HEBREUS 11 – ESTUDO XVI

ATIVO_OU_INATIVOAbraão, este conhecido personagem bíblico, sempre é lembrado por episódios marcantes. Um dos mais marcantes é o sacrifício de Isaque no Monte Moriá. Outro episódio que se relaciona fortemente com ele é o “partir sem saber para onde”.

Hebreus 11:8 – “Pela fé, Abraão, quando chamado, obedeceu, a fim de ir para um lugar que devia receber por herança; e partiu sem saber aonde ia”.

Quando não estamos na pele, tudo é muito insignificante para nós. Tem até um ditado popular que diz: “pimenta nos olhos dos outros é colírio”. Que maldade né?

Pensando bem, não parece ser tão simples peregrinar sem rumo por muito tempo. Isso é tão sério que, provavelmente qualquer um de nós ficaríamos desesperados se tivéssemos que vagar sem rumo por apenas um dia.

Coloquemo-nos no lugar de Abraão. Como seria partir sem rumo, sem nada visível, sem amparo visual, sem segurança, sem um guia humano? Partir às cegas, que coisa difícil para o que não crê.

Somente ao que crê isso se torna possível. Abraão partiu pela fé, isto é, na certeza de que receberia sua herança. Partiu convicto, mesmo sem nada ver. Isto é fé segundo Hebreus 11:1. “A fé é a convicção de fatos que se não veem”. Quando se tem pouca fé, a palavra “convicção” parece ser um exagero, não?

A fé faz toda a diferença! Para o que não crê, é um absurdo, é ilógico, é loucura. Mas ao que crê, é simplesmente mais uma experiência com Deus.

Para que tenhamos a fé de Abraão, Deus provê para cada um de nós, crentes, oportunidades diárias para que andemos pela fé. Infelizmente ainda persistimos em andar pelo que vemos, sabemos e conhecemos. Andar no desconhecido de Deus é fascinante para o que anda pela fé. Confiar cegamente em Deus é uma experiência fantástica; é uma constante novidade de vida.

Na realidade, aprendemos a basear os fatos no visível, no concreto, na lógica; por isso, sempre encontramos dificuldades em andar pela fé. Quando Deus permite dificuldades para que aprendamos a andar pela fé, logo procuramos socorro humano e tentamos sair rapidamente daquela situação difícil. Estamos sempre dando um jeitinho para nos sentir seguros e confortáveis. Vamos ver um exemplo disso tudo. Saímos por mandado de Deus sem saber para onde com constância? Temos tido experiências com Deus como Abraão? Temos andado pela fé? Podemos dizer como o apóstolo em II Coríntios 5:7? “visto que andamos por fé e não pelo que vemos”? Olha que o contexto deste verso é de muita tribulação e dificuldade para eles. Veja por exemplo II Coríntios 4:8-9 – “Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos”. Quem pode dar um testemunho como este? Somente aquele que anda pela fé no Senhor Jesus.

Precisamos ter a consciência de que as dificuldades e tribulações são instrumentos de Deus para que aprendamos a andar pela fé. A fé é elemento crucial para a nossa peregrinação.

Abaixe a guarda, deixe de viver segundo o seu próprio entendimento. Provérbios 3:5-7 – “Confia no Senhor de todo o teu coração e não te estribes no teu próprio entendimento. Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas. Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal”.

Aprenda a olhar para o Salvador em tempos de crises e dificuldades. Aprenda a alegrar-se nas tribulações. Romanos 12:12 – “regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, na oração, perseverantes”. Assim foi a vida do peregrino Abraão, assim deve ser a nossa durante nossa caminhada para o céu.

Precisamos entender que não são as dificuldades, as circunstâncias que devem nortear nossa peregrinação. Deve ser a fé no Senhor Jesus.

Abraão andou pela fé e enquanto peregrinava, seu coração estava confiante em Deus somente. A Bíblia fala de andar nas pisadas da fé que Abraão teve (Romanos 4:12). Seguir os passos de fé de Abraão. Este é o segredo para que alcancemos a promessa da Canaã celestial. Devemos andar pela fé como Abraão andou.

Vamos ver um pouco o retrato daquele que andou pela fé. Deus revela um pouco aqui em Romanos 4:17. Primeiramente diz que Abraão creu em Deus. Não foi uma crença apenas em um Deus qualquer. O Deus de Abraão, para Abraão, era o Deus Todo Poderoso, capaz de “vivificar mortos”. Quantos crentes hoje creem neste Deus Todo Poderoso? Tenho participado de muitos funerais e tenho visto muitos crentes que não tem esse tipo de fé no Deus que vivifica os mortos. Crentes desesperados que acham que a vida acabou com a morte física. Não vejo e não ouço nenhuma palavra de fé no Deus que vivifica aquele que dorme em Cristo. As únicas coisas que ouço são: ela morreu sem sofrer; ela foi para o céu. São palavras ditas por pessoas que não acompanharam de perto a falecida e nem ao menos conhece verdadeiramente o que houve com ela. Palavras sem sentido é o que se houve em geral nos velórios.

