NEGUE-SE – ESTUDO V

carregar-a-cruzEsta mensagem confronta diretamente o nosso “ego”; por isso, nossa primeira reação é nos fecharmos à ela. A vida toda fizemos o que o nosso “ego” quis e, isto se tornou corriqueiro. Acostumamo-nos a fazer o que o “eu” sempre quis. De modo natural, sem perceber, acabamos fazendo o que o “eu” deseja.

Nunca havíamos desconfiado que o nosso maior inimigo é o que vive dentro de nós: somos nós mesmos; é o nosso “ego” no trono. As brigas, guerras, traições, homicídios, roubos e demais pecados, procedem de dentro do nosso coração. Essas ações pecaminosas são comandadas pelo nosso “ego”. O Senhor já nos alertava quanto à esta fonte pecaminosa dentro do nosso coração. Marcos 7:21-23 – “Porque de dentro, do coração dos homens, é que procedem os maus desígnios, a prostituição, os furtos, os homicídios, os adultérios, a avareza, as malícias, o dolo, a lascívia, a inveja, a blasfêmia, a soberba, a loucura. Ora, todos estes males vêm de dentro e contaminam o homem”.

A separação entre marido e esposa, entre pais e filhos, tem como origem, a vontade do ego de cada um. O ególatra causa problema por onde passa. Inclusive, na hora da briga, ele é capaz de ver injustiça e maldade no seu oponente e, ao mesmo tempo, a sua inocência e pureza. A egolatria faz ver apenas o lado bom de si mesmo. O ególatra é o oposto do altruísta. Este se preocupa primeiro com o outro, sempre procura ajudar o outro. Porém, o ególatra, vê apenas a si mesmo, luta por si apenas. Qualquer um que se interponha para impedir que sua vontade seja feita, logo é visto como o inimigo número um.

O ególatra usa de todos os meios, seja lícito ou ilícito, para conseguir seus intentos. Palavras munidas de mentira, maldade, dolo e até de violência. Faz de tudo para fazer valer a vontade do seu ego.

O homem tem sido vítima deste terrível “ego”, geração após geração. Quanto mais ególatra, mais sofremos e mais sofrimento causamos ao próximo.

Cristianismo não é revolução, ele não pega em armas e nem ganha na força ou ameaça. Cristianismo vence na mansidão, humildade e amor. Não vemos o Senhor ameaçando ou usando de força contra os romanos que o oprimiam. Ele até poderia, pois legiões de anjos poderiam vir socorrê-lo, se Ele apenas desse uma ordem. Mas Jesus não usou a força bruta para beneficiar a Si mesmo. Ele não foi egocêntrico. Ao vir a este mundo, esvaziou-se de si mesmo, veio como um servo e foi o homem mais manso e humilde que viveu neste mundo. Ele se humilhou, não procurou ser glorificado entre os homens. Não fez nenhuma exigência quanto ao conforto material enquanto aqui esteve. Não ficou procurando enriquecer-se, mas simplesmente procurou fazer a vontade do Pai. O Senhor Jesus aprendeu a negar a si mesmo.

NEGUE-SE, foi a palavra que ele disse aos seus discípulos. Ele próprio negou a Si mesmo, foi manso e humilde, compassivo e cheio de misericórdia. Amou até mesmo os malfeitores. Perdoou seus ofensores, ajudou aos pobres e oprimidos, consolou os enlutados, libertou os cativos e glorificou o Pai. Negar a Si mesmo possibilitou-O a ser este vaso de bênção.

Atos 10:38 – “como Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espirito Santo e com poder, o qual andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele”.

Quando somos ególatras, procuramos fazer o bem apenas para nós mesmos. Deixamos de ser um vaso útil nas mãos de Deus; não somos bênção na vida dos outros. O ególatra só sabe servir a si mesmo. Ele está em primeiro lugar; então, não consegue amar a Deus e ao próximo.

O casamento vai mal porque só pensa em si. Quantas esposas já pensaram assim do seu marido? Quantos filhos pensaram deste modo em relação aos pais? Quantos empregados ficaram chateados com os patrões egocêntricos que não aumentam o salário?

Quando não aprendemos a negar a nós mesmos, vivemos entristecendo o Espírito Santo e ao próximo. Quando ouvimos e obedecemos o Senhor dizendo para que neguemos a nós mesmos, certamente isto redundará em bênção para outros e glória ao Pai Celestial.

