HEBREUS 11 – ESTUDO XX

EPÍSTOLA DE PAULO APÓSTOLO AOS HEBREUSAbraão – 12

Nestes últimos estudos sobre a vida de adoração de Abraão, vimos que ele adorou em Siquém onde conheceu o Senhor como sua força. Nesta experiência, Abraão aprendeu que não era ele, não em sua própria força e capacidade; mas, no Senhor. O novo nascimento é fantástico, pois finalmente nossos olhos são abertos para vermos que não somos nós e, sim, o Senhor. Tiramos o foco de nós para focarmos somente a Cristo, o Senhor. Siquém é a experiência do novo nascimento na vida daquele que crê no Senhor Jesus. Em Siquém aprendemos a dizer: não mais eu, mas Cristo.

Depois vimos Abraão adorando em Betel, isto é, na casa de Deus. O novo nascido vive na casa do Senhor, na presença do Senhor. Ele aprende a estar em comunhão com Cristo. Em Betel aprendemos a dizer: Cristo vive em mim.

Betel é a igreja do Senhor, o Corpo do Senhor. O novo nascido permanece na igreja aprendendo mais e mais a conhecer o Senhor. Lugar precioso, lugar de vida, de suprimento, de segurança, de crescimento, de adoração. Betel é imprescindível para aquele que nasceu de novo; para aquele que quer continuar adorando em sua peregrinação.

Estamos em uma escala, uma graduação, um segmento. Primeiro Siquém, depois Betel e agora Hebrom.

Gênesis 13:18 – “E Abrão, mudando as suas tendas, foi habitar nos carvalhais de Manre, que estão junto a Hebrom; e levantou ali um altar”.

Hebrom significa = “comunhão”.

Betel, a casa de Deus é uma questão de vida. Ali encontramos a vida de Cristo. Hebrom vem em seguida e é uma questão de mantermos vivos. Em Betel fomos vivificados e em Hebrom somos mantidos vivos. Primeiro ganhamos vida em Betel e agora prosseguimos crescendo na vida espiritual em Hebrom. Hebrom só pode vir depois de Betel e Betel só depois de Siquém. Portanto, primeiro Siquém, depois Betel e por último Hebrom.

Primeiro o novo nascimento, depois a igreja e depois a comunhão. A comunhão se dá na igreja e a igreja é a reunião dos nascidos de novo. Primeiro nascemos de novo, depois somos conduzidos à igreja e então gozamos de comunhão. Siquém, Betel e Hebrom, nesta ordem.

Uma pessoa só pode ter comunhão com o Corpo vivo de Cristo, que é a igreja, se primeiro ela nascer de novo, depois fazer parte da igreja de Cristo. Essa é a sequência dos passos na vida de adoração. O adorador é aquele que nasceu de novo, tornou-se membro do corpo de Cristo e vive em comunhão com Deus e os irmãos. Somente este pode prosseguir em adoração, somente este vai chegar na glória celestial.

Betel é interessante, pois Deus levara Abrão até lá. Enquanto esteve lá, ele estava seguro. Mas, quando saiu de Betel e foi para o Egito, Abrão quase perdeu a esposa e colocou em risco o plano de Deus para salvar o mundo.

O Egito simboliza o mundo. Andar pelo mundo é correr risco de assalto e morte. Andar pelo mundo é fracassar na peregrinação rumo ao céu. No Egito não há adoração a Deus, apenas à ídolos. O mundo é lugar onde as pessoas são escravizadas e usadas como objeto. No Egito, os príncipes de Faraó botaram os olhos em Sara. Faraó, mais esperto e mais poderoso, tomou-a para si. Graças à intervenção de Deus, Sara não se tornou mais uma de suas concubinas. Que triste vida teria Sara, tudo porque foi com seu marido ao mundo.

Abrão sabia que Betel era a casa de Deus e foi para ali que ele retornou rapidinho. Gênesis 13:1-4 – “Saiu, pois, Abrão do Egito para o Neguebe, ele e sua mulher e tudo o que tinha, e Ló com ele. Era Abrão muito rico; possuía gado, prata e ouro. Fez as suas jornadas do Neguebe até Betel, até ao lugar onde primeiro estivera a sua tenda, entre Betel e Ai, até ao lugar do altar, que outrora tinha feito; e ai Abraão invocou o nome do Senhor”.

Não vale a pena descer ao Egito, ao mundo cão, cheio de opressão, maldades e injustiças. Lugar onde Satanás e a morte reinam. No Egito não há comunhão, há opressão e medo. Abrão, ao se aproximar do Egito sentiu o medo da morte.

Que alivio deve ter sentido ao voltar para Betel, a casa de Deus. Betel é para os que morreram para si, não são mais egocêntricos. Eles perderam o individualismo e aprenderam a viver no coletivo. Não agem mais sozinhos e por conta própria. Dependem uns dos outros e do Senhor. Reconhecem que nada podem e nada merecem. Ali vivem na presença gloriosa de Cristo a quem adoram no espírito.

Lembra que em Siquém havia o carvalho de Moré? Em Hebrom havia os carvalhais de Manre (Gn. 13:18). O nome Manre significa = “gordura” ou “força”. O resultado de comunhão é gordura e força. Gordura era sobrevida, segurança. Aqueles que vivem em comunhão na Betel de Deus engordam e se tornam fortes. Fora de Betel vai-se enfraquecendo e emagrecendo até à morte. Muitos, fora de Betel, morrem de inanição.

Nestes três lugares existem adoração. Deus recebe nossa adoração. Não em nós, mas em Cristo; não no mundo, mas na igreja; não em festa carnal, mas em comunhão.

O peregrino que aprendeu a viver em comunhão no espírito e no corpo de Cristo, peregrinará em constante adoração. Ele não mais é individualista; agora, tudo depende do Corpo de Cristo. Todo jovem que namora sem a aprovação e o testificar da igreja, acaba indo para o mundo, o pecado e a morte. Em tudo é preciso haver o testemunho do corpo de Cristo, que é a Sua igreja. Aprendamos a viver em coletividade, em comunhão; assim andaremos seguros.

Aquele que não nasceu de novo vai desprezar a igreja e a comunhão. Rejeita a pregação da cruz, rejeita a comunhão com os irmãos, rejeita a igreja de Cristo. Esta pessoa certamente ainda não passou nem mesmo pela Siquém; por isso, não consegue permanecer na Betel e nem pode ter comunhão em Hebrom.

Comunhão não é um social, uma brincadeira tipo imagem e ação ou tentar adivinhar por mímica o nome do filme. Comunhão é mais do que jogar boliche. Comunhão é no espírito, no coração, na verdade, em Cristo. Duas pessoas nascidas no espírito tem comunhão, ainda que nunca tenham se visto antes

Aquele que nasceu de Deus passou pela Siquém. Este vai ser conduzido à Betel, isto é, a casa de Deus e lá ele desfrutará de comunhão em Hebrom. Vamos ler o Salmo 133.

Pr. Mario Tsuyoshi Yamakami

Comunidade Bíblica Regenerada   –   Cristo vive em nós

Maringá, 07 de Dezembro de 2016.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s