PAZ PELA CRUZ

cruzAs pessoas procuram a paz em todos os lugares. Há daqueles que vão a um lugar distante, isolado da civilização, montanhas, grutas, cavernas. Outros viajam para o exterior, outros vão a um sítio ou a um rio para pescar e esquecer da vida.

Até mesmo os evangélicos estão sem a verdadeira paz. É só olhar no rosto deles e percebemos que não há paz. O mundo precisa saber como encontrar a verdadeira paz. A igreja precisa desfrutar dela de modo que o mundo veja e queira a paz de Cristo.

Esta paz não se produz pelas nossas atitudes e obras. Ela não vem porque somos membros de igreja. Ela não é conquistada; é dada. Ela não foi feita para nos maquiar; mas para estar em nosso coração. Sua presença em nós será visível, perceptível, pois é real.

A paz não se compra, nem se acha em qualquer lugar. Não é uma loteria onde as pessoas apostam e dificilmente levam para si. A paz é um dos frutos do Espírito Santo no crente (Gálatas 5:22). Também, é a Pessoa de Cristo no regenerado. Efésios 2:14a – “Porque ele é a nossa paz”.

Quando dois países cessam com a guerra, eles assinam um tratado de paz. Antes deste tratado, eles eram inimigos. Não existe paz entre inimigos. Só após a reconciliação é que a paz reina. A cruz é o tratado de paz de Deus para conosco. Por que houve a cruz? Porque éramos inimigos de Deus.

As pessoas, longe de Deus, não tem a consciência que são inimigos de Deus. Todos olham para Deus como se Ele fosse amigo; porém, as ações e pecados dos homens provam que são inimigos. Os evangélicos idólatras nem desconfiam que são inimigos de Deus. Se um jovem da igreja está no mundo, ele, no momento, é inimigo de Deus.

Aqueles que se encontram no mundo e não em Cristo são inimigos de Deus. Tiago 4:4 – “Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus”.

A situação do homem pecador é caótica. Ele não tem paz e nem amizade com Deus, pois é um pecador. A Bíblia deixa bem claro que são inimigos de Deus. Romanos 5:6-11 mostra que éramos fracos, pecadores e inimigos de Deus. Romanos 5:10 – “Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho, muito mais estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida;”.

Nascemos inimigos de Deus, isto é fato! O evangelho açucarado, comercializado, trambicado, coloca apenas que Deus é amor. Então, o pecador pensa que está tudo beleza e nunca se arrepende e nem se reconcilia com Deus. A Escritura deixa claro que somos inimigos de Deus.

Veja o que Romanos 1:30 diz: “caluniadores, aborrecidos de Deus, insolentes, soberbos, presunçosos, inventores de males, desobediente aos pais”.

O apóstolo Paulo faz a igreja de Colossos lembrar que antes da cruz de Cristo, eles eram, de fato, inimigos de Deus. Colossenses 1:21 – “E a vós outros também que, outrora, éreis estranhos e inimigos no entendimento pelas vossas obras malignas”.

Filipenses 3:18 – “Pois muitos andam entre nós, dos quais, repetidas vezes, eu vos dizia e, agora, vos digo, até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo”.

O inimigo não conhece a paz. Romanos 3:17 – “desconheceram o caminho da paz”.

Como o Evangelho de Cristo é maravilhoso. Efésios 2:1-10 mostra a total desolação e perdição do pecador. Está morto nos delitos e pecados e está sujeito à satanás. Aos olhos de Deus, merecíamos a condenação, éramos filhos da ira. Éramos como pecadores dignos de castigo e morte; porém, fomos contemplados pela misericórdia e o grande amor de Deus em Cristo Jesus. Efésios 2:4 – “Mas Deus, sendo rico em misericórdia, por causa do grande amor com que nos amou”.

Deus é o Agente que muda tudo em nós. Nossa situação caótica e destruída pode ser mudada completamente pelo sangue da cruz. Deus, em Cristo, mudou tudo em nosso favor. Isto é graça pura! Efésios 2:8 – “Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus”.

Cristo é a graça de Deus para nós. A cruz é a mais pura graça de Deus para conosco. Foi na cruz que Deus mudou completamente o nosso “status quo” diante Dele mesmo.

Deus amou o inimigo, o pecador, o perdido, o oprimido, o desesperado, o quebrado, o estragado. Que grande amor o de Deus. Romanos 5:8 – “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores”.

Quando ouvi o evangelho pela primeira vez em 1974, tudo que ouvi foi sobre o amor de Deus. A igreja me recebeu com muito carinho e todos só falavam de amor. Fui caminhando pela vida cristã sem nunca ter tido a verdadeira noção do quão pecador era. Mas Deus, em Sua misericórdia, me fez ver que eu era um terrível pecador.

Ele me levou a um sincero arrependimento e confissão dos meus pecados. Passaram-se os anos e agora, ao escrever esta mensagem, fico tremendamente tocado pela graça, misericórdia e amor de Deus. Que amor tremendo! Sinto-me profundamente amado por Deus, eu, um grande pecador.

Posso testemunhar as palavras de Romanos 8:38-39 – “Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor”. Sinto-me confortado pelo Seu grande amor. Essa mudança toda foi devido à minha inclusão na morte e ressurreição com Cristo.

O amor de Deus está estampado na cruz. João 3:16 – “Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna”. A cruz é o palco do amor de Deus. Cristo crucificado é o amor de Deus que mudou tudo em nossa vida.

Foi na cruz que Deus, em amor, nos reconciliou consigo mesmo. II Coríntios 5:18-19 – “Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação”.

Cruz foi o lugar onde Deus selou a paz com o pecador. A paz surgiu pela cruz. A cruz é o tratado de paz.

Colossenses 1:20-22 – “e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus. E a vós outros também que, outrora, éreis estranhos e inimigos no entendimento pelas vossas obras malignas, agora, porém, vos reconciliou o corpo da sua carne, mediante a sua morte, para apresentar-vos perante ele santos, inculpáveis e irrepreensíveis”.

Não há paz sem cruz. Creia que você foi incluído na morte e ressurreição de Cristo. A cruz de Cristo foi para nós também. Ali Deus nos colocou em seu Filho para morrermos juntamente com Ele. Ali Ele levou os nossos pecados que nos fazia inimigos de Deus. Ali Deus nos perdoou, nos justificou e nos reconciliou.

Nenhum homem pode ter paz com Deus sem passar pela cruz. Em contrapartida, todo crucificado com Cristo, recebe a paz de Deus. São estes que podem viver com a consciência pura, sem medo e sem vergonha. São estes que vivem em comunhão com Deus. Podem vir ao culto e adorar a Deus em espírito e verdade, com toda a alegria.

A obra da cruz é grandiosa. Só por ela somos feitos filhos de Deus, salvos, novas criaturas, reconciliados com Deus, justificados diante de Deus.

A paz é fruto da obra da cruz. Sem dúvida, podemos dizer com alegria e gratidão: Senhor, obrigado pela paz da sua cruz.

A VERDADEIRA PAZ COM DEUS VEM PELA CRUZ DE CRISTO

 

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, 13 de Novembro de 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s