OLHEM PARA O SENHOR JESUS

olhando-pra-deusHá daqueles que olham sempre para si e para o passado. Diante de qualquer situação corriqueira, logo olham para o passado negativo e ficam travados. Qualquer sugestão que lhes é dado, logo retrucam com a experiência negativa do passado e a rejeita. Sua resposta é sempre de alguém inseguro, incerto e indisposto aos conselhos. São sempre negativos e pessimistas.

Essas pessoa gostam de curtir as dores, o negativo; vivem acariciando as cicatrizes, relembrando as tragédias. De seus lábios ouve-se muitas lamúrias, muitas dificuldades e incertezas. São sempre centradas em seu ego, são cheias de autocomiseração. Vivem incertas e inseguras e tem muitas dificuldades de fazer amizades profundas. Até preferem ficar dentro de casa sem fazer nada do que ir na casa dos outros.

Coloca obstáculo para tudo. Sempre lembra dos problemas, das dificuldades, das impossibilidades e estaciona na incerteza. Olha para si, para o passado e para as dificuldades; nunca para cima, para Deus e para a graça do Senhor Jesus. São o oposto de pessoas ousadas e cheias de fé no Senhor Jesus. O apóstolo Paulo orava para que Deus lhe desse mais intrepidez ainda. Ele era otimista, olhava para frente, para cima, para Jesus que era o seu alvo.

Mas, as pessoas que olham para si não avançam, não experimentam o novo, agarra-se ao velho, ao passado sofrido e receia o novo e o melhor. Procura sempre fazer tudo do mesmo jeito, as mesmas coisas; só faz as coisas que sabe fazer bem. A palavra “inusitada”, não existe em seu vocabulário. Inusitado é o não usual, que não é recorrente, que foge dos padrões costumeiros; é algo incomum, que causa surpresa, que é diferente do que se espera; algo fora do comum, extraordinário, raro.

Essas pessoas não são, digamos assim, inusitadas. Novidades não são bem vindas. Sua única segurança está naquilo que sabe fazer bem. Ela morre de medo do novo, do desconhecido.

Elas curtem a televisão e seus programas sem graça. Não se importam em fazer novas amizades e dificilmente dão aquela gargalhada gostosa de modo espontâneo. São sempre comedidas, precavidas, tímidas e retraídas. Estão sempre armadas, sempre preocupadas com o que os outros vão pensam; temem fracassar diante dos outros. Odeiam ser ridicularizadas diante dos outros. Elas estão presas ao passado, ao medo, à vergonha e em si mesmas.

Precisam ser curadas e isto se processa quando são crucificadas juntamente com Cristo. Elas precisam mudar o foco; isto é, deixar de olhar para si e para o passado e começar a olhar para o Senhor Jesus e para a Sua Palavra. Elas precisam ouvir a mensagem: “negue-se”. Não podem continuar levando esta vida de sofrimento gratuito, pois isto acarreta mais enfermidades na alma e o corpo.

Somente pela inclusão na morte com Cristo deixamos de ser esta criatura tristonha e passamos a olhar para o maravilhoso Cristo. Esta semana conversei com um pastor que está cansado de ser deste modo. Ele deseja mudar de vida; está cansado da velha vida em si mesmo. Falei para ele que a revelação da morte com Cristo mudou radicalmente minha vida. Não sou mais uma lagarta rastejante por este mundo vil; agora sou livre em Cristo.

Vemos o profeta Jeremias lembrando da aflição e do pranto. Continuamente recordava disso e ficava abatido (Lamentações 3:19-20). Mas, vemos também, o profeta mudando o foco de seu olhar. Não mais para si, não mais para o passado desastroso. Ele diz: “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança”. Ele não quer mais curtir aquilo que lhe traz aflição e tristeza e o deixa abalado. Ele volta-se para o Senhor, que é misericordioso, bom e fiel. Esse deve ser o andar do cristão. Sempre olhando e confiando no Senhor, não mais em si. Sempre descansando no Senhor, cheio de louvor e adoração.

Mesmo que aconteça algo que à primeira vista não pareça bom, logo confia no Senhor e espera pelo Senhor. Ele é otimista, cheio de fé e esperança no Senhor Jesus. As dificuldades não o abatem mais, as lutas não o prendem mais. Está sempre avançando com Cristo. Cresce continuamente no Senhor Jesus, ainda que o mundo ao seu redor está desmoronando. Cristo é o centro de sua vida. Agora ele aprendeu que o Senhor Jesus é Deus. Permanece no Senhor, não mais e si mesmo. A cruz fez esta radical mudança; isto é, tirou de si e o colocou em Cristo para sempre.

Deus permite fracassos, dificuldades, lutas e tribulações para que aprendamos que Ele é o Senhor. Deus quebra a nossa arrogância, nossa autossuficiência, autocomiseração e egocentrismo e nos faz centrar somente em Cristo.