Onde está a fé de Abraão? Abraão cria piamente que Deus é poderoso para vivificar o morto; por isso, não hesitou em sacrificar seu filho Isaque. Isto é fé em Deus. Fé que atua, fé viva, fé presente, fé real.

A fé de Abraão em Deus era uma fé que cria que Deus pode trazer à existência daquilo que ainda não existe. Isto é fé! Por isso, Hebreus 11:3 diz: “Pela fé, entendemos que foi o universo formado pela palavra de Deus, de maneira que o visível veio a existir das coisas que não aparecem”.

Certamente Abraão diria à nós hoje: como é bom crer neste Deus Todo Poderoso, Ele não falha. Vale a pena crer em Deus deste modo.

A fé de Abraão vencia e sobrepujava qualquer “desesperança” que pudesse surgir pela frente. Você já viu crente que, diante de qualquer situação difícil, coloca a mão na cabeça, faz uma cara de coitado e diz: e agora, o que faço? Dá vontade de dizer: veja o exemplo de Abraão. Romanos 4:18 – “Abraão, esperando contra a esperança, creu…”.

A fé de Abraão não era morta como a de muitos e nem fraca como a da maioria. Ele não se entregava às circunstâncias desalentadoras. Ele não desanimava, nem se rebelava contra Deus. Ele não se deixava enfraquecer na fé. Procurava sempre manter sua fé firme e forte, mesmo diante de provas incontestáveis de que o barco estava afundando. Sua fé já não estava mais em si mesmo; apenas em Deus. Muitos naufragam na fé porque a fé não é em Deus e sim, em si mesmo. Mas a fé de Abraão era apenas em Deus; não mais em si mesmo. Romanos 4:19 – “E, sem enfraquecer na fé, embora levasse em conta o seu próprio corpo já amortecido, sendo já de cem anos, e a idade avançada de Sara”. Ele continuou andando pela fé justamente porque tudo parecia perdido. Quando tudo está sob controle, quando tudo vai bem, a fé não é acionada. Só podemos andar pela fé quando nossos olhos não veem nada à frente. Só podemos andar pela fé quando partimos sem saber aonde ir.

Aquele que crê na promessa, na palavra de Deus, aquele que crê no Deus fiel, não duvida, não desanima, não fica prostrado. Pelo contrário, ele se fortalece mais ainda na fé. Assim deve ser conosco. Quanto mais andamos pela fé, mais devemos nos fortalecer na fé nas promessas do Senhor. Haja o que houver, nossa fé precisa simplesmente se fortalecer mais ainda. Romanos 4:20 – “não duvidou, por incredulidade, da promessa de Deus; mas, pela fé, se fortaleceu, dando glória a Deus”.

Aquele que tem fé genuína em Deus sempre continua crescendo na fé. Aquele que não tem fé, logo desiste. Outra prova de que somos da fé é que, mediante a catástrofe ou qualquer situação calamitosa, simplesmente damos glória a Deus. Aquele que não tem fé, logo reclama e blasfema. Aquele que crê não cessa de louvar, agradecer e glorificar a Deus. Esses tem os olhos fitos em Cristo, aqueles, em si e na situação.

Abraão estava plenamente convicto, diz Romanos 4:21. A convicção é a marca daqueles que creem em Deus. Sua plena convicção estava em Deus apenas. Mas não era em qualquer Deus; era no Deus Todo Poderoso. Romanos 4:21 – estando plenamente convicto de que ele era poderoso para cumprir o que prometera”.

Abraão partiu pela fé sem saber aonde ia. Ele foi pela fé e a sua fé foi sendo fortalecida dia a dia com as circunstâncias desalentadoras. Foi assim que ele se tornou o pai da fé, o pai de todos os que creem (Romanos 4:11). Ele deixou as pisadas da fé, sigamo-lo e continuemos crescendo na fé no Senhor Jesus Cristo.

Recentemente fui fazer um sepultamento no interior de São Paulo. Neste cemitério encontrei muitos túmulos e muitas lápides com dizeres sem graça e sem sentido. Parece que muitos familiares tem dificuldade de esculpir uma lápide. Deixarei uma sugestão.

Romanos 4:3 – “… Abraão creu em Deus, e isso lhe foi imputado para justiça”.

 

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, 09 de Novembro de 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s