HEBREUS 11 – ESTUDO XIII

firmemente_jesusAbraão 5

Você conhece o Deus de Abraão? Ele que faz forte o cansado, dá força ao fatigado e anima o prostrado. O Deus de Abraão vivifica os mortos e chama à existência as coisas que não existem (Romanos 4:17). É Aquele em quem Abraão creu plenamente, pois tinha toda a convicção que Ele cumpriria Suas promessas (Romanos 4:21). O Deus de Abraão é Aquele que podemos ter como fiel para cumprir Suas promessas. Hebreus 11:11 – “Pela fé, também, a própria Sara recebeu poder para ser mãe, não obstante o avançado de sua idade, pois teve por fiel aquele que lhe havia feito a promessa”.

Vejamos a FIDELIDADE DE DEUS na vida de Abraão. Em Gênesis 12, o Senhor chama Abraão e lhe faz uma promessa. “de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção!”. (Gênesis 12:2). Nesta época, Abraão tinha 75 anos e Sara 65 anos. Gênesis 12:4b – “… Tinha Abrão setenta e cinco anos quando saiu de Harã”. Cá entre nós; eles já estavam ficando velhinhos, não? Haviam tentado ter filhos, porém Sara era estéril. De repente, do nada, Deus vem com uma conversa estranha: Você terá uma grande descendência!

– Como assim? Olha Senhor Deus, me desculpe, mas acho que o Senhor se enganou. Esse papo de filho é para um casal mais jovem e que não tem problema para engravidar. Abraão poderia estar confuso, não é mesmo? Confuso ou não, Abrão foi adiante, afinal, estava começando a conhecer o seu Deus. Gente, com Deus o que funciona é a . Deus precisava trabalhar na fé de Abrão até ele ser conhecido como o “pai da fé” e “pai Abraão”. Deus então começou a fazer este homem peregrinar sem saber para onde ia. Hebreus 11:8 – “Pela fé, Abraão, quando chamado, obedeceu, a fim de ir para um lugar que devia receber por herança; e partiu sem saber aonde ia”. É mole ficar girando na vida sem saber para onde? Só pela fé mesmo, não é? Como se não bastasse, Deus enviou a “fome”; e Abraão não teve como deixar de peregrinar. Chegou ao Egito e lá suas pernas tremeram. Ele estava com medo que os homens o matassem, só para tomar-lhe sua linda esposa. Veja sua situação. Viajante cansado, passando privações e agora, em um lugar estranho correndo risco de morte. Deus estava treinando este filho na . E aí, meu irmão, como está o seu treinamento? Beleza? Pois bem, depois de um treinamento pesado como este; Deus dá um ânimo a Abraão e diz: “Disse o Senhor a Abrão, depois que Ló se separou dele: Ergue os olhos e olha desde onde estás para o norte, para o sul, para o oriente e para o ocidente; porque toda essa terra que vês, eu te darei, a ti e à tua descendência, para sempre. Farei a tua descendência como o pó da terra; de maneira que, se alguém puder contar o pó da terra, então se contará também a tua descendência” (Gênesis 13:14-16). Caramba! Falar de descendência para alguém que não tem filhos e nem pode tê-los? Espera lá Deus, outra vez esta conversa de filhos? Descendência? O Senhor não está enganado não? Afinal, eu não tenho filhos e tem mais, minha mulher é estéril. Essa conversa está muito sinistra! Assim poderia ter pensado Abraão, pois as circunstâncias assim mostravam. Mas Abraão estava na escola da fé e precisava aprender a andar pela fé e não pelo que via. II Coríntios 5:7 – “visto que andamos por fé e não pelo que vemos”. Como Abraão, você também freqüenta a escola da fé? Está assíduo? Está andando pela fé? Lembre-se, o Deus de Abraão é o Mestre que ensina a ter . Pois bem, teve alguns episódios na vida de Abrão; uma guerra, um encontro com Melquisedeque (capítulo 14) e a vida continuava. O Deus de Abraão não esquece e é fiel. Veio outra vez animar seu filho. Mas a esta altura, Abraão estava meio que desanimado e disse: “Respondeu Abrão: Senhor Deus, que me haverá de dar, se continuo sem filhos e o herdeiro da minha casa é o damasceno Eliézer? Disse mais Abrão: A mim não me concedeste descendência, e um servo nascido na minha casa será o meu herdeiro” (Gênesis 15:3-4). O Senhor prometeu e até agora… nada! Então o Deus fiel disse: Abrão vem para fora e conta as estrelas, se é que podes. Disse Deus: “Será assim a tua posteridade”. Olha o Deus de Abrão afirmando Sua promessa outra vez. Olha a Palavra de Deus produzindo fé no coração de Abraão. Romanos 10:17 – “E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo”. Como é precioso ouvir a Palavra de Deus! É lindo ver Abrão crendo após ouvir a poderosa e vivificadora Palavra de Deus. “Ele creu no Senhor, e isso lhe foi imputado para justiça” (v. 6). Pois é, lembra da escola de Deus? Abrão ainda não tinha concluído o curso da fé; por isso precisava ser exercitado na fé no Deus que requer a fé dos seus. Depois de um tempo, quem estava impaciente era a Sara.

