MORRI COM CRISTO PARA O PECADO

Romanos 6:3-7

560179_8b396c69c6d0441f891847247ecf585c-mv2Se Deus nos diz que Cristo nos atraiu e nos incluiu em Sua morte na cruz, então devemos, diante desta verdade, nos posicionar pela fé. O que não pode ocorrer é ficarmos inertes diante de uma tão grande afirmação. A ação da cruz exige uma resposta de fé da nossa parte.

Se a Escritura diz que o nosso velho homem foi crucificado com Cristo, então devemos crer e tomar uma posição diante desta verdade que salva. Se não houver uma resposta de nossa parte diante da ação de Deus, nada mudará em nossa vida. Crer na Palavra significa lançar-se completamente à ela. A fé não é passiva, inativa, inoperante.

O que quero dizer quanto à resposta diante da Palavra? Que a nossa atitude de fé deve operar uma reação diante de Deus. Se morremos para o pecado; então, morremos mesmo. O pecado não pode ter mais domínio sobre nós.

Se Romanos 6:6 diz que fomos crucificados com Cristo e que agora fomos libertos do pecado; então, não devemos mais continuar escravos do pecado. Se Ele nos libertou da escravidão do pecado mediante a inclusão em Sua morte, então Ele verdadeiramente nos livrou do pecado. Se Ele nos libertou, verdadeiramente estamos livres (João 8:36). Precisamos crer e agir.

Se Jesus veio nos salvar dos nossos pecados (Mateus 1:21); então, Ele nos salvou de verdade. A vida de pecados não deve mais continuar. O pecado deve ser aniquilado em nossa vida. Se a Palavra diz que aquele que nasceu de Deus não anda mais na prática do pecado, então, o cristão não deve mais ficar praticando pecados.

Alguma vez em sua vida já tomou a decisão de não querer ficar pecando como dantes? Você leva à sério a vida de santidade? Aquele que crê na verdade das Escrituras se posiciona firmemente diante do pecado.

Você pode dizer com convicção que foi liberto do poder do pecado? Você pode dar testemunho de que o pecado não te domina mais? Você é uma pessoa cheia de paz e alegria porque não anda mais na prática do pecado?

Você, de fato, tem convicção que ao ser crucificado com Cristo foi liberto do poder do pecado? Tem vivido diariamente esta verdade que liberta? Não anda mais na prática do pecado? (I João 3:9).

Não pretendo tomar o seu lugar ou te induzir a algo. Só você pode tomar esta decisão em sua vida. Crer na libertação do pecado e assumir decisivamente esta verdade em sua vida é uma decisão que só você pode tomar. Eu tomei esta decisão baseada na Palavra de Deus e estou testificando que realmente a verdade da cruz me libertou.

Sei que posso vir a pecar, sei que não estou livre da presença do pecado, sei que o tentador está à espreita, sei que a carne é fraca; mas, sei mais do que isso tudo, que a obra da cruz é verdadeira e eficaz. Sei que o meu Salvador pode me salvar completamente do pecado, sei que Ele me guarda do pecado (I João 5:18). Baseado em minha fé na Pessoa, Obra e Palavra do meu Senhor é que digo com convicção e alegria: não ando mais na prática do pecado (I João 5:18).

Como é maravilhoso não ser mais escravo do pecado. Tenho convicção que o pecado não é mais meu senhor e que, não preciso mais obedecê-lo. Agora sirvo e obedeço outro Senhor; seu nome? JESUS CRISTO!

Posicione-se diante de Cristo e tome a decisão de um cristão que crê e pratica as Escrituras. Primeiramente peça ao Senhor para revelar à você sobre sua identificação na morte com Cristo e sua ressurreição juntamente com Ele. Peça à Deus a graça para você crer na sua co-morte com Cristo na cruz do Calvário até ao ponto de você dizer com clareza e convicção: EU MORRI COM CRISTO PARA O PECADO.

Somente a obra da cruz pode nos dar esta convicção e nos fazer posicionar diante do pecado. Se você crê na verdade da cruz, POSICIONE-SE. Confesse com a sua boca que você morreu para o pecado quando foi crucificado com Cristo. Tome a decisão moral de que o pecado que há em você deve ser colocado à morte.

Até a experiência da cruz, todos vivíamos para o pecado. Mas, na cruz, morremos para o pecado. Romanos 6:10 – “Pois, quanto a ter morrido, de uma vez para sempre morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus”. A cruz acabou com o reinado do pecado em nossa vida. A cruz nos libertou da escravidão do pecado; portanto, não continuemos escravos do pecado. Chega dessa vida desgraçada, atolada no pecado. Agora que conheço a cruz, creio na minha libertação do pecado, na minha morte para o pecado. Romanos 6:11 – “Assim também vós considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus”.

Você tem confessado: MORRI PARA O PECADO?

Você é um cristão livre que diz: “O pecado não vai mais reinar em meu corpo mortal e nem vou obedecer às suas paixões” (Romanos 6:12)?

Você que deixou o pecado, tem vivido para Deus? Tem oferecido à Deus cada um dos seus membros? (v.13).

Você pode testemunhar com alegria que o pecado não tem mais domínio sobre você? (v.14).

Os santos do passado tiveram esta maravilhosa experiência de morrer para o pecado. Eles se posicionaram diante do pecado munidos da verdade do Evangelho. Eles creram e se firmaram diante do pecado. Trataram seriamente com o pecado, creram que morreram para o pecado. Sempre que o pecado tentava-os, eles não cediam mais porque sabiam que não eram mais escravos do pecado. Eles odiaram o pecado até à última gota. Morreram para o pecaram. De fato, viveram as palavras de Romanos 6.

Eles não brincaram com o pecado, trataram de frente, se posicionaram firmemente diante do pecado. NÃO AO PECADO E SIM À CRISTO JESUS.

O testemunho que deram quanto ao pecado foi que, o santo, o cristão, o regenerado é aquele que permaneceu firme na decisão de estar morto para o pecado e vivo para Deus.

Temos tido um privilégio ímpar, uma graça estupenda. É a graça de estar crucificado com Cristo até que Cristo seja o nosso tudo.

Se você realmente nasceu de novo através da sua inclusão na morte e ressurreição com Cristo, então você pode dizer com alegria que o pecado não tem mais domínio sobre você. Agora, não mais você, mas Cristo é quem vive em você. Gálatas 2:19-20 é uma linda e preciosa realidade: “Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim”.

CRISTÃO É AQUELE QUE MORREU PARA O PECADO E VIVE PARA DEUS. ELE MORREU COM CRISTO E AGORA TEM A VIDA DE CRISTO.

O pecado havia roubado nossa vida abundante e estava por roubar nossa vida eterna. Porém, o Cristo crucificado veio e nos fez participar de sua morte e ressurreição. Desta maneira, Ele próprio tornou-se a nossa vida eterna.

I João 5:11-12 – “E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está no seu Filho. Aquele que tem o Filho tem a vida; aquele que não tem o Filho de Deus não tem a vida”.

 

CRISTO, ELE SIM, É A NOSSA VIDA ETERNA! (I João 5:20).

Somente aquele que morreu para o pecado poderá ir ao céu. Nossa salvação começa com a morte para o pecado na cruz de Cristo. Ter certeza que morreu para o pecado é ter certeza que vai ao céu.

Lembre-se: no céu não entra pecado; apenas pecadores redimidos pelo gracioso sangue da cruz.

 

EU MORRI PARA O PECADO!

 

 

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –  Cristo vive em nós

Maringá, 31 de Julho de 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s