touro ou um bode e levava ao templo para que o sacerdote pudesse fazer a purificação de seus pecados. O sangue de touro ou de bodes é parecido com o do pecador; por isso, este acreditava que Deus aceitaria e o perdoaria. Se, porém, a consciência não ficava tranquila, ele poderia comprar outro touro ou bode e pedia para fazer outro sacrifício pelos seus pecados. Assim era no Velho Testamento, sacrifícios e mais sacrifícios.

Mas agora, depois da cruz do Senhor, não devemos agir como no Velho Testamento. Primeiro porque o sacrifício não é mais um touro ou um bode; é Seu Filho amado. Hebreus nos mostra que Ele é o mais excelente sacrifício. Sua encarnação foi para que touros e bodes fossem desnecessários. O próprio sangue do Filho de Deus foi derramado e desta forma, a obra da redenção foi totalmente consumada. Foi uma obra completa e eterna.

Ninguém pode tornar o sangue de Cristo nulo; ninguém pode desprezar o sangue de Cristo. Não há substituto para o sangue de Cristo. Nada o fará ineficaz, nada poderá anular o sangue da cruz. É impossível tornar o sangue de Cristo um sangue comum como o de um touro ou de um bode. O sangue de Cristo é único, é precioso, é indispensável, é eficaz.

O apóstata encara o sangue de Cristo como algo comum, despreza o precioso sangue. Por isso, não há mais salvação para o apóstata. A Bíblia não traz nenhuma outra obra além da cruz. Tudo está consumado. Ou cremos na obra da cruz ou ficamos tentando fazer algo para aliviar nossa consciência. Ou dependemos inteiramente da obra da cruz ou ficamos perdidos, inseguros e incertos até a morte.

A obra da purificação pelo sangue da cruz é eficaz e eterna. A Bíblia não tem nenhum ensino sobre uma segunda purificação. Uma vez purificados pelo sangue de Jesus, estamos purificados para sempre.

Então, o que fazer com os pecados que cometemos depois da purificação? É disto que vamos tratar na semana que vem. Não perca Hebreus 10 – estudo 11.

Por ora, alegremo-nos no Senhor e na Sua preciosa obra da cruz. Pelo Cristo crucificado estamos aperfeiçoados para sempre diante do Pai. Aleluia!

 

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, 2 de Março de 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s