Maridão, já se passou dez anos desde que Deus fez a promessa. Acho que Deus estava enganado mesmo. Como posso ter filhos se já sou velha e estéril? Vamos fazer o seguinte: Pega a minha serva Agar e tenha filho com ela; assim posso pegar o menino e criar como se fosse meu. Abrão que não era bobo concordou rapidinho e mandou bala! Pela primeira vez teve um filho. Pois é, a escola da fé requer TEMPO. Dez anos é um tempo razoável, mas para aquele que quer passar nesta disciplina, dez anos é muito pouco (Gênesis 16:3 fine). A esta altura Abrão tinha 85 anos e Sara 75 anos. O tempo passa! Vamos fazer uma pequena pausa e ver o que aconteceu. Agar ficou grávida e, com isso, começou a desprezar Sara. Esta virou uma fera e mandou Agar embora de casa. A partir de Gênesis 16:10 vemos o “Anjo do Senhor”, o próprio Senhor Jesus em ação. O Senhor disse: o menino será chamado Ismael porque Eu vi a aflição de Agar e a acudi. Muitas mulheres têm filhos e passam por aflições, mas o Anjo do Senhor pode acudi-las. O Deus de Abrão é o Deus que acode a mulher desamparada com o seu filho. Esta mulher viu o Senhor e soube intimamente no seu coração que o Senhor tudo vê, especialmente a aflição de uma mãe desamparada. Passaram-se mais alguns anos e agora Abrão atingiu a idade de 99 anos (Gênesis 17:1). O tempo passa! Bem, pelo menos agora Abrão tinha um filho, Ismael. Outra vez Deus vem com aquela conversa estranha sobre “descendência”; e que Abrão seria pai de muitas nações. Gênesis 17:5-6 – “Abrão já não será o teu nome, e sim Abraão; porque por pai de numerosas nações te constitui. Far-te-ei fecundo extraordinariamente, de ti farei nações, e reis procederão de ti”. Abraão sempre ficava pasmo ao ouvir o Senhor falar de filhos. Gênesis 17:17 – “Então, se prostrou Abraão, rosto em terra, e se riu, e disse consigo: A um homem de cem anos há de nascer um filho? Dará à luz Sara com os seus noventa anos?”. Além da idade, havia mais duas grandes agravantes: a Sara era estéril e Abraão estava impotente. Romanos 4:19 e Hebreus 11:12 diz que seu corpo já havia “amortecido”; com cem anos de idade. Claro né? Cem anos, você quer o quê? Aconteceram várias coisas antes do milagre. Houve a destruição de Sodoma e a intercessão de Abraão pelo sobrinho Ló. Então, no tempo de Deus, veja bem, no tempo de Deus, Sua bênção alcançou Sara (Gênesis 17:16) e ela finalmente teve um filho. Passaram-se vinte e cinco anos depois da promessa para que ela se cumprisse. Na escola da fé existe o “TEMPO DE DEUS”. Só então veremos a PROMESSA DE DEUS SE CUMPRIR. Sua FIDELIDADE está provada. O Deus que cumpre promessas. Esse é o Deus de Abraão. Esse é o Deus em quem podemos confiar, pois nenhuma de suas promessas cai por terra. Em Gênesis 21 vemos a promessa se cumprindo vinte e cinco anos depois. Isaque, o “motivo de riso”, nasceu! Porque? Romanos 4:17-22 explica. Em primeiro lugar, o Deus de Abraão, o Todo Poderoso, o Deus do impossível, o Deus que vivifica os mortos e chama à existência as coisas que não existem. Sim, esse Deus que jamais se esquece e que sempre cumpre suas promessas: DEUS FIEL! Em segundo lugar, Abraão, o pai da fé, amigo de Deus, que creu e esperou contra a esperança. Que não se enfraqueceu na fé, embora tudo ao seu redor dissesse o contrário. Abraão, que não duvidou, não foi incrédulo, mas pela fé se fortaleceu e deu glória a Deus. Um homem que se firmou nas promessas do Deus que é poderoso para cumpri-las. O Deus de Abraão é o Deus que ressuscitou a Jesus Cristo dentre os mortos e nos fez ressuscitar juntamente com Ele. O Deus de Abraão é o Deus que trouxe Isaque à existência e que poderá trazer os nossos “Isaques” à nova vida em Cristo Jesus. Não importa o tempo longo e as circunstâncias desfavoráveis. O Deus de Abraão é o nosso Deus; Deus misericordioso e compassivo; longânimo e assaz benigno (Salmo 103:8). É o Deus que opera o milagre do novo nascimento!

Porque Abraão teve Isaque? Porque Abraão teve outros seis filhos com a Quetura após a morte de Sara? (Gênesis 25:1-3). Em Gênesis 17:6 Deus havia feito uma promessa e, de fato, cumpriu-a: Far-te-ei fecundo extraordinariamente, de ti farei nações, e reis procederão de ti”. Deus fez de um Abraão brochado um Abraão “extraordinariamente fecundo”. Está vendo o Deus de Abraão? Ele cumpre as promessas, Ele faz proezas, Ele cria o inimaginável. Ele é FANTÁSTICO! Ele cumpre cabalmente tudo que promete. Deus cumpriu Sua Palavra ao fazer o velho e impotente Abraão tornar-se “extraordinariamente fecundo”; abençoou a estéril Sara para que ela pudesse ter Isaque; deu Isaque conforme Sua promessa. Ele é fiel! Aos 175 anos faleceu. “Expirou Abraão, morreu em ditosa velhice, avançado em anos; e foi reunido ao seu povo” (Gênesis 25:7-8).

O DEUS DE ABRAÃO É TAMBÉM O NOSSO DEUS!

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, Setembro de 2013.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s