Deus quer que saibamos que Jesus Cristo é o Senhor. A partir do capítulo 3 de Êxodo, o próprio Senhor Jesus se apresenta à Moisés e se declara o Senhor Deus. Neste Livro podemos ver o coração do Senhor, seu desejo de ser conhecido como o Senhor e Soberano sobre a Terra. Todos, sem exceção, saberão que Jesus Cristo é o Senhor. Todos O confessarão como Senhor. Seja velho, seja criança, seja jovem, rico ou pobre; todos confessarão.

Aos duro de coração, aos soberbos, aos rebeldes, aos caluniadores, aos cheios de si; certamente, Deus mostrará que Jesus Cristo é o Senhor. Ele usa de meios próprios, Ele sabe tratar com cada um. A um Ele permite o câncer, a outro acidente, a outro a falência financeira, a outro a separação conjugal. A uns coloca um cônjuge duro para que seja lixado. A outros um filho rebelde, a outra uma sogra-víbora, a outro um patrão chato. Deus age por amor, Ele permite essas tribulações para que saibamos que Ele é o Senhor Deus.

No Livro do profeta Isaías vemos também o coração do Senhor. Ele deseja que todos saibam que Ele é o Senhor Deus e não há nenhum outro mais. Isaías 43:11 – “Eu, eu sou o Senhor, e fora de mim não há Salvador”. Isaías 45:5-6 – “Eu sou o Senhor, e não há outro; além de mim não há Deus; eu te cingirei, ainda que não me conheces. Para que se saiba, até ao nascente do sol e até ao poente, que além de mim não há outro; eu sou o Senhor, e não há outro”.

No meio das tragédias, lutas e dificuldades, vemos o amor de Deus sendo derramado para que o aflito saiba que Jesus Cristo é o Senhor para a glória de Deus Pai.

Vamos meditar no Salmo 107 e ver como as angústia levaram o povo de Israel a buscar o socorro de Deus. No verso cinco vemos: “Famintos e sedentos, desfalecia neles a alma”. Deus permite a fome e a sede em todos os sentidos. Não só de pão e água, mas também da Palavra e do Espírito Santo. Essas necessidades básicas nos fazem recorrer à Deus. Verso 6 – “Então, na sua angústia, clamaram ao Senhor, e ele os livrou das suas tribulações”. Quando isto fizeram, Deus dessedentou a alma sequiosa e fartou de bens a alma faminta (v.9).

Deus sabe tratar com os rebeldes e caluniadores. Mesmo aqueles que se assentam nas trevas e nas sombras da morte. Aquelas pessoas tão cheias de pecados, totalmente nas garras do diabo, vivendo como escravos do pecado, que estão presas em aflição e em ferros, como diz o verso 10. Mesmo que tenham abandonado o Senhor e rejeitado Sua Palavra. Ainda que estejam vivendo na desgraça, sem forças e na miséria; se, clamarem ao Senhor, Deus os ouvirá. Deus permitiu aos que o desprezaram, passar por tamanha angústia que eles tiveram que clamar ao Senhor. Quando assim fizeram, Deus os tirou das trevas e das sombras da morte e lhes despedaçou as cadeias (v. 14).

Há muitos espertinhos, cheios de si, inteligentes, bonitos, ricos aprontando muito por aí. O cara arrogante separa da esposa e só porque tem dinheiro, acha que pode ficar pegando qualquer mulher por aí. Engano! O pecado traz desgraça e sofrimento. Certamente uma pessoa longe do Senhor, sem temor, que vive aprontando, passará por aflições. Não há como uma pessoa pecadora viver em santa e perfeita paz. No verso 17 diz que serão afligidas. Tem ricos que desprezaram tanto a Deus, viveram em tantos pecados que, na angústia, não conseguem nem comer e se encontram à beira da morte. Não há como escapar dos efeitos danosos do pecado. Não tem como deixar de passar por aflições quando se vive à parte de Deus.

Como Deus é bom e a sua misericórdia dura para sempre – v.1 – “Rendei graças ao Senhor, porque ele é bom, e a sua misericórdia dura para sempre”. Deus é misericordioso até mesmo para com o espertinho, o malandrinho, o safadinho. Que Deus tremendo! Quando estes clamam ao Senhor, Ele os ouve e os socorre. No verso 20 vemos: “Enviou-lhes a sua palavra, e os sarou, e os livrou do que lhes era mortal”.

Eis a história de Israel, eis a nossa história. Até que aprendamos que Jesus Cristo é o Senhor, haverá muitas dores e sofrimentos que nos levarão a clamar pelo Senhor. Então veremos, de fato, que Jesus Cristo é o Senhor. Que não há outro como Ele, que não há outro que poderá nos socorrer. Só Jesus Cristo salva!

Ele permite que sejamos reduzidos e humilhados pela opressão, pela adversidade e pelo sofrimento (v. 39). Tudo para que, na angústia, clamemos por Ele e saibamos que Ele é Deus, Ele é o Senhor, Ele é o nosso Salvador. Pois só Ele pode nos levantar da opressão e nos colocar em um alto retiro e nos fazer prosperar como família bendita do Senhor (v. 41).

Não olhe para si, não olhe para o passado. Olhe para o único que é o Deus Supremo, o Benfeitor, o Sustentador de todas as coisas. Olhe para Jesus Cristo, o Senhor.

 

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblia Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, 12 de Junho de 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s