A ordem de negar a si mesmo procede do Mestre e Senhor. Sua Palavra é fiel e verdadeira. Elas são espírito e vida (João 6:63). Precisamos atentar para esta palavra porque vem do Senhor, é Bíblica, é de Deus.

Filipenses 2:5 – “Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus”. Certamente, quando negamos a nós mesmos, estamos imitando o próprio Senhor Jesus.

Esta ordem de negar a si mesmo é de fundamental importância para o cristão. Ela produz a vida de Cristo em nós. Todo ensino do Senhor é produtivo. Negar a nós mesmo certamente nos fará cristãos melhores.

Precisamos entender que negar a si mesmo significa também receber mais de Jesus. Menos nós significa mais de Jesus. Muitas vezes deixamos de evangelizar porque temos muito de nós e pouco de Jesus. Os pecadores e perdidos não precisam de nós; precisam apenas do Senhor Jesus. Eles não precisam de uma igreja confortável e agradável; precisam do Senhor Jesus.

Pela fé, precisamos aprender a negar a nós mesmos para termos a vida de Jesus fluindo em nós. Nas palavras do apóstolo Paulo seria: “levando sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a sua vida se manifeste em nosso corpo. Porque nós, que vivemos, somos sempre entregues à morte por causa de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal. De modo que, em nós, opera a morte, mas, em vós, a vida” (II Coríntios 4:10-12). Que belo testemunho sobre o negar a si mesmo.

Santos do passado entenderam e experimentaram que, negar a si mesmo, os levava a uma vida cheia da vida de Cristo. Quanto mais negamos a nós mesmos, mais de Cristo temos. Muitos não sabem o quanto competem com Cristo. Precisamos negar a nós mesmos para que tenhamos mais de Cristo. Outros precisam de Cristo em nós e não de nós em nós mesmos.

Cristo é vital para nós. Recitamos alegremente que Ele é o caminho, a verdade e a vida. Mas, Ele, de fato, é realidade em nós? Ou apenas sabemos na teoria? Crentes carentes são aqueles que sabem e não vivem.

Sem o Caminho, não tem como ir, não tem ida. Saber que Cristo é o caminho é uma coisa; viver este caminho, é outra coisa. Saber que existe o Caminho é uma coisa; andar neste Caminho é outra coisa.

Negar a si mesmo é morrer para si para poder viver para Deus. Negar a si é seguir o caminho da cruz para poder ter a vida de Cristo. Todos os redimidos carregam sua cruz por toda a vida. Aquele que aprendeu a negar a si mesmo e a tomar a sua cruz, jamais desejará outra coisa nesta peregrinação até o céu. Não há outro estilo de vida que possa satisfazer-lhe o coração senão o caminho da cruz. Negar a si é andar em Cristo, o Caminho.

Só Jesus nos satisfaz! A negação do eu e a vida de cruz é a única maneira de desfrutarmos de Jesus. Os santos se deleitaram em Cristo de modo que negar a si e tomar a cruz tornou-se um deleite. Jesus é nossa alegria e deleite. Se o negar a si e o tomar a cruz traz o deleite de ter Cristo; então, negar a si e tomar a cruz se torna em deleite.

Por amor à Jesus negamos a nós mesmos e tomamos nossa cruz. Jesus é a razão desta mensagem, cujo tema é: NEGUE-SE. Para aquele que ama o Senhor, esta mensagem é prazerosa e bem vinda.

Esta igreja continua perseverando em negar a si mesmo e a tomar a cruz porque deseja estar com Cristo. Ele é o nosso tudo. Parar de negar a si e deixar a cruz de lado é abandonar à Jesus. Isso é tudo que não queremos. Por isso, praticamos o negar e tomamos com firmeza a cruz de nosso Senhor Jesus Cristo.

Para aquele que já desfruta de Cristo, ouvir “NEGUE-SE”, é como ouvir uma boa nova de grande alegria. A alma do verdadeiro seguidor de Jesus se alegra sobremaneira nesta crucial ordem dada pelo Senhor Jesus.

 

NEGAR A SI MESMO É DESFRUTAR DE CRISTO

 

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, 29 de Maio de 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s